Mesmo sem aquecimento

A edição da Time deu destaque ao Guterres por causa do aquecimento global. Não conseguimos ainda perceber o que é que ele fez até ao momento, mas são critérios editoriais. Sem que queiramos imiscuirmo-nos nas opções editoriais de tão conhecida revista, parece-nos que poderiam ter dado algum destaque ao que se passa aqui no concelho…

Veja mais

Nem amarrada!

Há dias, numa das reuniões de câmara, foi afirmado que o Caetano tem por hábito dizer que está tudo tratado, mas depois nada aparece feito. É, sem dúvida, a sua imagem de marca. Com os sorrisos àquilo que apenas ele acha graça, vai dizendo que tudo está tratado, mas vai-e a ver e não está.…

Veja mais

Como será o futuro?

Sexta vem a S. Pedro, em mais um colóquio organizado pela associação que serve de apoio ao movimento do Aurélio, o ex-presidente da câmara de Peniche. Eleito várias vezes pelo PCP, o Correia ficou conhecido pelos afectos que distribuiu enquanto foi presidente. Depois de ter concorrido pelo PCP, como independente, veio a renunciar e hoje…

Veja mais

A lição

O ex-presidente da Assembleia Municipal parece ter-se cansado do que vê não ser feito no concelho e vem, e bem, dar sugestões. É estranho como é que quem governa não consegue perceber aquilo que afinal há mais quem veja que falta ser feito. Pode ler-se que o parque está seco, mas “está junto a um…

Veja mais

Façam, mas façam bem

Fazer bem não é difícil. Pode dar um pouco mais de trabalho, mas uma vez concluída a tarefa, ela tem tendência para durar mais tempo. Há pouco enviaram-nos uma foto da rega que é feita na rotunda. Na imagem é possível ver que os aspersores deveriam regar, mas alguns limitam-se a atirar água para cima,…

Veja mais

Que critério?

Temos relato de alguns munícipes que recebem em suas casas a agenda cultural do concelho. Temos relato de muitos mais que não a recebem. E ficamos sem perceber qual o critério que é usado para que uns recebam e outros não. Serão uns menos importantes que outros para terem o privilégio de receberem em suas…

Veja mais

ULPC

Unidades Locais de Protecção Civil. Um nome pomposo para definir uma entidade que tem por função “levantar, prever e avaliar riscos inerentes a situações de catástrofe, atenuar os seus efeitos, proteger, socorrer e assistir pessoas e outros seres vivos e contribuir para a reposição da normalidade da vida dos cidadãos”. Quando se faz uma busca…

Veja mais

Cara nova, mas…

A Junta da Marinha decidiu dar uma cara nova ao site institucional. Está mais apelativo. Tem, no entanto, uma falha que nos parece imperdoável! Quem quer saber o que tem sido decidido quer na Junta quer na Assembleia tem informação limitada. As actas da Junta está disponível uma de 2010. Da Assembleia está disponível uma…

Veja mais

Mãos atadas

Não é a primeira vez que se ouve da parte dos eleitos fazer elogios a funcionários por uma ou outra razão. Aconteceu até já ter havido agradecimentos públicos. Nada há contra isso. Claro que quem trabalha na câmara tem por obrigação cumprir as funções que lhes são acometidas. São pagos para isso. Claro que se…

Veja mais

A bandeira

Já antes o escrevemos, não gostámos da ideia de alterarem o símbolo que representa o concelho. Os dois dentes ou corações invertidos é uma ideia que não agrada. Foi a tentativa da Cidália deixar a marca com o slogan da sua campanha eleitoral. Foi uma cópia mal amanhada daquilo que de vê noutros locais. Agora…

Veja mais

Mais abandono

A praia da Vieira poder ser um local agradável onde se pudesse estar e até passar férias. Poderá sê-lo para alguns, mas não o é para todos. Há anos que existe um local onde as auto caravanas estacionam que está longe de ser minimamente um local agradável. Apesar de ali ainda estacionarem muitas auto caravanas,…

Veja mais

Mais um mercado (mas não é na M.G)

Continuamos a insistir neste tema, porque acreditamos que é um assunto que interessa a todos os mrinhenses e não vemos por parte dos autarcas nenhum vontade em resolvê-lo. Desta vez trazemos mais um exemplo: A reabilitação do Mercado Municipal de Vila Nova de Famalicão e o seu reposicionamento enquanto espaço de referência do centro urbano…

Veja mais

Quando vem cá?

Há quem defenda a autarquia como sendo uma entidade que está atenta ao que se passa no concelho. Há os que dizem o oposto. Uma das grandes receitas da câmara da câmara vem dos impostos que as empresas pagam. Uma das bandeiras que tem sido levantada é a de que somos um concelho de empreendedores.…

Veja mais

Esquecimento

Parece ser quase unânime que a componente fundamental para o sucesso das festas da cidade são as muitas colectividades que ali têm dezenas de voluntários e que permitem que centenas de pessoas ali possam comer, beber e conviver. Sem as colectividades não existiriam festas. Naturalmente que se não houvesse quem pagasse por tudo aquilo também…

Veja mais

Comunicado

“É URGENTE A REABERTURA DA EXTENSÃO DO CENTRO DE SAÚDE DA MOITA A população da Moita viu-se confrontada com a insólita e inadmissível situação do encerramento da sua extensão de saúde não por falta de médico, mas por falta de funcionário administrativo. Com manifesta ausência de responsabilidade e respeito pelos Moitenses, as entidades competentes para…

Veja mais

Sem planeamento

Ontem ficou decidido que a câmara vai comprar a antiga Albergaria Nobre. Não há nada contra que a câmara possa ser a pioneira na tentativa de reabilitar o centro tradicional, antes pelo contrário. A ideia é transformar aquele espaço numa residência de estudantes. Também será difícil ser-se contra a ideia. A questão surge no momento…

Veja mais