Lido por aí CXXXIV

“A vergonha, continua, a falta de respeito pelos pais, alunos, e auxiliares de educação, é realmente triste. Triste, mês após mês, nós pais, sermos informados constantemente da falta de pagamento às extraordinárias senhoras que asseguram a AAFS e as Refeições, por apenas 2.5eur à hora, e que como é uma fortuna a empresa contratada pela…

Veja mais

A conferência

Ontem realizou-se uma conferência na Universidade Nova que teve a Cidália como conferencista. A conferência foi mais virada para os alunos, tendo em conta quem esteve na plateia, mas seria interessante que a câmara disponibilizasse o conteúdo do discurso que a Cidália terá feito para que os munícipes possam perceber o que foi que afirmou…

Veja mais

Lido por aí CXXXIII

“No dia 17 de março, no talhão 256 do nosso pinhal, irá ser levada a cabo uma ação de plantação de árvores pelas mãos de voluntários. E até aqui tudo estaria perfeito, se não fosse o facto desta ação incluir a formação de uma bandeira humana de Portugal numa área com cerca de um hectare,…

Veja mais

Puzzle

Há uns tempos que se fala na acção de reflorestação do talhão 256. Sempre achámos que os pinheiros que estavam a ser comprados pela câmara e aqueles que foram oferecidos por uma das cidades geminadas iriam ser plantados numa iniciativa da câmara. O dinheiro dos munícipes foi usado para a compra e achámos que iria…

Veja mais

Calimero

Nos últimos dias tem saído informações sobre o que se tem passado na CPCJ aqui da terra e o que tem sido a presença da sua Presidente naquele organismo. Há minutos o PS veio em defesa da Cidália naquilo que apenas poderá ser considerado como ‘síndrome Calimero” ou de vitimização. No texto pode ler-se que…

Veja mais

Sem acompanhamento

Há muita coisa para ser feita no concelho, mas fica a sensação de que a Cidália elegeu o Pinhal do Rei, “como gostamos de chamar”, para ser a única área de intervenção da câmara, apesar de ser algo que nem é propriedade da autarquia. Até chamada foi para participar numa conferência como ‘mayor‘ da cidade…

Veja mais

Saída norte

Foi, finalmente, aprovada a construção da saída norte da zona industrial. Depois de muitos anos a câmara faz o que lhe era exigido. O projecto “da rede viária da saída norte” foi aprovado em Dezembro de 2016, mas só agora avançam com a obra! Era um assunto que tinha já antes sido discutido. Já em…

Veja mais

Zero horas

Hoje os eleitos pelo MpM foram à rádio. A forma como se portaram deixamos para que cada um comente o que pensa. Não estiveram longe do que pensámos estivessem. Houve, no entanto, uma afirmação que fizeram que veio confirmar o que já antes tínhamos escrito recear poder corresponder à verdade. Sobre a presença da Cidália…

Veja mais

Lágrimas

Na reportagem que ontem passou na Antena 1 a Cidália foi entrevistada e, entre lágrimas – que podendo até ser genuínas soam sempre a algo que fica bem quando se dá uma entrevista na rádio -, a presidente queixou-se que o incêndio destruiu um “castelo vivo” e que “destruiu história e aqui na Marinha Grande…

Veja mais

Registadora

Neste momento Paulo Gonzo canta para 250 pessoas. Seria interessante que na próxima reunião de câmara fossem exibidos os registos da quantidade de bilhetes que foram vendidos no local de venda habitual, quantos foram entregues aos eleitos e qual a receita real de bilheteira. Claro que esta é uma ideia que não poderá levar a…

Veja mais

Quezílias

De certo modo sentimos que a oposição estava unida na defesa dos interesses dos munícipes. Tendo a maioria, chegámos a achar que havia um acordo, ainda que não escrito, entre os elementos da oposição que iriam permitir que houvesse uma posição mais ou menos consensual entre os elementos da oposição. Amanhã irá poder ler-se um…

Veja mais

Os votos

Em democracia, nas autarquias, governa o partido que teve mais votos. É assim que funciona, goste-se ou não. Desde que foram as eleições que se tem ouvido o discurso de que se quer consensos, que a opinião da oposição é tida em conta, mas na realidade não se tem notado isso. Nota-se por parte de…

Veja mais

Tolerância

Tirando o ano em que o Passos não deu tolerância de ponto, em 2012, tem sido hábito o Governo conceder o direito de os funcionários públicos ligados ao Estado e institutos públicos poder fazer gazeta no dia de Carnaval. No fundo é conceder-lhes o direito de alguns irem estar até tarde a fazer figuras tristes…

Veja mais

Detalhes

Já antes escrevemos que a surpresa deste executivo está a ser o Caetano. Não podemos ainda dizer que fez muita coisa, mas, ao contrário do que estávamos à espera, está a mostrar uma preocupação em dar explicações e não se escudar nos regimentos para não explicar aquilo que tem a explicar. Está, sem dificuldade, a…

Veja mais