“Envie um email”

Quem visita os entes queridos que já partiram não pode deixar de sentir algum desconforto com aquilo que se vê. Limpeza por fazer, torneiras a pingar e muito abandono. Tudo isto pode ser encontrado nos cemitérios aqui da freguesia. Há quem se conforme, mas há quem reclame. Foi-nos relatado que um munícipe ligou para os…

Veja mais

Suspeito

Está já na polícia a imagem do que foi encontrado nas matas com aspecto suspeito. Apesar do tempo quente que se fazia sentir, poucas dúvidas existem de que houve mais do que uma coincidência. Como já muitos disseram, é até provável que tudo tenha começado na esperança de que a chuva que estava prevista cair…

Veja mais

Esfumou-se

Somos um povo que nos momentos de aflição se une. No início da semana propusemos aos autarcas que fosse feita a abertura de uma conta no seu nome para que todos pudéssemos contribuir, com o pouco que cada um pudesse dar, e ser esse dinheiro destinado a ajudar quem perdeu tudo. Enviámos emails, falámos com…

Veja mais

Estarão à altura?

Sempre vivemos pelo lema se que mais vale decidir mal do que não decidir. O que agora afecta todos os que aqui vivem é resultado de não se decidir, ainda que mal. O pinhal ardeu. Era previsível? Óbvio que sim. Alguém fez alguma coisa para evitar? Claro que não. Os que mandam nada fizeram. Hoje,…

Veja mais

Lido por aí CXXVI

«Há muito tempo que as Matas Nacionais vivem numa relação de costas voltadas para as populações que se situam nos seus limites ou no seu próprio interior. Apenas existem as raras cedências recomendadas que a prepotência aceita, antes do romper da corda. A Mata Nacional de Leiria, o Pinhal do Rei, tem hoje gestores que sentados…

Veja mais

A Morte de um Rei…

Triste, muito triste… é como me sinto ao escrever estas breves linhas…com o coração negro como está o “nosso Pinhal”. Não  concordo no  entanto que se diga que o “nosso Pinhal”  tenha  ardido  por  falta  de  limpeza! Teria  ardido,  como  ardeu tudo… até jardins  como  se  viu! Não  havia  nada  que fizesse frente à voracidade…

Veja mais

O luto

Em S. Pedro alguém colocou uma gravata preta na estátua de D. Dinis. Quem lá consegue chegar, mesmo sem ir com os olhos lacrimejantes, sente que estamos de luto. Estaríamos de luto se assim os eleitos tivessem decido. Não iria trazer as árvores de volta, mas é estranho que não tenha sido decretado. Coisas da…

Veja mais

Rescaldo

Hoje teve lugar a última reunião do executivo. Notou-se à saída que nem tudo está bem. Os vereadores que vão deixar de o ser despediram-se, mas nem todos se despediram deles! Numa reunião destinada a aprovar as actas que estavam em falta, o assunto dos incêndios foi falado. Agora o rescaldo passa por começar a…

Veja mais

Coincidência

Há uns meses saiu a notícia de que está a ser projectado um investimento de milhões para todo o vale as paredes. Pelo que temos conhecimento, a quase totalidade dos terrenos e pinhais foram adquiridos já por uma empresa de Leiria, a mesma que quer avançar com o investimento. Sabemos que a semana passada foram…

Veja mais

Há culpados

Há culpados no que aconteceu. Não apenas quem deu início ao fogo é culpado. Outros há que não podem deixar de ser responsabilizados. Tomámos a iniciativa de enviar à Procuradora Geral uma queixa contra pessoas incertas (mas identificáveis) para que os responsáveis não fiquem impunes. Pode ser pouco, mas pensamos que é um princípio. Investigue-se…

Veja mais

Ajudar quem precisa

Agora que já chove e nada mais há para arder, há que pensar no dia seguinte. Há munícipes que sofreram prejuízos, perderam o que tinham ou parte do que tinham. Todos estamos solidários com quem sofre neste momento. Mas solidariedade é melhor quando isso se traduz em ajuda. Pouco podemos fazer, mas parece-nos que poderemos…

Veja mais

Reagir

Hoje foi, é e vai continuar a ser um dia profundamente triste. A nossa terra está a arder. Culpas há-as. Iremos diligenciar no sentido de obtermos apoio de quem nos possa ajudar a responsabilizar os que, pela inércia, pela incompetência, não facilitaram a vida aos que, de forma voluntária, combatem os incêndios. Iremos tentar, se…

Veja mais

Não há palavras

O inferno abateu-se sobre nós. Não há palavras para o que se assiste. Agora é tarde para se correr atrás do mal que está feito, mas é o momento para se pedirem responsabilidades àqueles que têm por função cuidar das matas. Anos e anos de incompetência que hoje tem que começar a não ser um…

Veja mais