Ficar em casa

Ainda não se sabe se o Governo vai dar algum dia no Natal e Ano Novo para a função pública, mas aqui sabe-se já que o dia 26 de Dezembro e o dia 2 de Janeiro vão ser dias para ficar em casa. Não se pode dizer que irá ser feita ‘ponte’ porque não há qualquer…

Veja mais

Só reclamando

Na reunião de segunda um dos elementos da direcção do ACM foi reclamar pelo facto de, passado tanto tempo, não terem recebido aquilo que havia sido decidido ser entregue para pagamento do relvado. Valeu a pena reclamar! Na quarta uma grande parte do que era para ser entregue foi-o, estando agora apenas pendente uma parte.…

Veja mais

Como se vê?

À medida que os dias vão passando, começam a chegar os sinais sobre o que será o futuro próximo. De manhã, ao espelho, o Vítor estará já a ver-se como o futuro candidato pelo seu partido. Chegou a falar-se da Alexandra como sendo uma das potenciais candidatas à câmara mas o seu desaparecimento, a escolha…

Veja mais

Lido por aí LXVI

“Antes de o Sr. Presidente responder, o Sr. Vereador Vítor Pereira protestou pelo facto de os Vereadores não poderem responder ao público,  que também lhes coloca questões, e se o quiserem fazer terem que utilizar o seu tempo de intervenção no período de antes da ordem do dia.”. “O Sr. Presidente referiu que quando os…

Veja mais

Cartão vermelho

Não é a primeira vez que o Santos é colocado pela concelhia numa posição desconfortável. Além da vez em que, na prática, lhe foi retirada a confiança, há que contar o que o Couceiro disse quando, numa reunião, substituiu o vereador e o que se passou quando a concelhia queria chumbar o orçamento, contra o…

Veja mais

Ser consequente

Acreditamos que não haja ninguém que não sinta, num ou noutro momento, que as promessas dos políticos valem tanto quanto o lixo do chão, como há dias ouvimos um munícipes dizer. No início de Outubro o Logrado disse que “de terça-feira a oito irei convidar a imprensa para uma conferência aqui na Câmara, em espaço a…

Veja mais

As reacções

Começam a surgir as primeiras reacções à demissão da concelhia do PSD, que curiosamente surgem de dentro da própria concelhia! Pelo que conseguimos já saber, a posição e a forma como foi tomada, incluindo o email que foi enviado (de que publicámos um excerto ontem), não é aceite nem bem visto por todos. Ainda que…

Veja mais

Sem acompanhamento

Quando se pensa em orçamento participativo pensa-se não apenas em obras que deveriam estar fora do que são as que deveriam normalmente ser efectuadas pelas câmaras como se pensa em obras que os promotores das iniciativas vão acompanhando para além de lhes ser dado o privilégio de poderem ser os primeiros a vê-las, quando terminadas.…

Veja mais

Nós lemos, vós ledes…

Ficámos com uma dúvida depois de lermos o último texto do Vicente no Facebook. Terá querido dizer ‘O Largo da República já tem iluminação, leram’? Ou terá querido dizer que ‘O Largo da República já tem iluminação leds’. É que ‘led’ é a abreviatura de Light Emitting Diode enquanto que ‘ledes’ é a segunda pessoa do…

Veja mais

Surpresa

Hoje houve reunião de câmara e o Vicente presenteou os demais vereadores com algo que não esperavam. Foi um gesto bonito. É sempre agradável quando alguém faz uma surpresa, mesmo que seja simbólica. Quando menos se esperava, eis que o Vicente surpreende todos não lhes dando o que fazer! A surpresa do dia foi assim…

Veja mais

12 anos

Não é preciso recuar muito no tempo para que se encontrem diferenças substanciais entre o que eram as iluminações de Natal e o que são hoje. Há 12 anos era diferente não apenas no que diz respeito ao que eram as iluminações mas também no que diz respeito a estarem ou não acesas. Mas entende-se que…

Veja mais

Sem palavras

Neste momento de dor, sem possibilidade de o fazermos de outro modo e apesar da posição actualmente não ser uma que nos leve a que escrevamos, apresentamos publicamente os sentidos sentimentos.

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Perdemos a conta!

Podemos dizer que perdemos a conta à quantidade de vezes que o PSD local fica sem queira nele mandar. Desta vez o motivo é o desentendimento entre a estrutura local e quem está acima deles. Não deixa de ser irónico a concelhia demitir-se porque não quer acatar as instruções que vêm de cima mas ter…

Veja mais

Demissões

A comissão política do PSD demitiu-se por o partido não aceitar a intenção de apoiarem o Aurélio. «No seguimento de reunião com o Carlos Carreiras na passada 3ºF que vetou a nossa deliberação de apoio a candidatura do Aurélio, impondo a obrigação da uma candidatura do partido as próximas eleições autárquicas, informo que a comissão…

Veja mais

FAG… até quando?

Acreditamos que pôr a FAG em funcionamento seja tão complicado como montar um puzzle. Desde há muito que achamos que deveria ser um evento com patrocínio da câmara, fora do que é tradicional ser feito em termos de apoios, tentando que aquele evento se tornasse num dos cartões de vista do concelho e não apenas…

Veja mais

A história do Bairro

Sobre o Bairro do Camarnal, parece-nos interessante poder ler-se parte da história que envolve aquela construção: «Tendo em vista  a  erradicação de  barracas e  o  realojamento de  famílias, a Câmara  Municipal  da  Marinha  Grande  (doravante  CMMG)  propunha-se adquirir 53 fogos a serem construídos em loteamento propriedade do município, “no lugar do Camarnal”, o que seria…

Veja mais

Pagar dívidas

Foi decidido pagar a dívida do bairro do Camarnal. Não é motivo para que se deitem foguetes mas antes que se diga ‘até que enfim’. Desde há sete anos que a preocupação dos que estão à frente da câmara tem sido a de mostrar que a câmara está numa situação financeira boa mas o que…

Veja mais

De novo!

Uma vez mais não se podem fazer reclamações no site da câmara. Não é nada novo mas faz questionar que tipo de acordo a câmara tem com quem dá assistência ao site. Há dias, quando da torneira de um de nós, saia água quase castanha aproveitámos para usar o formulário de reclamação, que naquela altura…

Veja mais

Trabalhar cansa

Somos muita vezes injustos quando criticamos os que são eleitos e os que, não o sendo, têm funções que permitem que se façam horários de trabalho que são diferentes dos que têm que picar o cartão ou lhes permitem fazer publicações no Facebook a qualquer hora. Quando vemos as fotos que são publicadas dos que…

Veja mais