Desonesto

Desonesto! É assim que o Logrado vem chamar o Álvaro esta semana no jornal. Quem assume um compromisso, dá a sua palavra e volta com ela atrás, é desonesto. Foi pelo menos assim que fomos ensinados a qualificar quem assim age. Claro que a versão que é apresentada pelo Curto é diferente mas não deixa…

Veja mais

Vergonha

Já não é a primeira vez que falamos nisso mas há alturas em que sentimos vergonha de vivermos aqui. Sabemos que toda a gente gosta de uma boa calhandrice mas há limites para a decência. Quando agora damos uma vista de olhos pelas redes sociais, em especial algumas páginas dedicadas aqui à terra, somos confrontados…

Veja mais

Devagar, devararinho

Somos do tempo em que uma ligação à internet era feita por uma linha de telefone normal por dial-up; em que conseguirmos aceder a um site em um minuto era muito bom ou em que descarregar um ficheiro de 1 Mb em quatro minutos era algo de muito bom. Hoje em dia tudo isso é impensável.…

Veja mais

Anuário financeiro

Foi ontem publicado o “anuário financeiro dos municípios portugueses” referente a 2011 e 2012. Nele vem também reflectido o que se passa aqui na terra. Não tendo nós conhecimentos de monta no que diz respeito a finanças, ressalta daquela análise que a TUMG teve resultados operacionais e resultados líquidos negativos. Pensamos que vale a pena…

Veja mais

Problemas de postura

Se há coisas com as quais não se brinca é com a saúde. Ontem, perto da hora de entrada na câmara ficámos preocupados quando nos cruzámos com o Amândio. Ficámos mesmo a pensar que ele estaria com algum problema de coluna e que estaria obrigado a usar aqueles coletes ortopédicos rígidos para correcção da postura.…

Veja mais

Meeeeedo!

Fomos há pouco dar uma vista de olhos no site da câmara. Fomos tentar saber as novidades da terra mas, como já é habitual, pouco ou nada encontrámos. Aproveitámos para ver se estava já actualizada a composição dos membros do executivo camarário e, para nosso espanto, já estava lá tudo. Esperemos não seja apenas agora…

Veja mais

E se…

As reuniões da câmara são abertas ao público mas sabe-se que, tirando um ou outro mais interessado nas questões da política, poucos serão os munícipes que irão estar nas reuniões. Sendo uma medida que pode dar uma ideia de alguma transparência, na prática trará muito poucas vantagens à generalidade dos munícipes. Como temos alguma dúvida…

Veja mais