Começa bem!

O ano começa mais ou menos como acabou, com mais uma ruptura. S. Pedro está literalmente a rebentar pelas costuras! Desta vez mesmo pertinho da casa de alguém que já mandou, desde as 15 horas que não há água. No fundo é para que não se perca o hábito de se andar sempre com o…

Veja mais

Nada mudou!

Em qualquer freguesia é essencial que os fregueses possam saber o que se passa, o que é decidido e o que são as posições assumidas por cada um dos eleitos nas diferentes reuniões, seja do executivo, seja da assembleia. A forma de isso poder ser dado a conhecer é publicitando as diversas actas das reuniões…

Veja mais

Para servir quem?

Os outdoors electrónicos estão montados e agora há que esperar que sejam colocados em funcionamento. Na Vieira está em local tapado. Aqui na sede do concelho dois parecem ter sido bem localizados e um veremos se não irá apenas servir para se ler à noite ou quando não houver sol. Na Moita está colocado de…

Veja mais

Valeu a pena

O último boy que a câmara admitiu para assessorar a Cidália veio a preço caro, mas, pelos vistos, valeu a pena. Agora já se pode ver nas imagens que aparecem um cuidado com os tipos de letra, com a imagem gráfica. Mas que é caro, para tão pouco, é! Vale a pena ter cartão de…

Veja mais

Faz o que eu digo…

Poluição, um dos problemas que mais poderá condicionar o futuro. Há pouco o PS fez mais um ‘comunicado’ onde dá conta de ter apoiado a proposta do BE para que “a Junta de Freguesia implementasse medidas concretas para a diminuição do uso de plástico de uso único (água engarrafada, copos, pratos e talheres de plástico),…

Veja mais

“Motivos técnicos”

Possivelmente haverá explicações que possam tentar convencer, mas é há algo que é estranho. O início do ano é, nos serviços públicos, igual em todo o lado. Até há uns anos ainda havia a necessidade de parar para se fazer o inventário, mas como agora tudo está informatizado, nem isso se vê acontecer. Significa isso…

Veja mais

Balanço

Eis-nos chegados a mais um final de ano. Como é normal, é o momento de se fazer o balanço do que foi o ano que agora termina. Não se pode dizer que tudo foi mau. Afinal de contas, estamos ainda aqui com mais ou menos saúde, mas vivos. Lamentavelmente essa é das poucas coisas boas…

Veja mais

Os recados

A propósito da rejeição da proposta do BE, o Nelson aproveitou para escrever no Facebook, como presidente da concelhia do PS, num misto de ataque politico para fora e para dentro. Como se sabe, o PS elegeu há muito o MpM como alvo. Sabendo que o PCP tem os eleitores mais ou menos certos e…

Veja mais

Proximidade

Há dias, na assembleia de freguesia, o BE quis que as reuniões passassem a ser realizadas pelos diversos locais da freguesia. O PS apoiou, o PCP e MpM estiveram contra. Há aspectos que são interessantes no que diz respeito aos que estiveram a favor e aos que estiveram contra. Por um lado o BE fez…

Veja mais

Quase Pai Natal

Já há muitos anos que deixamos de acreditar no Pai Natal. Este ano ainda pensámos que ele pudesse chegar a tempo de nos permitir não termos que continuar a fazer os muitos quilómetros que fazemos por dia para irmos à zona industrial. A aberração que foi feita quando criaram as rotundas e não permitiram que…

Veja mais

O painel

Há muito que se fala na necessidade de existência de informação actualizada usando um painel electrónico. Depois de muitos anos de espera e de muitas promessas, já se vê o painel. A empresa cumpriu o prazo. É provável que seja motivo para que se deitem foguetes já que não é normal que prazos sejam cumpridos.…

Veja mais

E que fizeram os políticos?

O concelho é notícia a nível nacional pelos bons motivos. A Cidália até disse alguma coisa. Mas, na verdade, que têm feito os políticos que mereçam um segundo de atenção? Nada! Ao longo dos anos têm sido mais dificultadores do que facilitadores. Temos uma zona industrial arcaica, sem acessos, sem expansão. Somos uma terra que,…

Veja mais

Bater com a porta

O membro do MpM da Moita optou por sair do executivo da Junta. Segundo ele a decisão tem a ver com a falta de cumprimento daquilo com que a câmara se tinha comprometido. É indiscutível que a Moita têm sido o parente pobre e esquecido ao longo dos últimos anos. Poderá ter razão quando diz…

Veja mais

Quem os viu…

O PSD foi, uma vez mais, muleta do executivo camarário. Sem que tenham pelouros, viabilizaram a aprovação do orçamento na AM. Enquanto todos os demais falam em falta de estratégia do executivo, o que se reflete no orçamento que elaboraram para o ano que vem, o PSD defende que é melhor aprovar do que deixar…

Veja mais

Feliz Natal

Estamos imbuídos do espírito natalício e, como tal, vamos fazer o que se faz nesta quadra. Não vamos falar dos problemas do concelho, não vamos falar a incompetência dos que nos governam, não vamos falar do atraso do concelho bem das desculpas que arranjam para tudo e mais alguma coisa. Vamos ser fingidos como quase…

Veja mais

Sem transmissão

Hoje houve reunião ordinária de câmara. Quem estava à espera de poder assistir à transmissão ficou frustrado. Não houve transmissão online. A razão foi fácil de explicar: esqueceram-se que segunda é véspera de Natal. Apesar de se saber desde o início do ano que o dia 24 seria numa segunda-feira, esqueceram-se de avisar a empresa…

Veja mais

Impostos

Nem sempre concordamos com as posições que são assumidas pelo deputado Pedrosa, mas não podemos de concordar com o que ontem afirmou a propósito da isenção de imposto para pequenas empresas. Claro que lhe faltou coerência porque quem afirma que lhe apetece votar contra, está contra a medida e depois a deixa passar, não actuam…

Veja mais

Figura de corpo presente

Ontem, quem assistiu à assembleia municipal não pode ter ficado senão com a idea de que o PCP estava comprometido. A quantidade de intervenções que fez na generalidade dos assuntos foi insignificante. Limitaram-se a defender a posição da Junta e a obra que querem fazer para que a Isabel possa mostrar serviço. Não deixou de…

Veja mais

Post scriptum

Sobre o assunto que hoje já motivou um post, recebemos o seguinte ‘esclarecimento’ que transcrevemos: “1. A RC não podia ser adiada porque diversas deliberações daquela reunião dependem de aprovação da AM. Para isso é preciso após a RC emitir as Certidões . Sendo que a AM já estava marcada para hoje e a Agenda…

Veja mais

Mais uma

Amanhã, as nove e meia, os eleitos vão novamente reunir-se no que será mais uma reunião. Mais um monte de assuntos para serem aprovados. Como não é normal as reuniões ordinárias serem às sextas, deixamos apenas a informação para quem tiver interesse. +10 Seguir ( 0 Seguidores ) X Seguir E-mail : * Seguir Deixar…

Veja mais

Ilusão

O orçamento foi aprovado pela câmara e, se passar na AM, entrará em vigor em Janeiro. Significa que tudo o que vem lá previsto poderá ser executado. Os orçamentos valem para os anos em que são aprovados e nunca para os anos anteriores. Procurando criar uma ilusão em quem lê, o Pedrosa vem afirmar que,…

Veja mais

Vão embora!

Costuma-se dizer que o pior cego é o que não quer ver, mas cremos que não será tanto assim. Há os que não conseguem ver o que se passa. Assim estão os que decidem. Não conseguem ver o estado em que o concelho de encontra. Temos confirmação que o ambiente no seio da câmara está…

Veja mais

Contra relógio

À boa maneira portuguesa, a câmara está em modo contra relógio. A semana passada houve reunião extraordinária e está irá haver outra, todas com um número infindável de assuntos para serem aprovados. E dizemos aprovados porque não irão ser discutidos! Tudo isso porque deixaram para o fim do prazo a aprovação de projectos que têm…

Veja mais

Ausente

Ainda em torno da ausência da Alexandra da reunião de câmara em que o orçamento passou, há factos que nos levam a crer que ela não está sozinha. Quem começa a estar isolado serão os que mandam no partido. Ao contrário do que inicialmente se tinha como informação, a Alexandra informou o partido que iria…

Veja mais

Continência

Quem vê as imagens do Trump e o vê fazer continência percebe que ele não entende nada do assunto. Vindo dele não é de estranhar. Mas ele não é o único a fazer figura de parvo. Quando a semana passada foi o aniversário dos bombeiros a Cidália fez figura idêntica. De mala no braço, vestida…

Veja mais

FOMOS AO TEATRO…!

No passado fim-de-semana (DOMINGO 9) decidimos ir ao teatro. E em boa hora o fizemos! Fomos ao Auditório José Vareda – Sport Operário Marinhense, assistir à peça, “A SOPRAR SE VAI AO LONGE -25 ANOS.” Uma peça que foi lavada à cena pelo Grupo de Teatro do SOM, Autoria e encenação de Norberto Barroca. Foi…

Veja mais

O lixo continua

Hoje, uma vez mais, nos enviaram mais uma foto do que se pode ver junto a um recipiente de lixo. Cheio e, quando a foto nos foi enviada, ainda não era meio dia. Será de prever que amanhã o lixo esteja no chão não porque há falta de cuidado dos munícipes, mas porque não podem…

Veja mais

O chuto

O Romeira, que passou a perna ao ex-presidente da concelhia do PSD nas autárquicas e conseguiu colocar um elemento do MPT na Junta, levou também ele um chuto e foi expulso da Comissão Nacional do MPT. Ao mesmo tempo, a decisão que esteve para ser tomada de retirada de confiança ao Rainho, não se concretizou…

Veja mais

Cambalhota

A disciplina de voto faz com que alguns eleitos tenham que fazer umas cambalhotas e piruetas que os transformam em ‘troca tintas‘. Hoje isso aconteceu com a Lara. Por uma questão de respeito pelas instituições, designadamente dos membros da AM, não tornamos já público o orçamento que foi aprovado, mas fá-lo-emos assim que esteja na…

Veja mais

Uns têm…

Como já mais ou menos se desconfiava, o PCP deu uma enorme cambalhota ao permitir que o orçamento passasse. Quem leu uma proposta e outra fica com a clara noção que nada mudou a não ser a formatação do documento. A ausência da Alexandra tem uma leitura clara: a de discordância com a posição do…

Veja mais

Sem dignidade

Ontem teve lugar a assinatura da escritura de compra da FEIS. Como sempre afirmámos, é uma compra em relação às qual pouco há a dizer. É algo que há muito deveria ser já património municipal. Pena que não haja ainda nada planeado para lá. De qualquer modo, a compra está feita. É um pedaço de…

Veja mais