Zero

O ano novo começou e esperamos que seja melhor do que o que terminou. Se aqui na sede do concelho a passagem se fez sem que nada acontecesse, nas praias houve celebração. Em S. Pedro tudo correu sem grandes novidades. Na Vieira foi o mesmo com algo que não pode deixar de ser notado. Noutras…

Veja mais

Espalhar-se

Ontem não foi muito perceptível, mas o PCP fez com que a Alexandra se espalhasse! Quando se discutiu a fixação das taxas de IMI e redução para famílias com mais filhos, o PCP defendeu o que já antes escrevemos, que famílias com mais filhos significa que são famílias ricas. Não votaram, por isso, a favor…

Veja mais

Rescaldo da AM

Tal como as notas que a partir de amanhã deixam de valer alguma coisa, há pessoas que deveriam fazer como as notas e sair de circulação. Ontem na AM isso foi notório e nem o Guerra conseguiu evitar gozar com a situação. Referimos ao deputado “Cruz, do PSD”. Com a Margarida para os lados de…

Veja mais

NOTICIAS CÁ DA TERRA

Foi aqui falado há dias, o “amadorismo” ou a “falta de profissionalismo”, como queiram, por parte do órgão do município encarregue da comunicação. É triste que apenas se fale do concelho pelos piores motivos! Foram noticia o caso dos incêndios, a agressão a dois GNR na Vieira e ontem um caso de uma mulher que…

Veja mais

Sem avanços

Quem não conhecer e olhar para a imagem poderá pensar que é uma retirada de um qualquer território em guerra. Não é o caso. É apenas um dos exemplos daquilo que se consegue encontrar no centro tradicional. Poderá dizer-se que a câmara não tem culpa da inacção dos proprietários e esse argumento até poderia ter…

Veja mais

Porta do cavalo

Os vereadores têm andado numa azáfama em reuniões. Só este mês foram já sete. Subsídios e mais subsídios, tudo para que se tente até ao último dia do ano gastar a maior quantidade de dinheiro que for possível para diminuir o saldo de caixa. Hoje mesmo vai haver mais uma reunião para que sejam atribuídos…

Veja mais

Balanço

Final do ano e, como é normal, ganha-se embalo para se fazer o balanço. Como todos os anos há coisas boas e coisas más. Infelizmente as más sobrepõem-se às boas. Pelo lado positivo tivemos eleições que decorreram dentro do espírito democrático a que nos habituámos; tivemos Festas da Cidade que, sendo copy / paste das…

Veja mais

Pago à peça

Como é óbvio, hoje em dia o Facebook é uma ferramenta de informação interessante. Lá pode ler-se tudo, desde as coisas mais absurdas a algumas interessantes. Da parte dos organismos estatais ou autárquicos, é o único local onde alguns acham que se pode difundir informação. Ter uma página bem arrumada é o primeiro sinal de…

Veja mais

Um dia, quem sabe!

Quando há umas semanas foi aprovado o novo regimento da câmara no que diz respeito às reuniões do executivo, ficámos convictos que iria passar a ser feita a transmissão em directo. O termo ‘live streaming’ traduz-se em disponibilizar sinal de video e audio que permite que se assista ao que está a acontecer quase em…

Veja mais

O roubo de Natal

Poucas são as vezes que os partidos estão de acordo em alguma coisa. Ressalvam-se as vezes em que o interesse é o deles próprios. Já é conhecida a estratégia de aprovar medidas em períodos de férias ou quando há campeonatos mundiais de futebol. O pessoal anda entretido e nem se apercebe, senão quando é tarde…

Veja mais

A mensagem de Natal

Na sexta a Cidália divulgou a sua mensagem de Natal através do Facebook. Começou por dirigir-se às “estimadas” e “estimados” (fazendo questão de por o “estimadas” em primeiro – se tivesse sido homem a fazer o oposto seria machista!) como se “munícipes” não fosse um substantivo de dois géneros! Num texto com nove parágrafos, cinco…

Veja mais

Tolerância

A Cidália decidiu dar tolerância de ponto amanhã e no dia 2 de Janeiro. Vão ser mais dois dias em que a câmara estará fechada. Que leva a que se conceda tolerância de ponto no dia seguinte ao Natal ou ao ano novo? Até se entende que alguns estabelecimentos comerciais estejam fechados porque estiveram a…

Veja mais

Existir ou não existir

Agora que um dos eleitos há quatro anos não está mais na câmara, é provável que o assunto da TUMG deixe de ser tão falado. Há, no entanto, aspectos que levantam algumas dúvidas quanto à necessidade de existência dessa empresa municipal. De acordo com os elementos que foram apresentados, a câmara tem que entregar à…

Veja mais

As despesas

O orçamento é importante porque nele se consegue prever o que a câmara irá fazer. Depois de uma leitura rápida no que são as obras que estão previstas, há algumas que se destacam. Está previsto gastar-se 1.200.000 euros na remodelação da adutora para a Marinha e 600.000 euros na que liga a S. Pedro; para…

Veja mais