Para quando?

Agora que estamos fora do estado de emergência e o confinamento começa a ser gradualmente levantado, há uma dúvida que está por esclarecer: para quando a reabertura do mercado e dos serviços camarários? Não se sabe nada sobre a abertura dos serviços, apesar de o Governo ter já começado a abrir ao público o atendimento.…

Veja mais

Com papas e bolos…

A câmara abriu os cemitérios, mas achou que não devia ficar por aí. Coroa de flores e poema por causa do dia da mãe. Só faltou mesmo um bolinho e um pedido para que nas eleições não se esqueçam da presidente! Como não quiseram distribuir máscaras, aquelas que agora são obrigatórias, tentaram lavar a face…

Veja mais

Lindo de ver!

Um palhaço, na sua profissão, faz figura de palhaço; um médico faz figura de médico; um serralheiro faz figura de serralheiro e um político faz, sempre que quer dar nas vistas, figura de parvo. É assim que se pode definir o que a presidente quis fazer para aparecer no jornal. Andar de bicicleta com calças…

Veja mais

Abrir das portas

As portas começam a abrir. A Cidália já anunciou que Domingo os cemitérios vão abrir com algumas condições, mas não explicou como vai ser feito o controle e qual a punição aplicada a quem não cumprir. Esta seria a altura ideal, se tivéssemos quem se preocupasse com os munícipes, para terem alguém à porta dos…

Veja mais

Entendam-se!

O PSD foi o primeiro a tornar público que não iria estar na sessão solene da Assembleia Municipal para comemoração do 25 de Abril. Disseram e assim fizeram. Mas nem todos quiseram isso! Como era previsível, o deputado Cruz queria ter estado lá, mais ou menos como o ’emplastro’ que está em todo o lado.…

Veja mais

Noutros locais

Em algumas parte do território nacional já está a ser feito aquilo que aqui chegou a ser falado mais do que uma vez e chegou a ser proposto ao executivo permanente. Não foi dada resposta por parte da Cidália, mas fica a esperança de que um dia destes se lembre de fazer mais do que…

Veja mais

O que queriam fazer

As comemorações do 25 de Abril já lá vão e nada como ver quais foram as ideias que o executivo permanente tinha para celebrar o dia. Começaram por cancelar tudo. Depois pensaram melhor e quiseram colocar um cantor a cantar o hino e o discurso da presidente. Pensaram também num cantor nacional. O que aconteceu…

Veja mais

E o português?

Estar a gozar a liberdade, não significa que possamos ter a liberdade de atacar a língua portuguesa. A Célia é eximia em usar a liberdade para dar umas calinadas. Nem seria algo que muitos não fizessem, mas sendo ela professora, não fica bem. A última foi ontem quando aproveita para escrever do mesmo modo como…

Veja mais

As comemorações

Este ano não foi como estávamos à espera. Pela primeira vez podemos dizer que ouvimos um discurso próprio do dia. Quem escreveu o discurso para a Cidália esteve bem. Nos últimos anos foi a primeira vez que podemos dizer isso e o dia merece-o, ainda mais quando estamos com o dever de ficar em casa.…

Veja mais

Estratégia

Leiria traçou uma estratégia de defesa dos seus munícipes que passa pelo fornecimento de máscaras, gratuitamente, a todos os habitantes. A diferença está no facto de terem pensado mais à frente e não se limitaram a fazer os mínimos. A diferença entre o que lá se está afazer e o que aqui se faz não…

Veja mais

Vamos lá gastar uns cobres

Está tudo fechado. Cafés, restaurantes, associações e colectividades não têm ninguém. Mas, apesar disso, a Junta da Marinha achou por bem colocar umas lonas em locais fechados, sem ninguém, onde ninguém vai ou passa, para, alegadamente, celebrar o 25 de Abril. Deve ser para quando terminar o recolhimento os fregueses celebrarem o dia! Haja dinheiro!…

Veja mais

Os cravos

Este ano não vamos ver a varanda com cravos. O cravo tornou-se o símbolo da revolução quando as floristas começaram a distribuí-los quando os militares ocuparam fizeram a ocupação e o cravo passou a ser o símbolo da revolução. Mas o símbolo do 25 de Abril nem sempre foi usado por aqueles que ocuparam lugares…

Veja mais

Dizer ‘presente’

Daqui a dias esta imagem não se vai repetir. A câmara decidiu não fazer a celebração do 25 de Abril nos moldes a que nos habituámos. É a decisão sensata de modo a evitar que haja aglomerados de munícipes em frente à câmara. Mas vai haver festejos dentro daquilo que é possível haver. Vai também…

Veja mais

Fechar foi fácil!

Pode-se dizer que fechar foi fácil! A decisão de colocar a câmara em casa foi a decisão que, por provisória que era, se pode dizer que foi a medida prudente. Já passou mais de um mês e tudo se mantém igual. Não são conhecidas medidas que tivessem sido implementadas que permitam que as teleférias, perdão,…

Veja mais

Ainda nada!

Na ultima reunião de câmara falou-se o que poderiam ser as celebrações do 25 de Abril. Naturalmente que não se espera que por aqui se faça como querem fazer na Assembleia da República, mas seria interessante que, a poucos dias da data, já houvesse informação quanto ao que estão a pensar fazer. Bem sabemos que…

Veja mais

Estado laico

Vivemos, diz a constituição, num Estado Laico, sem religião. O dia que hoje está quase a passar é um daqueles que foi criado pelos que acreditam numa religião e que acreditam numa história que alguém contou. É isso que distingue a religião da ciência, dos estados religiosos dos estados laicos. A câmara e, pelos vistos,…

Veja mais

E para os munícipes?

Ontem a câmara tornou público que ofereceu material de protecção individual e desinfectante pelos “Bombeiros Voluntários, Centro de Saúde, PSP e GNR, lares, IPSS’s e equipas de profissionais e voluntários com intervenção no terreno”. Não se põe, naturalmente, em causa que a autarquia deve ter um papel activo para protecção dos munícipes, mas continua a…

Veja mais

Festas, para quando?

Na reunião desta semana a Cidália não quis que o assunto das festas da cidade fosse discutido de modo a que a população pudesse ter conhecimento do que falaram. Depois da reunião ordinária a conversa entre eles continuou, mas, pelo que se sabe, não há nada conclusivo. Não deixa de ser estranho que o assunto…

Veja mais

Tele-descanso

O Governo aprovou medidas que prevêem que as funções que possam ser desempenhadas por trabalhadores em regime de tele-trabalho o sejam. É a forma de evitar mais contágios. O que não lemos foi que as funções de direcção pudessem ou devessem ser executadas à distância. Parte-se do principio que quem exerce funções de chefia não…

Veja mais

Por lá…

“O Município da Batalha iniciou na segunda-feira, dia 6, a distribuição gratuita no concelho de máscaras e outros equipamentos de proteção, no âmbito das medidas de combate à doença Covid-19”. Isto é o que se pode ler nas notícias. Por lá é assim. Por cá nem notícias de que alguma medida deste tipo possa estar…

Veja mais

Vazio de ideias

Não é apenas o espaço que é um vazio! Também as ideias dos que governam a terra são habitadas por um vazio. Sentiu-se isso quando a pandemia começou. Foram aplicando medidas avulsas, sem terem tido o bom senso de fazer logo o que deveria ter sido feito, indo buscar às ideias de todos aquilo que…

Veja mais

Abril

Nunca como este ano os mais novos podem sentir na pele o que foram as conquistas de Abril. Não porque tenhamos voltado à ditadura no sentido que conhecemos no tempo da ditadura, mas porque estamos no espécie de prisão domiciliária. Há uma limitação das liberdades – que não discutimos quanto à sua necessidade – que…

Veja mais

O pavão

A Cidália é um pavão. Como já antes escrevemos, tudo o que ela diz que faz tem que ser centrado na sua pessoa e não na autarquia. O último exemplo vem da última publicação da câmara onde fazem questão de dar a conhecer que ela foi lá entregar alguns produtos. Não se entende porque motivo…

Veja mais

Narciso

Hoje foram, finalmente, anunciadas as medidas que a autarquia tomou relativamente à situação de pandemia. Foram 21 as medidas tomas. Quem lê as medidas e o anúncio das mesmas fica com a ideia de que todas partiram do trabalho do executivo permanente. A Cidália centra o seu ‘discurso’ no “eu” de modo a que passe…

Veja mais

A tia chata

A câmara aprovou uma série de medidas por causa da pandemia, muitas delas já de forma tardia, mas foram aplicadas. Não fez mais do que a sua obrigação já que é para isso que pagamos impostos. Mas a Cidália faz lembra aquelas tias chatas! A presidente fez questão de lembrar aos munícipes o quanto foi…

Veja mais

Alerta

“Caros Amigos.Fiquei perplexo ao ser informado que a Coordenadora da Unidade de saúde da Marinha Grande, estava a preparar a transferência da equipa Médica, Enfermagem e Assistentes Técnicos, da Vieira para a Marinha Grande, deixando desguarnecida ou encerrado a Unidade C. S. P Atlântica (Posto Médico Vieira de Leiria ). Na tentativa de contrariar esta…

Veja mais

Uma vez mais!

Os bons exemplos, por tão raros que são, merecem destaque. O Álvaro hoje numa acção de desinfestação. Se todos fossem assim empenhados, muita coisa seria diferente. Apenas nos cabe fazer o reconhecimento pela acção e pela diferença que mostra em relação a tudo o resto.

Veja mais

Reutilizar

Lamentavelmente o virus não olha a quem ataca e todos poderemos ser afectados. É público, porque anunciado no Facebook pela família, que uma das vitimas pertence à direcção daqueles para quem agora todos recorremos em caso de necessidade. Esta infecção, que esperamos não tenha efeitos de maior e rapidamente passe (enviando daqui os votos de…

Veja mais

O mercado

Com a crise que estamos a viver, a decisão de encerramento do mercado foi a acertada. Hoje em conversa com uma pessoa amiga foram apresentados argumentos que podem levar a que algumas pessoas possam questionar a reabertura do mercado. Um dos argumentos tem a ver com a necessidade que muitos têm de ter o mercado…

Veja mais

Dois em um

Há algum tempo que a câmara tem estado a braços com um problema. O ex-vereador que trata dos cemitérios tem seguido o caderno de encargos e as reclamações têm sido muitas. Os cemitérios têm sido um dos assuntos que mais reclamações tem causado. O Caetano não tem conseguido resolver o problema, mas o vírus vai…

Veja mais

Adiadas

As Festas da Cidade foram adiadas. O vírus levou a que fosse tomada a decisão acertada de adiar para Setembro as festas. Não deixa, no entanto, de ser curioso o facto de, não fosse o facto de estarmos numa situação de pandemia, não se sabe nada sobre o que a Célia pensa fazer em relação…

Veja mais

Não funciona

Somos daqueles que não acreditam em tudo o que lêem. Há uns dias a câmara anunciou que criou uma linha solidária. Hoje decidimos testar. Ligámos, às 13h49, para o 244 573 300. Tentamos 3 vezes seleccionar a opção 5 como está anunciado pela câmara. O resultado foi a chamada ser cortada. Ou seja, a linha…

Veja mais

Ausente

Na segunda houve reunião de câmara e foram aprovadas as linhas gerais das medidas que, depois de aprovadas pelas divisões financeira e jurídica, deveriam ser implementadas. Ainda não há notícias e os eleitos ainda não puderam aprovar medidas que são urgentes. Mas não é de estranhar este silêncio. O silêncio da Cidália existe desde o…

Veja mais

Sempre atrasada

Hoje, depois da reunião ordinária, seguiu-se uma extraordinária. O objectivo foi definir as acções a tomar em relação ao vírus. O que podia ter sido implementado há uma semana, quando a crise começou, apenas agora irá começar a ser, mas mesmo assim só depois de haver cabimento orçamental. As medidas adoptadas são o conjunto das…

Veja mais

O detective

Não se esperava que a Cidália e o Curto tivessem andado a ligar para pessoas por causa de um munícipe infectado. Esperava-se menos que, depois que isso foi tornado público, o Curto voltasse a ligar a essas pessoas para tentar saber quem deu a informação. Pelos vistos as suas preocupações não são em pedir desculpas…

Veja mais

Nem todos são iguais

Nem todos são iguais. O Álvaro, presidente da Junta da Vieira, é o exemplo de algo que escasseia cada vez mais. Lê-se no RL que “Na praia da Vieira, nesta primaveril tarde de domingo, munido de uma carrinha e de um sistema de som, o presidente de Junta de Vieira de Leiria, Álvaro Cardoso, vociferou,…

Veja mais

De poucochinho a nada

A câmara, há uma hora, anunciou as medidas que quer aprovar, apesar de nada estar previsto na ordem de trabalhos da reunião de amanhã. Dizem que querem fazer a “atribuição de uma verba até 75 mil euros para apoio ao Centro de Saúde da Marinha Grande com o objetivo de apoiar na aquisição de equipamentos;…

Veja mais

Megafone

Nesta altura em que muitos irão ficar infectados, há que salvaguardar a saúde pública, mas sem que isso ponha em causa a privacidade que os infectados merecem ter. As autoridades de saúde têm meios para avisar todos aqueles que possam ter tido contacto com quem possa ter sido infectado e há que deixar que os…

Veja mais

Moita em silêncio

Já se conhecem as medidas que as Juntas de freguesia da Marinha e da Vieira tomaram para auxiliar os fregueses neste período que os os entendidos dizem poder estender-se até Junho. Da Moita nem uma palavra saiu! O presidente da junta parece ter hibernado e a Junta nada anunciou aos fregueses que os permita ter…

Veja mais

Vai correr tudo bem

A partir de manhã, são estas as medidas aplicáveis em todo o país. LIMITAÇÕES AO DIREITO DE DESLOCAÇÃO 1.1. Pessoas que estão doentes ou em situação de vigilância activa 1.1.1. Pessoas abrangidas Os doentes com COVID-19, infectados com SARS-Cov2 e os cidadãos relativamente a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham…

Veja mais

Oportunismo

A Valorlis, que faz a recolha dos resíduos sólidos, decidiu implementar a desinfestação das ilhas ecológicas. A câmara, à boleia, deu a conhecer, como se fosse iniciativa sua, essa mesma acção! Uma vez mais se percebe que não estão a tomar medidas, mas apenas a aproveitar o que está a ser feito ou sugerido por…

Veja mais

Ajudar quem precisa II

No seguimento do post de há dias relativo ao apoio a quem precisa nesta fase difícil, hoje recebemos esta mensagem: “Em sequência da vossa publicação “ajudar quem necessita”, venho por este meio disponibilizar-me na ajuda. Em virtude de uma Convenção de fitness, ao qual estaria presente, ter sido cancelada, fiquei em caixa com o dinheiro…

Veja mais

Quando o telefone toca

Ha uma hora a câmara anunciou que tem uma linha telefónica para apoio a alguns munícipes. É um anuncio de apoio que soa logo a presente envenenado. Dizem que “criámos uma linha de apoio a cidadãos com doenças crónicas (devidamente atestadas) e cidadãos com mais de 70 anos, abrangidos pelo “dever especial de proteção” determinado…

Veja mais

Outra resposta

“Vivemos momentos únicos das nossas vidas que nos trazem grande preocupação no presente e uma incerteza sobre o futuro. São momentos em que devemos estar unidos e solidários para ajudar a tomar as decisões construtivas e que ajudem a população do nosso território. É isso que esperam de nós. No entanto, estão a verificar-se lamentáveis…

Veja mais

Espreitar

Na terça houve uma reunião extraordinária de câmara. Apenas os eleitos e funcionários da câmara tiveram acesso ao que ali foi dito. A acta não está, como é óbvio, ainda publicada. Estranhamente ontem o PS local deu a conhecer parte do que foi falado lá dentro. Trata-se de uma informação privilegiada que tem origem numa…

Veja mais

Haja papel

Neste tempo de crise grave é para os médicos, enfermeiros e bombeiros que mais olhamos. Todos se queixam de falta de meios. Aqui quem temos mais próximo são aqueles que, uns voluntários outros não, dão a cara no primeiro contacto: os bombeiros. A situação está a ficar complicada por aqueles lados. A direcção não comprou…

Veja mais

A resposta

“RESPONSABILIDADE vs DEMAGOGIA Num contexto de crise humanitária, que terá gravíssimas repercussões na economia e logo no bem-estar social de todos nós, os Vereadores da Oposição preferem a demagogia à responsabilidade. Não percebendo onde começa e onde acaba a sua competência para decidir, continuam a querer iludir os Marinhenses de que têm os mesmos poderes…

Veja mais

As propostas

Perante o total silêncio da autarquia relativamente ao que os munícipes estão a passar no concelho, o PCP local, “contrariando medidas avulsas, personalizadas ou sem consulta aos eleitos”, avança com as seguintes propostas: “Entrada em funcionamento de uma linha telefónica de apoio e de um sítio na internet específico, para onde idosos, nomeadamente população isolada,…

Veja mais

Zero

Ao contrário da informação que tínhamos, segunda sempre haverá reunião de câmara que se realizará por “videoconferência” com recurso, quase de certeza, ao Skype. A realizar-se do modo como se realizou esta semana com o recurso àquela plataforma de comunicação, não deixa de ser estranho porque é que não há a utilização de outras plataformas…

Veja mais

Ajudar quem necessita

Não podemos fazer muito para ajudar, mas estamos disponíveis para receber, por mensagem privada na conta que temos no Facebook (https://www.facebook.com/curiosolargo2016) ou email ([email protected]), pedidos de ajuda para aquisição de alimentos ou medicamentos de todos aqueles que tenham dificuldade de mobilidade. Se tem conhecimento de alguém que necessite de ajuda, poderá transmitir-nos essa informação que…

Veja mais

É tão fácil

Enquanto aqui a Cidália se remete a um confinamento e não dá sinal de vida, aqui mesmo ao lado o presidente dirigiu-se aos munícipes. Que diferença! A câmara lá tomou uma série de medidas para ajudar os munícipes neste tempo de emergência. Por cá nem sinal existe de que estejam sequer a pensar nisso. Mas…

Veja mais

Nem uma palavra

Nesta altura conturbada que vivemos, olhamos para os nossos eleitos na esperança de deles possam surgir informações, medidas ou uma simples palavra de conforto para que possamos sentir que o país, o concelho está a fazer tudo o que é possível para impedir a progressão do vírus. De algum modo esperámos que a presidente se…

Veja mais

Presencial!

Em pleno período de evolução do surto viral, a Cidália convocou para hoje uma reunião extraordinária de câmara. Os mais avisados poderão pensar que teve a iniciativa de a convocar de modo a que os eleitos pudessem fazê-lo de casa. Não foi assim! Convocou uma reunião presencial! O assunto a discutir era simples e sem…

Veja mais