O luto

Em S. Pedro alguém colocou uma gravata preta na estátua de D. Dinis. Quem lá consegue chegar, mesmo sem ir com os olhos lacrimejantes, sente que estamos de luto. Estaríamos de luto se assim os eleitos tivessem decido. Não iria trazer as árvores de volta, mas é estranho que não tenha sido decretado. Coisas da…

Veja mais

Rescaldo

Hoje teve lugar a última reunião do executivo. Notou-se à saída que nem tudo está bem. Os vereadores que vão deixar de o ser despediram-se, mas nem todos se despediram deles! Numa reunião destinada a aprovar as actas que estavam em falta, o assunto dos incêndios foi falado. Agora o rescaldo passa por começar a…

Veja mais

Coincidência

Há uns meses saiu a notícia de que está a ser projectado um investimento de milhões para todo o vale as paredes. Pelo que temos conhecimento, a quase totalidade dos terrenos e pinhais foram adquiridos já por uma empresa de Leiria, a mesma que quer avançar com o investimento. Sabemos que a semana passada foram…

Veja mais

Há culpados

Há culpados no que aconteceu. Não apenas quem deu início ao fogo é culpado. Outros há que não podem deixar de ser responsabilizados. Tomámos a iniciativa de enviar à Procuradora Geral uma queixa contra pessoas incertas (mas identificáveis) para que os responsáveis não fiquem impunes. Pode ser pouco, mas pensamos que é um princípio. Investigue-se…

Veja mais

Ajudar quem precisa

Agora que já chove e nada mais há para arder, há que pensar no dia seguinte. Há munícipes que sofreram prejuízos, perderam o que tinham ou parte do que tinham. Todos estamos solidários com quem sofre neste momento. Mas solidariedade é melhor quando isso se traduz em ajuda. Pouco podemos fazer, mas parece-nos que poderemos…

Veja mais

Reagir

Hoje foi, é e vai continuar a ser um dia profundamente triste. A nossa terra está a arder. Culpas há-as. Iremos diligenciar no sentido de obtermos apoio de quem nos possa ajudar a responsabilizar os que, pela inércia, pela incompetência, não facilitaram a vida aos que, de forma voluntária, combatem os incêndios. Iremos tentar, se…

Veja mais

Não há palavras

O inferno abateu-se sobre nós. Não há palavras para o que se assiste. Agora é tarde para se correr atrás do mal que está feito, mas é o momento para se pedirem responsabilidades àqueles que têm por função cuidar das matas. Anos e anos de incompetência que hoje tem que começar a não ser um…

Veja mais

Coisas estranhas

Todos se presumem inocentes até estarem condenados. Este é o principio sobre o qual nos regemos no país e no qual acreditamos. Temos, ainda assim, em relação a todos os assuntos uma opinião ainda mais quando os factos dão evidências que são difíceis de ignorar. Já conseguimos ler parte da acusação que está a dar…

Veja mais

Sem contactos

Amanhã vai poder ler-se que a Cidália admite distribuir pelouros pela oposição e que ela, o Curto e o Pedrosa estão encarregues de fazer os contactos. Pelo que conseguimos saber, até hoje nenhum contacto foi ainda estabelecido com os eleitos que irão estar na oposição. Ainda que possa ser feito algum contacto, até ao momento…

Veja mais

O trauma dos oitocentos

Desde o 25 de Abril de 1974, que na Marinha Grande, por razões diversas, o PS e o PCP sempre andaram de costas voltadas. Ora por isto, ora por aquilo, sempre se foram assumindo como “inimigos” de estimação, salvo breves entendimentos, esporádicos, pontuais e minados pela desconfiança. Agora que houve nova consulta popular, fomos dar…

Veja mais

Acusado

“O Ministério Público, do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, deduziu acusação contra 28 arguidos, 19 pessoas singulares e 9 pessoas coletivas, no âmbito da designada Operação Marquês. Assim, foram acusados: JOSÉ SÓCRATES CARVALHO PINTO DE SOUSA, pela prática de crimes de corrupção passiva de titular de cargo político (3), branqueamento de capitais (16),…

Veja mais

A espera

Os munícipes votaram e escolheram quem querem para os governar. Partir-se-ia do principio que os eleitos iriam decidir o que irá acontecer no futuro. Não está a ser assim! Como se sabe, neste momento há a dúvida sobre o que irá acontecer em termos de distribuição de pelouros. Irá o PS fazer como fez neste…

Veja mais

Diferenças

Há muito que os resultados das eleições estão divulgados no site institucional do Ministério da Administração Interna. Há, no entanto, diferenças entre o que são os resultados que estão publicitados e os reais. Nada que implique uma alteração da posição que cada uma das forças tem ou mesmo o número de mandatos. Isso levou-nos a…

Veja mais

Que solução?

Com a tomada de posse dos novos eleitos a dever ter lugar até ao final do mês, não há ainda informações sobre o que poderá vir a acontecer. Está nas mãos da Cidália oferecer pelouros, mas dependerá sempre da disponibilidade dos eleitos da CDU e MpM aceitarem o que lhes possa vir a ser oferecido,…

Veja mais

Desvirtuação

Está a votação o orçamento participativo deste ano. São apenas cinco propostas. Das cinco apenas uma se pode dizer que seja a que integra o espírito do que são orçamentos participativos, as tais coisas supérfluas que a câmara não tem que pensar fazer, mas que são necessidades que os munícipes têm. A câmara continua a…

Veja mais

O barco afunda

Quando há uns meses se soube das eleições para a cooperativa e a intenção do PCP controlar aquela instituição, foi estanha a pressa que houve quando se sabia que não tinham exacto conhecimento de qual era o buraco. O tempo tem passado e, face à adopção de medidas que poderiam salvá-la, o buraco não diminuiu.…

Veja mais