E agora?

Estes foram os dias que o Álvaro conseguiu manter-se no lugar depois da queda da coligação. Depois de ter afirmado que “podem contar comigo e com o Vice-Presidente para trabalharmos pela Marinha Grande, e esperamos de todos os Vereadores, Movimentos e Partidos, com Representação na Câmara, uma atitude séria e responsável que nos ajude a…

Veja mais

Uma opinião

Foi-nos pedido que publicássemos o texto que se segue sem que o autor seja identificado. “Sabemos que o que se escreve nas redes sociais é muitas vezes escrito no calor do momento, sem nos apercebermos que podemos chegar a centenas ou milhares de pessoas e num português nem sempre cuidado. De qualquer modo há uma…

Veja mais

Bloco de notas

No final da semana compramos um bloco de notas para podermos ir apontando o que fossemos encontrando aqui na terra durante o fim de semana. Não nos referimos ao que está por fazer, porque para isso um bloco não chegaria, mas ao que estivesse a acontecer. Centrámos a atenção ao que estivesse a ser organizado…

Veja mais

Uma baixa

A partir de hoje a câmara deverá ficar a ser governada apenas pelo Vicente. Pelo que foi sendo dito no final da semana, o Álvaro deverá hoje meter baixa por trinta dias e deixar a câmara entregue a apenas uma pessoa. Depois de ter sido aconselhado a retirar-se, perante a incapacidade que tem mostrado de…

Veja mais

Instabilidade

Esta semana ouvimos o Jerónimo afirmar, em tom jocoso, que não iria fazer como algumas candidatas e expor-se apesar de, segundo ele, há uns anos ainda fazer furor! Claro que ontem não esperávamos que ele aparecesse aqui e se expusesse. Ontem, numa sala cheia mas num espaço que fica aquém do que é normal, voltou…

Veja mais

Remendos

Pelo que hoje se pode ler, a Isabel deverá começar a dedicar-se à costura, não para coisas novas mas apenas para remendos. Pelo que ela terá afirmado, a sua função irá ser a de “remendar” as ruas uma vez que a câmara não lhe dá os meios para poder fazer um trabalho como deve ser.…

Veja mais

As reuniões

Depois da queda da coligação e da redistribuição de pelouros, a forma como os vereadores se passaram a sentar na mesa de reuniões alterou-se. Na última reunião já foi visível essa mudança. À medida que os problemas se vão acumulando, as reuniões começam a soar, cada vez mais, à última ceia. Nunca se sabe quando…

Veja mais

Estradas das matas

Um dos problemas aqui do concelho tem a ver com os acessos. As estradas das matas são disso exemplo. Só com viaturas especiais é possível andar-se na mata, tal é o estado em que as estradas se encontram. Até à pouco tempo a justificação que era dada prendia-se sempre com o facto de as obras…

Veja mais

Num canto

A curiosidade que tínhamos ontem em relação ao local onde o Santos se iria sentar no jantar com o Marcelo já está satisfeita. Não só não ficou na mesma mesa do convidado como foi colocado bem longe dele! Indo um pouco atrás no tempo, o PSD teve sempre resultados fracos aqui na terra. Há seis…

Veja mais

Traição

Já antes o dissemos e repetimos: a vida privada dos políticos é algo que apenas a eles diz respeito. Começa, no entanto, a ter relevância quando isso pode começar a por em causa a terra e a sua governação. Desde há muito que se pode ouvir o Álvaro lamentar-se dos seus problemas pessoais. Claro que…

Veja mais

Tons de cinza

Quem anda mais ou menos atento ao que se passa na política já não deverá ficar espantado com o que se vai sabendo. O que hoje é branco, amanhã já pode ser preto, andando muitas vezes nuns tons de cinzento para que os que por ali andam possam cair para um ou outro lado, conforme…

Veja mais

Marcelo vem cá

Há uns anos o Marcelo atirava-se ao Tejo numa acção de campanha sem que tenha, ainda assim, conseguido ganhar as eleições para a câmara. Sabe-se que em campanha vale tudo, desde o fazer tristes figuras a dizer o que não é verdade! Hoje ele virá cá numa acção de pré-campanha pela coligação que se quer…

Veja mais

Luta na oposição

Há dias lemos um comentário do Santos que dizia que “ser político é saber usar a energia qb e não estar sempre do contra só para dizer que é uma oposição musculada” e que é “pela verdade, pela justiça… não crio ilusões, nos munícipes e isso da-me total credibilidade”. Quando lemos o texto pareceu-nos que…

Veja mais

Boa conduta

Durante as férias, a câmara aprovou as regras que deve seguir em relação à sua conduta e tratamento que deve ter com os munícipes. Todos esperam ter um atendimento dentro do que é normal e aceitável, com educação, cortesia e rapidez. Sabe-se que isso é muitas vezes uma esperança vã. As regras devem ser seguidas…

Veja mais