O polvo da câmara

Quando foram as eleições, os munícipes foram chamados a escolher quem os iria representar na câmara, decidindo o futuro da terra. Com o acordo pós-eleitoral, os pelouros foram distribuídos por quatro dos eleitos. Com a queda da coligação, houve redistribuição e eles foram entregues apenas a dois. A partir de hoje todos os pelouros estão…

Veja mais

E agora?

Estes foram os dias que o Álvaro conseguiu manter-se no lugar depois da queda da coligação. Depois de ter afirmado que “podem contar comigo e com o Vice-Presidente para trabalharmos pela Marinha Grande, e esperamos de todos os Vereadores, Movimentos e Partidos, com Representação na Câmara, uma atitude séria e responsável que nos ajude a…

Veja mais

Uma opinião

Foi-nos pedido que publicássemos o texto que se segue sem que o autor seja identificado. “Sabemos que o que se escreve nas redes sociais é muitas vezes escrito no calor do momento, sem nos apercebermos que podemos chegar a centenas ou milhares de pessoas e num português nem sempre cuidado. De qualquer modo há uma…

Veja mais

Bloco de notas

No final da semana compramos um bloco de notas para podermos ir apontando o que fossemos encontrando aqui na terra durante o fim de semana. Não nos referimos ao que está por fazer, porque para isso um bloco não chegaria, mas ao que estivesse a acontecer. Centrámos a atenção ao que estivesse a ser organizado…

Veja mais

Uma baixa

A partir de hoje a câmara deverá ficar a ser governada apenas pelo Vicente. Pelo que foi sendo dito no final da semana, o Álvaro deverá hoje meter baixa por trinta dias e deixar a câmara entregue a apenas uma pessoa. Depois de ter sido aconselhado a retirar-se, perante a incapacidade que tem mostrado de…

Veja mais

Instabilidade

Esta semana ouvimos o Jerónimo afirmar, em tom jocoso, que não iria fazer como algumas candidatas e expor-se apesar de, segundo ele, há uns anos ainda fazer furor! Claro que ontem não esperávamos que ele aparecesse aqui e se expusesse. Ontem, numa sala cheia mas num espaço que fica aquém do que é normal, voltou…

Veja mais

Remendos

Pelo que hoje se pode ler, a Isabel deverá começar a dedicar-se à costura, não para coisas novas mas apenas para remendos. Pelo que ela terá afirmado, a sua função irá ser a de “remendar” as ruas uma vez que a câmara não lhe dá os meios para poder fazer um trabalho como deve ser.…

Veja mais

As reuniões

Depois da queda da coligação e da redistribuição de pelouros, a forma como os vereadores se passaram a sentar na mesa de reuniões alterou-se. Na última reunião já foi visível essa mudança. À medida que os problemas se vão acumulando, as reuniões começam a soar, cada vez mais, à última ceia. Nunca se sabe quando…

Veja mais

Num canto

A curiosidade que tínhamos ontem em relação ao local onde o Santos se iria sentar no jantar com o Marcelo já está satisfeita. Não só não ficou na mesma mesa do convidado como foi colocado bem longe dele! Indo um pouco atrás no tempo, o PSD teve sempre resultados fracos aqui na terra. Há seis…

Veja mais

Traição

Já antes o dissemos e repetimos: a vida privada dos políticos é algo que apenas a eles diz respeito. Começa, no entanto, a ter relevância quando isso pode começar a por em causa a terra e a sua governação. Desde há muito que se pode ouvir o Álvaro lamentar-se dos seus problemas pessoais. Claro que…

Veja mais

Marcelo vem cá

Há uns anos o Marcelo atirava-se ao Tejo numa acção de campanha sem que tenha, ainda assim, conseguido ganhar as eleições para a câmara. Sabe-se que em campanha vale tudo, desde o fazer tristes figuras a dizer o que não é verdade! Hoje ele virá cá numa acção de pré-campanha pela coligação que se quer…

Veja mais

Boa conduta

Durante as férias, a câmara aprovou as regras que deve seguir em relação à sua conduta e tratamento que deve ter com os munícipes. Todos esperam ter um atendimento dentro do que é normal e aceitável, com educação, cortesia e rapidez. Sabe-se que isso é muitas vezes uma esperança vã. As regras devem ser seguidas…

Veja mais

Os prometidos Centros

A questão dos Centros Educativos parece ter acalmado e quase já nem se fala no assunto. O PCP usou esse tema para romper com a coligação mas não há conhecimento de que alguma coisa mais tenha sido feita. Provavelmente porque andam ocupados com as legislativas, o assunto parece estar em lume brando. Quando ontem ouvimos…

Veja mais