Grandeza

A propósito do que o Ministro afirmou há dias, o deputado Pedrosa veio dizer  que “Santos Silva é um homem probo e um político institucionalista, aproveitar uma boca numa conversa privada para o diminuir é já mergulhar num autentico chiqueiro. Ainda assim apressou-se a pedir desculpa. Grandeza, pois claro!“. Conclui-se que pedir desculpa é sinal de…

Veja mais

De novo, água castanha

Hoje, uma vez mais, a água sai assim em algumas torneiras. Uns têm direito a descontos, perdão de consumos e modificações cuja legalidade alguém se encarregará de esclarecer, enquanto outros têm que optar por não consumir por a água ser imprópria para consumo. Assim vamos vivendo aqui na terra onde os que mandam parecem mais…

Veja mais

Balanço

2016 está a chegar ao fim. Para uns poderá ter sido um bom ano, para outros um ano para esquecer. Cada um fará o balanço que melhor se ajustará ao que passaram. Por aqui queremos apenas fazer o balanço do que foi o ano aqui na terra. Quais as coisas boas e más que aconteceram?…

Veja mais

Entre quatro paredes

Desde que o Vicente está à frente dos destinos da câmara que a terra parece estar metida entre quatro paredes, sem que delas consiga sair, como quem está enfiado numa caixa de onde apenas consegue sair quando alguns deixam. O facto de o Vicente continuar a não ser quem decide é disso evidenciador. Quando, no final…

Veja mais

Lido por aí LXIX

«Na ultima reunião foi decidido revogar a compra das antigas instalações da Fábrica Escola Irmãos Stephens. Perante o que foi apresentado a todos os vereadores, não havia outra solução senão aprovar aquela proposta. Votei, no entanto, consciente de que nas últimas deliberações sobre o assunto tinha tomado as decisões corretas. E não sabia de tudo!…

Veja mais

E agora?

Ontem foi tomada a decisão de adiar a compra da FEIS, mas nada foi feito em relação à promessa de arrendamento. Ou seja, revogaram a compra mas mantiveram a promessa de arrendamento a quem ali está sem ter direito para estar. Hoje tivemos acesso ao processo interno da câmara e o que ali está é…

Veja mais

Compra adiada

Às vezes sentimos que aqui na terra andamos como um burro à deriva, sem saber para onde vai nem porque vai. Claro que aqui o ‘burro’ não somos nós! Ontem foi aprovado, como se esperava, o recuo na compra da FEIS. O Vicente informou que assim, em vez de manterem a decisão e ficarem com…

Veja mais

Um passo atrás

Ontem iria ser votada a proposta de aumento salarial de um único funcionário. Sabia-se que a oposição iria chumbar a proposta e, antevendo o que iria acontecer, o Vicente retirou a proposta, não chegando assim a ser votada. Fica ainda assim a intenção. O executivo permanente quis fazer o impensável e criar um ambiente de…

Veja mais

Passou!

Com alguma surpresa, ou talvez não, o orçamento passou! Com os votos a favor do PS, Logrado e Santos, a abstenção do PCP e voto contra do Aurélio o orçamento segue para a AM. Não pensámos que o Logrado desse mais uma pirueta e aprovasse aquilo que disse que votaria contra e mais difícil é…

Veja mais

Mais uma!

Quando pensamos que nada poderia piorar, eis que nos surgem informações, confirmadas, de que afinal ainda é possivel ir-se mais além do que se poderia pensar. Referimo-nos ao que hoje será decidido e ao que foi decidido na última reunião. As instalações da antiga FEIS estão ocupadas por uma empresa desde há vários anos. A…

Veja mais

Coisas boas

Hoje, em conversa com um amigo, fomos ‘acusados’ de falarmos apenas das coisas más que acontecem aqui na terra ou nas ‘asneiras’ ou erros que são cometidos pelos eleitos. É provável que quando olhamos para o que se passa aqui na terra não vejamos o que de bom é feito pelos eleitos e pela câmara.…

Veja mais

Lido por aí LXVIII

«Oportunamente tornei público o meu acordo na compra pela Câmara Municipal da Marinha Grande dos terrenos que constituem o antigo património da Fábrica Escola Irmãos Stephens. Referi a importância desta aquisição, não só pelo seu valor em termos de mais valias e desenvolvimento do centro tradicional da Marinha Grande, mas também pelo que representa em…

Veja mais

“Le mairie sont deux”

No tempo de Luís XIV começou a ser usada a expressão “L’etat c’est moi”. É a frase que marca um período de absolutismo. Há, no entanto, situações em que cabe apenas a quem preside fazer certas coisas. A frase tem fundamento e aplicação para certas e determinadas situações que cabem unicamente a uma pessoa fazê-as.…

Veja mais

Arrumar as botas

Os votos de Natal e Ano Novo do Vicente e da Cidália surgiram finalmente numa mensagem conjunta. Não se podem fazer grandes comentários, mas há uma frase que evidencia o sentimento que eles próprios têm do que tem sido a governação da câmara e da terra. Dizem que o ano que vem “trará a oportunidade…

Veja mais

Voltar atrás

Amanhã, na reunião de câmara, há um ponto da ordem de trabalhos que nos deixou intrigados. Vais ser apreciado e votado o voltar atrás na compra de um prédio. A reunião é, como já se sabe, à porta fechada pelo que não irão estar nem jornalistas nem munícipes. Perguntarão os mais curiosos: o que é…

Veja mais

Desesperado!

Amanhã vai ser discutido e, quiçá, votado o orçamento para o ano que vem. Temos alguma dificuldade em crer que o que dali possa sair seja algo bem pensado tendo em conta o tempo que os eleitos tiveram para o analisar. Independentemente do que possa dali sair, há uma coisa que nunca conseguimos entender. Acima…

Veja mais