VIDROS PARTIDOS | PERIGO

Quem passa pela Rua Machado dos Santos onde antigamente funcionou uma loja de referência no que diz respeito a artigos de decoração, e que senhora presidente bem conhece, ROSA MOSQUETA era o seu nome, e tal como o comércio naquela zona está reduzido a zero, tem que o fazer com bastante cuidado. Os vidros das…

Veja mais

Notas de pesar

Pode dizer-se que a tragédia se abateu sobre a autarquia com o falecimento de uma vereadora. Foi um momento de “profunda consternação e tristeza para toda a Câmara Municipal” como afirmou a presidente em resposta à nossa nota de pesar enviada à autarquia. A câmara esteve ao nível que se esperava ao decretar o luto…

Veja mais

Luto

Todos os autarcas nos merecem o maior respeito, concordemos ou não com a sua forma de estar na política. Por respeito pelo falecimento da vereadora Melina, vamos encerrar o Largo durante o período de luto municipal que foi decretado entre os dias 8 a 10. Apesar de não irmos fechar os comentários, pedimos que seja respeitado o luto municipal decretado.

Veja mais

As pinturas

Já há uns dias escrevemos sobre um bom exemplo por oposição ao que é o procedimento normal da autarquia. A estrada que foi reparada por uma empresa que não se limitou a fazer uns remendos. Já lá não passávamos há uns dias, mas há pouco quando passámos ficamos espantados, de novo. A empresa mandou fazer…

Veja mais

Que lindo!

Temos um concelho de empreendedores. Temos praias bonitas e até tínhamos um pinhal que dava gosto visitar. Deveríamos ter a terra que nem um brinquinho! Mas não é assim, infelizmente. Apesar de haver quem defenda de força acérrima o actual executivo, continuamos a não conseguir ver que estejam a fazer bom trabalho. Possivelmente o erro…

Veja mais

Não havia necessidade!

Na audição na “Comissão de Agricultura” da Assembleia da Republica, o JPP (psicólogo), esteve igual a ele próprio. Defendeu com “unhas e dentes”  a sua dama (a senhora do cortinado), elencou um rol de reuniões, completamente inúteis como se sabe, e deu um relevo extraordinário, ao facto da senhora (do cortinado), ter salvo o “ARQUIVO…

Veja mais

Lágrimas de…

Pode até ser que sejam lágrimas sentidas aquelas que hoje a Cidália deitou no Parlamento enquanto era ouvida. Temos, no entanto, alguma dificuldade em acreditar que o sejam. É natural que ali elas dessem jeito não apenas para evitar que pudesse haver uma segunda ronda de questões como para que pudesse obter a simpatia dos…

Veja mais

Carimbado

Hoje ficou claro o que há muito se sente no concelho. Desde há muito que se ouvem os comentários de que quem não tem cartão de militante é relegado para um segundo plano, que as oportunidades não são as mesmas e muito mais. É quase como se quem não tem um carimbo na testa que…

Veja mais

Séquito

Hoje o gabinete da presidente mudou-se para Lisboa. Na audição da Cidália estavam na bancada o chefe de gabinete e o adjunto. Muito possivelmente foram para ver se ela estava a ler em condições o discurso que lhe prepararam naqueles quase vinte minutos em que esteve a ler, quiçá para ajudar os deputados a adormecer.…

Veja mais

A audição

Afinal está tudo bem! Tirando a dramatização final com o choro, como não podia deixar de ser, o que a Cidália foi fazer à AR traduz-se em nada. Não respondeu ao que lhe foi perguntado. Não se conseguiu ficar a perceber qual tem sido o papel do Observatório e qual o seu papel enquanto coordenadora…

Veja mais

Só amanhã

Só amanhã vai a reunião de câmara, extraordinária, a aprovação do procedimento para a confecção e fornecimento de refeições para os lanches dos três agrupamentos do concelho. Com os três meses que demora a adjudicação num qualquer concurso público, fica por perceber como é que vai ser garantido que em Setembro as refeições estejam asseguradas…

Veja mais

Já lá está!

O Pedrosa já está com assento na Assembleia da República. Entrou como substituto de uma deputada que foi para o Parlamento Europeu. Hoje está com assento numa comissão parlamentar e nada como aproveitar o momento para roer as peles dos dedos! É, sem dúvida, uma forma diferente de se estar no local onde os eleitos representam a população.

Veja mais

Começar por cima

Os exemplos deveriam começar por cima. Em todas as situações deveria ser o Estado a dar o exemplo. Ontem, quando se passava à noite em frente ao IEFP, o que se podia ver era todas as luzes acesas e todos os computadores ligados com os respectivos monitores ligados. Será este o exemplo que querem dar…

Veja mais