O munícipe é que paga

Haverá quem não tenha conhecimento que a câmara tem uma participação de cerca de 10% no capital da empresa de águas Simlis. Apesar de há dias ter surgido uma campanha, meritória, para defesa da água, a verdade é que aquela empresa tem mais de dois milhões de euros de capital negativo. Traduzido por miúdos, significa…

Veja mais

Olhar à lupa

Uma das coisas que tem sido falada tem a ver com o controle que é feito pela câmara dos dinheiros que tem para usar. Desde que foi eleito que o Álvaro tem andado apavorado com situações que podem levar à perda de mandato. Por mais do que uma vez ouvimos esse argumento para justificar a…

Veja mais

Dinheiro prescrito

Sempre tivemos a sensação de que no tempo dos escudos se dava maior importância ao dinheiro. Ao longo do anterior mandato uma das justificações que foi dada para que muita coisa não fosse feita foi o da falta de dinheiro. Entendemos que em tempo de vacas magras não se pode pedir que dêem muito leite…

Veja mais

Vender a Cooppovo

Uma das instituições que é conhecida quase desde sempre é a cooperativa. A “Cooppovo” tem sido uma das instituições que tem ajudado muitos dos munícipes que vêm ali uma forma de comprar de forma tendencialmente mais barata do que noutras superfícies. Essa é pelo menos a ideia que se tem quando se fala ou ouve…

Veja mais

Silêncio

Desde que o executivo tomou posse que, de certo modo, temos estado habituados a que as reuniões de câmara sejam “animadas” com as intervenções do Logrado. Tem cabido a ele o papel de proporcionar alguma diversão aos que têm a paciência de assistir às reuniões. Não é por acaso que as reuniões da câmara da…

Veja mais

Nada se faz

Temos estado à espera para ver quanto tempo demoraria retirar o que decidiu cair do Atrium, bem por cima da entrada onde deveria funcionar o mercado. Cansámos de esperar. Já lá vão demasiados dias sem que alguma coisa tenha sido feita. Claro que ali não está já quase nada a funcionar e esse poderá ser…

Veja mais

Jazigo que queima

Desde há algum tempo que se tem vindo a falar na obra polémica: o jazigo que foi feito sem supervisão da câmara. Houve até munícipes que foram à reunião de câmara para saber o que se passava. Ouvimos o Álvaro dizer que os serviços estavam a analisar e que na próxima reunião já iria dar…

Veja mais

Questões de Abril

A chegar-se ao 40º aniversário do 25 de Abril parece-nos que pode fazer-se o balanço do que foram estes quarenta anos de “democracia”. Na escola pouco ou nada se ensina sobre o que aconteceu nem sobre as razões que levaram a que se desse a revolução. Os principais protagonistas são esquecidos e nem no local…

Veja mais

O custo do Circo

Surgiu há pouco um comentário que dava a conhecer que a câmara teria cobrado a quantia de quatro mil euros pela utilização do espaço onde o circo está instalado, despesa que tinha sido suportada pelos bombeiros. Tratava-se de informação que não dispúnhamos e que nos apareceu como surpresa. Fomos tentar saber o que se passava…

Veja mais

Os candidatos

Numa altura em que estamos a dias de começar a campanha para as europeias e quando se sabe que o interesse que há nessas eleições é reduzido, fomos ver o curriculum de cada um dos cabeças de lista dos principais partidos. Escusado será dizer que a vontade que temos é de fugir! Francisco Assis: Estudou…

Veja mais

Discurso no plural

A curiosidade que tínhamos começa a ficar mais dissipada. Fomos fazer uma leitura mais atenta do programa das comemorações do 25 de Abril que agora aparece no portal da câmara e, além de estar mais completo, apercebemo-nos que vem já dar uma luz sobre o que deverá acontecer e que nos tinha passado despercebido. A…

Veja mais

Cansados

Hoje estamos assim, cansados. Foi um fim-de-semana intenso. Apeteceu-nos ir ao teatro e fomos. Fomos também ao cinema. Ainda tivemos tempo de ir ver exposições novas de arte. À noite aproveitámos para ir para a rua. Aproveitamos para conviver com as muitas pessoas que andavam como nós pela rua. Podermos estar junto de pessoas amigas…

Veja mais

Quem vai falar?

As comemorações do 25 de Abril vão ter o seu ponto alto, como sempre, quando perto da meia noite se ouvir a Grândola Vila Morena e se seguirem os discursos. Este ano terá um significado acrescido depois do muito pelo qual temos vindo a ser obrigados a passar com as medidas que têm vindo a…

Veja mais

História de sangue!

Estalou o verniz! Essa é a conclusão que se chega depois de quinta termos lido que a exposição de marionetas não era senão o prolongamento do que se passa no edifício da câmara! De uma forma muito pouco polida, os membros do executivo foram chamados de fantoches (entre outros). Tudo isso porque o Álvaro terá…

Veja mais

Horário especial

O país está mergulhado numa crise que alguns criaram agravada pelo que têm sido as políticas seguidas por aqueles que dizem que mandam. Entre o PS e PSD/CDS será difícil saber a quem atribuir as culpas. Se de um lado está mal, do outro não está melhor e as perspectivas não são as melhores. É…

Veja mais

Figura de parvos

De todos os personagens que nos últimos anos têm aparecido, deverá haver poucos que tenham conseguido interpretar melhor a figura de parvo do que o Mr. Bean. Até ontem pensamos que ele seria o expoente máximo de alguém que faz asneiras sem que se aperceba que as faz. Quando ontem lemos o comunicado do PCP…

Veja mais

Culpados

Já antes tínhamos sido alertados para o facto de a terra ir ficar privada de serviços no que diz respeito ao tribunal que aqui funciona. Até hoje não houve uma palavra que fosse da parte da câmara sobre o assunto. É como se não importasse que os munícipes tivessem que ir para fora da terra…

Veja mais

Estacionamento… mas pouco

Esta seria a ideia inicial para o estacionamento da antiga JF Custódio. Isto foi, pelo menos, o que foi apresentado como sendo o que iria ser construído. Tivemos entretanto conhecimento que esta ideia começou a ter alterações. Com cada um a querer dar “contributos”, o estacionamento, que iria ser a alavanca para a “reabilitação urbana…

Veja mais

Quem manda?

Sexta ouvimos aquilo que os vereadores independentes tiveram a dizer no programa que passou na rádio. Sem grande novidades e com o Logrado ainda fora, foram defendendo as suas visões  e o que consta nos seus programas. A parte que achámos mais interessante foi quando, a propósito de quem manda na câmara, o Aurélio tentou…

Veja mais

A teoria Jonet

Há uns dias a Jonet, a que manda no Banco Alimentar, veio dizer que os desempregados passam o tempo nas redes sociais. Veio uma onda de criticas. Admitimos que não nutrimos nenhuma simpatia pela senhora e o que a forma como disse o que disse lhe ficou mal. Há, no entanto, algo com o qual…

Veja mais

Santos ausente

Quando ontem entrámos na sala de reuniões da câmara vimos o que não contávamos! O Santos tinha sido substituído! Claro que a primeira ideia que nos ocorreu foi a de que poderia ter ido fazer companhia ao Logrado. Também nos ocorreu que poderia ter-se visto de manhã ao espelho e ter constatado que, apesar do…

Veja mais

Aprender não custa

É habitual dizer-se que só não aprendem os burros. Temos algumas vezes dificuldade em conseguir entender o que vai na cabeça dos políticos. Podendo ser pessoas iguais a qualquer outro cidadão, têm às vezes comportamentos que não lembram ao diabo! Quando soubemos que a proposta do Aurélio de alterar o programa de incentivos ao investimento…

Veja mais

Marca esbatida

Quando há dias foi anunciada a criação da nova identidade para a terra ficámos convencidos que o símbolo escolhido passaria a estar em tudo o que fosse local. Se foi dito que “pretendemos garantir o reforço do território como região propícia ao desenvolvimento de negócios” e que é “imperioso recorrer a uma representação simbólica que…

Veja mais

Há elefantes brancos

Há elefantes brancos na terra! Já há muito que se fala nisso a propósito de algumas obras que se transformaram em “elefantes brancos” mas a partir de agora isso é oficial. Quem o afirmou foi o Álvaro! Há dias o Álvaro disse que “não quer criar mais elefantes brancos” a propósito de uma questão que…

Veja mais

Má-língua

Línguas há de vários formatos e cores. Há línguas compridas e línguas pequenas. Cada animal tem uma. Sem elas não haveria possibilidade de falar e a comunicação seria impossível. A propósito de comunicação e de línguas, há quinze dias ficámos a saber que, quando a João propôs que os eventos fossem divulgados na comunicação social…

Veja mais

Proposta excluída

Depois do que aconteceu há umas semanas, com o Álvaro a chamar o Aurélio de mentiroso em plena reunião de câmara, soubemos que era intenção do Aurélio que amanhã fosse analisada a sua proposta de alteração do programa de apoio ao investimento. O Aurélio queria levar a proposta de alteração para que, se fosse aprovada, pudesse…

Veja mais

Ainda à espera

O ano passado foi assim, com direito a fotografia e tudo. Em Março o protocolo era assinado e todos sabiam que iria durar até ao final do ano. Parece que se esqueceram-se que no dia 1 de Janeiro os problemas iriam continuar e a necessidade dos serviços que eram prestados pelas duas corporações iriam continuar…

Veja mais

Ruptura na câmara

Fomos ontem, ao final da tarde, surpreendidos com a informação de que estava a decorrer uma reunião, convocada de urgência depois da apresentação da semana de design, que tinha juntado todos os elementos da coligação. Conseguimos saber, ainda sem grandes detalhes, que em cima da mesa esteve um assunto que não pensámos que se viesse…

Veja mais

Não custa nada!

A pintura é do artista plástico que a partir da semana que vem irá estar em exibição num exposição promovida pela câmara. Desta vez não podemos dizer que discordemos ou que achemos alguma coisa de errado. Pelo contrário! É provavelmente a primeira vez que vemos a câmara a promover artistas locais e a dar, com…

Veja mais

Hora de trabalho

Hoje terá lugar a sessão de apresentação do “Design Center”. Sobre isso já falámos e pouco mais haverá a dizer sobre o conceito que a câmara tem. O que nos leva a continuarmos a achar que a câmara continua de costas voltadas para a população não tem a ver com o evento em si mas…

Veja mais

Má organização

A terra anda sedenta de eventos culturais. As obras que nunca mais acabam na Casa da Cultura a par de uma total ausência de política cultural leva a que, quando os munícipes têm conhecimento de que alguma coisa existe, adiram em massa. Isso leva ao que aconteceu no passado Sábado, o fiasco de organização. O…

Veja mais

Hora do planeta

Sábado, umas horas antes de entrarmos na hora de verão, começa a “hora do planeta“. Durante uma hora muitas cidades irão ficar às escuras numa acção simbólica de defesa do ambiente. Não sabemos ainda se a câmara irá aderir à iniciativa – sabemos que é pedir demais haver informação vinda daqueles lados – ou não…

Veja mais

O normal são os atrasos

Todos sabem que quando vão para o trabalho a sua função é trabalhar. Cumprir com os seus deveres é algo que pensávamos que não era algo que justificasse destaque. Fazer o que deve ser feito não é nada de especial, antes o que se espera que aconteça. Quem manda deve apenas exigir o que de…

Veja mais