Coisas estranhas

Há nove dias, a câmara deu a conhecer que tem em curso a obra da Rua da Almoinha Velha e Rua Esquerda na Moita. O valor que pelo qual a obra foi adjudicada é o que consta no anúncio. O preço base era de 376.257,26 €. Mas há coisas que são estranhas ou, pelo menos, mal…

Veja mais

Uma opinião

“(…) Poder-se-ia dizer que este executivo não teve tempo. Não, não passaram apenas 8 meses desde que tomaram posse, passaram quase 9 anos em que o PS governa o Câmara do Marinha Grande e continuamos à espera de amanhãs que contem. Entretanto, o povo desespera. É incompreensível que não haja no PS quem se incomode…

Veja mais

Estratégia de comunicação

Quem anda pela rua, quem fala com os munícipes não pode deixar de sentir que há um descontentamento generalizado. É recorrente ouvir-se dizer que este é o pior executivo, que nunca a terra esteve tão ao abandono como está agora, que há arrependimento no voto. Isto e muito mais pode ouvir-se. Quem manda no PS…

Veja mais

Desabafo

O largo tem sido, nos últimos dias, inundado por comentários de pessoas mais ou menos identificadas que tentam mascarar a realidade com comentários que nada contribuem para uma discussão salutar do que é o dia-a-dia do concelho. Na sua maioria são pessoas que apenas agora começaram a frequentar este local e que não entenderam ainda…

Veja mais

Afinal, ‘trabalha’!

Há sempre alguma curiosidade em relação ao que fazem os eleitos durante o horário normal de expediente, horário durante o qual estão a ser pagos por todos nós. Nem sempre se consegue saber. Mas agora o Caetano decidiu dar-nos a conhecer o que faz durante horas de expediente: faz publicações no Facebook. Quando alguém disser…

Veja mais

Bilheteira

Enquanto hoje olhávamos para o computador, imaginámos o que seria podermos aceder a uma bilheteira electrónica e comprar bilhetes para podermos ir logo ao cinema. Sem que tenhamos forma de contactar a Célia para que ela reserve bilhetes, optámos por comprar para um dos cinemas em Leiria. Assim já vamos com tudo tratado sem necessidade…

Veja mais

Feito, mas tarde!

Há anos que os passadiços, se é que assim se podem chamar, estão impróprios para utilização. Agora, no final do verão, alguns já estão reparados. Nada há a dizer em relação ao que foi feito a não ser o facto de, mais uma vez, ser extemporâneo. O verão está a terminar e só agora se vêm…

Veja mais

Detalhes

Há algum tempo a rua ao lado da principal avenida foi alcatroada. Hoje quem passa naquela estrada consegue perceber bem que algo não foi bem feito. Os pneus do carro dão perfeita conta de que as tampas de esgotos estão ali para mais cedo ou mais tarde estragar algum. Se há coisas que não custam…

Veja mais

O concurso

Quando se tem no executivo camarário pessoas que tiveram na vida civil contacto com crianças, fica-se sempre com a ideia de que não haverá razões para preocupação nessa áreas. Claro que a experiência dos anos anteriores com a Cidália não permitia grandes garantias de que essas preocupações não deveriam existir. Ficou a esperança de que…

Veja mais

Sem comida

Ontem teve lugar mais uma reunião extraordinária na câmara. Quem decide não consegue fazer com que todos os assuntos sejam discutidos nas reuniões ordinárias e as extraordinárias sucedem-se. No que diz respeito à reunião de ontem o assunto é de tal modo grave que deu imenso jeito que fosse discutido à porta fechada. Em causa…

Veja mais

Algures por aí

“No final da década de 90, no mandato de Álvaro Órfão, a Promoel, na pessoa do Sr. Dr. João Pereira e Sr. Belo, abordaram a Câmara no sentido de poder ser viabilizado um projecto de reconversão de todo o espaço, propondo a ocupação das encostas verdes circundantes com construção. Para nós, aquele complexo valia pelo…

Veja mais

Responda quem souber!

Um frequentador aqui do Largo alertou para uma questão que, procurámos encontrar resposta, está em aberto. A imagem é do pavilhão da Nery. Ali pode ver-se a existência de tabelas de basquetebol que podem ser deslocadas de um lado para o outro. Como naquele pavilhão se praticava mais andebol, as tabelas foram levadas para os…

Veja mais

Gestação

Todos sabem que um bebé demora nove meses a nascer. Não pode ser o medico/a que ajuda o nascimento do bebé a colher os louros de todo o ‘trabalho’ de gestação. Quando se visita o perfil do Facebook do Caetano ficamos com a ideia de ele se coloca na posição de colhedor de louros de…

Veja mais

Quem espera…

Há quem diga que “quem espera, sempre alcança”. Aqui na terra funciona de modo diferente. Quem espera… desespera. Tivemos conhecimento de, pelo menos, uma reclamação de um munícipe que em Outubro do ano passado pediu intervenção numa das ruas do concelho. No dia seguinte ao pedido de intervenção o Caetano respondeu dizendo que “Tratarei de…

Veja mais

Engano nosso!

Hoje, quando folheávamos os jornais para ficarmos a par do que se passa pelo mundo, demos de cara com uma notícia que pensámos logo que se relacionava com o concelho. Diziam as letras gordas que “Presidente puxa cabelo a vereadora“. Tendo em conta o que tem sido o clima de ‘guerrilha’ constante que se tem…

Veja mais

Lá e cá

Hoje é notícia que “O grupo de trabalho criado pelo Ministério da Saúde recomenda que a formação em suporte básico de vida e desfibrilhação automática externa seja alargada a vários grupos profissionais e a quem esteja a tirar a carta de condução. O objetivo é que cada vez mais pessoas saibam lidar com paragens cardiorrespiratórias…

Veja mais

Nota pouco biográfica

Uma das regras que os políticos deveriam seguir era a da transparência. São eleitos pelo povo e devem ser tão transparentes quanto for possível. Significa isto que nada deve ficar escondido. Esse é, aliás, um dos princípios que está na base da necessidade de os políticos entregarem no Tribunal Constitucional o registo de interesses. Transparência…

Veja mais

Os critérios

Desde há muito que é difícil entender os critérios que levam a que a uns clubes sejam atribuídos subsídios ou apoios num valor enquanto que a outros são atribuídos apoios de valor diferente. A ausência de um regulamento que defina de forma clara e sem margem para dúvidas a atribuição desses apoios leva a que…

Veja mais

E análises?

O conteúdo deste copo parece ter sido obtido no Rio Lis, mas não foi! É água tirada de uma torneira aqui no concelho. A água hoje sai assim e seria interessante que a câmara, tão preocupada que se mostrou a desmentir o resultado das análises feitas pela autoridade de saúde, apresentasse resultados de análises feitas…

Veja mais

De novo a água!

Desta vez a água falta em algumas zonas do concelho. A água ou não sai ou se saí é tão pouca que para encher um copo demora. Assim estamos em mais um dia muito quente em que as autoridades de saúde aconselham a que se beba muita água. Mas, bem vistas as coisas, que sabem as autoridades de saúde quando temos uma autarquia que sabe muito mais do que eles!

Veja mais

Lido por aí CXLIII

“Todos os dias são dias para ajudar a resolver os graves problemas que se estão a avolumar nesta reserva ecológica que, por incúria dos homens que dela se deveriam responsabilizar, continua a ser “comandada” pelos desígnios da natureza, sem qualquer retoque ordenador da mão sabedora de quaisquer responsáveis pagos pelo esforço social dos nossos impostos!…

Veja mais

“Desvario”

O Pedrosa descreveu a atitude da delegada de saúde como sendo um “desvario” ao ter mandado o email de aviso para o estado das águas não balneares para todos os vereadores e não apenaspara os que detêm pelouros. É provável que tenha razão. A delegação de saúde não tinha que fazer nada que pudesse colocar…

Veja mais

E o insólito aconteceu!

É este o título da crónica quinzenal que o JMG concede a Sr. João Paulo Pedroso. Na crónica desta semana, chama à incúria da Srª Presidente da Câmara ao não mandar assinalar a interdição de dois locais que tinham “água imprópria para banhos”, uma decisão acertada. Um dos locais era a foz do Rio Lis, onde…

Veja mais

As semelhanças

Hoje as noticias começaram com mais uma aventura do ex-presidente do Sporting. Mais uma história a juntar a muitas outras. Clubismos à parte, a novela começa a cansar. Fica-se claramente com a sensação de que há quem não saiba quando deve sair de cena e que continua a defender o indefensável. Quando hoje ouvíamos a…

Veja mais

O fiscal

O Caetano decidiu deixar de ser vereador para passar a ser fiscal da câmara. Numa publicação na sua página ‘institucional’ do Facebook escreve que “E assim se destrói um troço de passeio acabado de reparar” para acompanhar as fotos de um pesado que terá danificado, segundo ele, um passeio em S. Pedro. Desconhecemos se foi…

Veja mais

Falta de cuidado

Na Vieira, o monumento aos que perderam a vida no mar está como se vê. Nada foi feito para que fosse protegido dos vândalos que por aí grassam. O Vidal e o Vicente, no seu tempo, nada fizeram para salvaguardar o que deveria manter para a posteridade o nome dos que pereceram. É, aliás, interessante…

Veja mais

Sem pedestal

Se gerir fosse uma coisa fácil, não haveria empresas em dificuldades ou empresas que tivessem que encerrar portas. É uma tarefa que não está ao alcance de qualquer um. Se nas empresas se escolhem os melhores para fazer a gestão, na função pública e na política não é assim. Lamentavelmente aquilo a que se assiste…

Veja mais

Sem informação

Desde sempre que o saldo de caixa tem feito alguma confusão. Tanto dinheiro parado e tão pouco a ser feito. O valor que está em caixa, as disponibilidades de tesouraria, têm sido sempre dadas a conhecer aos munícipes. Ontem a Cidália fez questão de não dizer quanto está disponível, remetendo-se a um dar a conhecer…

Veja mais

Descargas a céu aberto

Podia ser feito às escondias, mas não é. É tudo às claras e com o conhecimento de todos. Este é o estado da água quando, depois de passar pela estação de tratamento. Com a subida da maré, as descargas começam, a menos de meia dúzia de quilómetros do mar. Todas as câmaras têm conhecimento do…

Veja mais

Manutenção

Andar pela cidade permite que se tenha uma noção mais precisa do que se passa e do estado de manutenção que estão alguns espaços públicos que são da responsabilidade da câmara. O que se vê é são sinais claros de abandono. As ervas daninhas proliferam e quem vê fica com a noção exacta da atenção…

Veja mais