A montagem

Nem tudo corre mal, mas há coisas que são estranhas. Desde o início da semana que se vê serem colocadas as estruturas que irão ser a base das festas da cidade. Hoje já se consegue ver quase tudo. É bom sinal. A empresa está a dar resposta atempada ao que lhe foi solicitado e, quanto…

Veja mais

Relíquia

Um freguês da Vieira enviou-nos uma foto de uma relíquia que está a morrer há anos na rua do campismo. Que bem que fica. Não haverá uma alma caridosa que se lembre de mandar retirar aquele mono? No mandato anterior iniciaram um procedimento para que os carros velhos fossem retirados da via pública. Talvez seja o momento de iniciarem novo procedimento, isto se não for muito trabalho!

Veja mais

E cá?!

«Esta é uma marca identitária do nosso concelho. Não é normal termos a presença de uma atividade industrial durante mais de 400 anos num concelho a funcionar de forma ininterrupta. E foi isso que aconteceu com a indústria do vidro, desde a origem na Quinta do Côvo, em 1528, até finais da década de 90″,…

Veja mais

Balões

Quando assistimos às reuniões sentimos que estamos sempre à espera que algo rebente de vez. É como se estivéssemos a assistir a alguém que está a ser alimentado a balões de oxigénio, mas que a qualquer momento eles rebentam, pondo fim a tudo. Um dos momentos ‘altos’ da reunião de ontem não merece muitos comentários já que as imagens falam por si.

Veja mais

Fraccionamento

Mais do que um comentário hoje foi feito no “tal sitio”, chamaram a atenção para algo que não conhecíamos. Fomos indagar e parece-nos que, contrariamente ao que poderá parecer, não deverá haver chatices. Há uma lei de 2011 que diz a certo momento que “É proibido o fraccionamento da despesa através da prática de várias…

Veja mais

Sozinha

Ontem a Cidália deixou, mais uma vez, que se ficasse a conhecer aquilo que gostaria. Há muito que se percebe que não lida muito bem com as criticas que lhe são feitas, mesmo quando vindas da oposição. Num desses momentos, ontem afirmou que não precisa que a oposição a critique, querendo que seja apenas nas…

Veja mais

Sem coerência

Hoje assistiu-se ao que de pior pode existir na democracia. Na discussão do último assunto que estava inscrito na ordem de trabalhos, a oposição bateu o pé e votou contra o que estava par ser votado. A Cidália insistiu em levar o assunto a votos e a proposta foi chumbada. Os eleitos votaram. Voltando um…

Veja mais

Agarrada aos formalismos

A ignorância é algo extraordinário! Hoje a reunião está a ser interessante porque está a permitir que se perceba como funciona a mente de quem dirige os destinos da autarquia. A falta de coragem politica para decidir fora do que são os ditames de quem escreve os pareceres é assustadora. Nem se percebe o que…

Veja mais

“O tal sitio”

Foi interessante ouvir a Célia referir-se a este espaço como “o tal sitio” depois de a Alexandra ter referido que teve conhecimento do que se passou com o concurso das festas por aquilo que escrevemos. A Célia parece ter alergia a poder dizer o nome do “tal sitio” apesar de saber que logo pela manhã…

Veja mais

Desmazelo

Ontem a rotunda encheu-se daqueles que gostaram de que o campeonato de futebol tivesse sido vencido por quem foi. Era previsível que a enchente ocorresse e que ficassem os vestígios de quem por ali esteve. Quem parece que não conseguiu prever o que iria acontecer foi a câmara que não teve o cuidado de ontem…

Veja mais

Alguém sabia?

Alguém sabia que isto iria acontecer? Alguém leu em algum lugar os motivos da homenagem ou a decisão que foi tomada? Alguém sabe quem foi convidado ou se alguém poderia estar presente, caso quisesse? Tal como na Casa da Cultura, a câmara gere estes assuntos como se se tratasse de um clube restrito para membros…

Veja mais

A informação

“Ex.mos Senhores, Encarrega-me a Sra Vereadora, Dra Célia Guerra, de vos informar que as Festas da Cidade são uma realidade e tudo se mantém como previsto. Efetivamente a empresa que ficou em 1.º lugar desistiu, no entanto encetámos todos os esforços, e o 2.º concorrente já assinou contrato e encontra-se já a trabalhar no evento.…

Veja mais

Até que apodreça

Há muitos e muitos meses alguém decidiu cortar mais uma árvore aqui no concelho. Muitos e muitos meses depois a raiz está por arrancar. Devem estar à espera que apodreça. Mais um belo exemplo do que é a atenção que a autarquia tem com a imagem que querem que a terra passe para quem aqui vem e a qualidade de vida que querem dar a quem aqui vive.

Veja mais

Propaganda

Há certas coisas que acontecem que podem ter várias interpretações. Cabe a cada um interpretar de acordo com a informação que tem e com a apreciação que faz do que vê. Quando agora se passa junto dos outdoors electrónicos que foram instalados pode ver-se que aparece a menção às obras no centro de saúde e…

Veja mais

Questões

Há algumas dúvidas que rodeiam as festas, como é óbvio. Não está ainda assinado contrato para a realização das festas. Não vamos voltar ao assunto até mais novidades. Há, no entanto, questões para as quais não conseguimos ainda encontrar resposta. Há grupos de artistas locais que estão a ser contratados e negociadas as suas condições…

Veja mais

Prece

Hoje pode ler-se o apelo que o Nelson faz para que se vote PS nas europeias. Na qualidade que tem de presidente da concelhia, é um apelo mais ou menos esperado. Cremos, no entanto, que, depois do que tem sido a governação da autarquia, o que deveria ter feito não seria um apelo, mas mais…

Veja mais

Zero!

“Querem-me caladinho… eu tenho estado caladinho…Querem que eu espere… eu tenho esperado…Querem que eu respeite os veículos de comunicação, eu tenho tentado… Mas BASTA… CHEGA…!!! Autarquia e Agrupamento e todos os envolvidos.Há meses e meses e meses que peço, que POR FAVOR, devolvam o que é “NOSSO” . É assim que se encontra a caixa…

Veja mais

Tanto…

Com isto comprávamos 15.425.944 sacos de arroz de um quilo. Não mais haveria fome 🙂 Claro que ter aquele número em moedas de euro não é fácil, mas gerir tanta moeda é ainda mais difícil. Que o digam as mentes pensadoras da Câmara. Qualquer gestor mediano com aquela quantia disponível teria já conseguido transformar a…

Veja mais

Ah ah ah ah

Nem sempre nos apetece escrever sobre coisas sérias. Desanuviar um pouco também é bom e nada melhor do que uma boa gargalhada. Ficámos foi indecisos em relação a qual o local onde deveríamos encaixar o ‘boneco’ e onde ficaria melhor. Este é um daqueles momentos em que sentimos vergonha alheia e não nos conseguimos ver a ser representados assim onde quer que seja.

Veja mais