Rua!

Seremos só nós quem tem a sensação que este senhor há anos que goza connosco? Já imaginávamos que as coisas por aqueles lados não eram transparentes. Há muito que se fala em deficit democrático, em ausência de liberdade, atropelos à lei, arrogância e tudo o mais que se possa imaginar. Sabíamos que éramos nos quem contribuía para o esbanjamentos que ali havia. Mas…

Veja mais

Caça à multa

Se há coisas que detestamos é sentir que quando andamos na estrada estão lá os caçadores de multas escondidos como que se estivessem a fazer emboscada. Aqui na terra não havia policia que se visse em lado nenhum. Quando agora começou a cheirar a multas, é vê-los de livrinho na mão, prontos a apanhar os…

Veja mais

Início das aulas

Hoje começa a dor de cabeça dos nossos miúdos e dos professores. Ainda com a polémica das avaliações não resolvida, lá vão eles começar a ensinar o que sabem. Mas não será apenas dentro dos recintos escolares que as dores de cabeça começam. O custo dos livros e material será uma forte dor de cabeça para os…

Veja mais

E a luz? Já há?

Ao vasculharmos os arquivos recentes, encontrámos uma alusão a nossa terra feita por um dos mais notáveis caricaturistas. Ao vermos este cartoon recordámos-nos que ainda ninguém deu uma explicação definitiva para o que aconteceu no estádio. Também não conseguimos ver se alguma coisa está a ser feita para corrigir o problema. Uma coisa sabemos, quando o UDL jogar…

Veja mais

Tócandar para o parque

Ainda sem sede, a câmara anuncia, desta vez, com alguma antecedência um evento cultural. No próximo sábado os Tócandar vão bombar no parque. Quando foi da orquestra, foi anunciado no dia anterior. Desta vez, vem o anuncio com cinco dias de antecedência. A Câmara está a aprender com os próprios erros. Ainda não sabemos o que foi prometido ao…

Veja mais

Meia haste

Durante as guerras, os judeus eram assinalados com uma estrela. Quem a usasse era pior que a peste. A Alemanha marcou assim os indesejados. Os tempos mudaram mas as ideias nem por isso. Vem agora uma sugestão dos donos da Europa de marcar os indesejados, uma vez mais. Desta vez não é com estrela mas…

Veja mais

À sombra do arroz

O arroz de marisco, já aqui o dissemos, é uma das maravilhas. Desde sempre nos lembramos dele existir e de a Praia da Vieira ser referenciada em todo o lado pela sua existência. Os que têm conseguido manter vivo aquele prato estão, sem dúvida, de parabéns. Não temos conhecimento como foi promovida a candidatura mas sabemos…

Veja mais

Orquestra sem público

Este fim de semana não se viu quase ninguém. A orquestra da Amierinha quase não teve publico a ouvi-los. Lá encontrámos apenas uma pessoa da câmara mas, neste evento cultural, não esteve o Álvaro. Estranhámos a sua ausência mas depois recordámos que podia ter estado ocupado em Santarém e que é mais bonito e importante…

Veja mais

11-9

Faz hoje anos que milhares morreram. Foi, sem dúvida, um momento que quem viu não conseguirá mais esquecer. A imagem das torres a cair, dos que se lançaram pelas janelas é algo que nunca desaparecerá das nossas lembranças. Há, no entanto, muito ainda por explicar. A forma como as torres caíram; a forma como o edifício onde serviços…

Veja mais

O acordo da escrita

O fim do ano aproxima-se a passos largos. Nós somos dos que não concorda com o passarmos a escrever em brasileiro. Sabemos que somos menos que os “irmãos” do lado de lá do oceano mas ter que passar a escrever mal apenas para nos aproximar-mos deles é algo que temos muita dificuldade em aceitar. Muito…

Veja mais

Sempre é Maravilha

O esforço da candidatura valeu a pena. A câmara e todos os que se envolveram na candidatura estão de parabéns. O discurso do Álvaro não foi brilhante, como já esperávamos, mas a ideia foi transmitida. Isto prova que quando se quer, consegue-se. Porque não usar este empenho em tentar tornar a terra mais apetecível? Se bem que…

Veja mais

Morte lenta?

Tem o povo o costume de dizer que o que nasce torto… Mas nem tudo é culpa do que para ali foi projectado. Já aqui comentários foram feitos de que há quem seja visto nos centro comerciais da terra. Neste poderão ser vistos mas só com alguma sorte poderão fazer compras. A morte lenta de…

Veja mais

Empresas

A câmara promove visitas a empresas de vidro e dos moldes. Achamos uma iniciativa interessante. Numa época de crise grave, conseguir visitar empresas que ainda se conseguem manter em laboração é algo que não pudemos deixar de considerar como sendo uma iniciativa boa. Não deixa. no entanto, de haver um erro. As visitas são para…

Veja mais