Orçamento apressado

Dizem alguns que a história se repete, que o que hoje vivemos já antes aconteceu, como que se tudo funcionasse em círculo. Há situações em que sentimos isso, como que se estivéssemos a passar por algo que já antes vivemos. Para confirmar esta teoria, a câmara veio dar mais um exemplo disso. Quinta feira, depois…

Veja mais

Dois pesos, varias medidas

O Aurélio veio esta semana explicar o seu voto contra a concessão de apoios, a três colectividades, que a semana passada foram votados na câmara. Sabe-se que até agora tudo tem sido decidido de acordo com o que os vereadores acham ser ajustado, tendo em conta o que são as actividades que estão agendadas. Claro…

Veja mais

Mais um

O constitucional deitou abaixo mais uma lei do Governo. Não sabemos senão aquilo que vem nas notícias e, se o tribunal assim decidiu, deve estar bem decidido. Já sabemos que o Governo não presta. Tem feito asneiras atrás de asneiras e o caminho para o qual está a conduzir o país só pode dar em…

Veja mais

Verdade ou mentira

Já há uns dias que se sabe que foi feita uma proposta para que fosse incluído no orçamento do próximo ano uma verba de cento e cinquenta mil euros para fazer obras no centro de saúde. Sem surpresa, a proposta foi rejeitada com os argumentos de que não se pode ser estar a querer fazer…

Veja mais

Esculpir…

Já há algum tempo que se fala no aparecimento do museu do molde. Numa terra onde a industria de modelação do aço é a que mais dá emprego é normal que se possa querer fazer alguma coisa alusiva a ela. Fazer um museu não é fácil mas também não é uma coisa do outro mundo.…

Veja mais

Adjudicações directas

Durante a campanha falou-se muito sobre as vantagens ou desvantagens das adjudicações directas que são feitas pela câmara. Adjudicar directamente a uma empresa uma obra significa ultrapassar a necessidade de ser feita a adjudicação por meio de concurso público. É vidente que quando se fala em adjudicações directas isso nos leva logo a pensar em…

Veja mais

Todos querem falar

Há uns dias atrás houve o “abraço solidário” ao SAP. Esteve lá quem quis. Como é normal e esperado, quem falou foram os organizadores e, como é natural, o Álvaro. Ainda que se saiba que a capacidade de fazer bons discursos não esteja no rol do que sabe fazer, é normal que seja ele quem…

Veja mais

É triste viver aqui

Esta semana ficámos animados quando lemos que estava planeado um programa de animação para ontem. Insufláveis para as crianças e balões era parte do que estava anunciado. Até pensamos que poderíamos estar na presença de uma mudança no rumo que a terra tem vindo a ter. Não foi o caso. Em frente à câmara encontrámos…

Veja mais

Quem tudo quer…

Nesta época de Natal, há personagens que voltam à nossa memória. Uma delas diz respeito a um avarento que tudo queria, o Scrooge. Lembrámo-nos deste personagem quando hoje lemos o que o Curto veio dizer em relação às negociações entre o PS e o + Concelho. Há uns dias tínhamos lido o Logrado queixar-se de…

Veja mais

Mais Casas

Quando éramos mais novos gostávamos de jogar ao Monopólio. Naquela altura não havia internet nem jogos das consolas e o tabuleiro era o que nos despertava a atenção. O ponto alto do jogo era quando começávamos a comprar casas. Aí é que começava a doer. As casas eram o que mais queríamos porque havia sempre…

Veja mais

FAG e o evento anual

A FAG acabou e, como é normal, é altura de se fazer o balanço. Não temos ainda conhecimento dos números de visitantes mas, das vezes que por lá passámos, não notámos muita frequência. Não podemos, ainda assim, dizer que teve mais ou menos do que os anos anteriores. O encerramento da feira conduz-nos ao que…

Veja mais

Divulgação… onde?

Este ano, apesar de não existirem enfeites de Natal espalhados pela terra, vai haver alguns eventos. A abertura da exposição do que irá ser o museu do molde, os concertos de Natal e as marionetas são algumas das coisas que estão anunciadas. Já não era sem tempo! Existe, ainda assim, uma falha que nos parece…

Veja mais

A rainha do PS

Desde mais ou menos metade do mandato anterior que se começou a falar na situação que a Cidália teria na câmara. Chegou-se mesmo a falar na sua saída. Com empurrão para aqui, empurrão para ali lá conseguiu chegar ao final do mandato. Não se pode dizer que tenha deixado marca ou que a sua passagem…

Veja mais

Musica de Natal

Ontem, ao passarmos numa das ruas da terra, ouvimos musica. Era musica de Natal. Achamos estranho não termos lido nada sobre o assunto mas notámos que se sentia um espírito de Natal à medida que íamos andando. Por todos os lados havia cânticos e musica alusiva à quadra que atravessamos. Apercebemo-nos que o novo executivo…

Veja mais

Estendal…

Nesta altura do ano é normal o sentimento de ajudar o próximo. Infelizmente a generalidade das pessoas lembra-se disso apenas nesta altura. Se uns o fazem porque fica bem, outros há que o fazem de forma natural. Ontem realizou-se a segunda edição do “estendal solidário“. Não duvidamos da boa intenção de quem organiza este evento.…

Veja mais

Já lá vão três anos!

Três anos depois, ainda por aqui andamos. Não podemos dizer que muita coisa tenha mudado mas muito passou a ser diferente. A política ainda não mudou, tendo apenas aparecido novos protagonistas. Ao longo destes três anos houve os que usaram o Largo para passar os recados que queriam; houve os nos foram dando informações erradas…

Veja mais

Jotas

Esta semana soubemos que o Couceiro foi eleito para presidente da JOTA do partido que está actualmente a mandar (mal). Nunca conseguimos entender a razão de ser das JOTAS, seja de que partidos forem. De qualquer uma delas ficamos com a ideia que são apenas escolas de candidatos a boys; escolas de incompetentes que, porque têm…

Veja mais