Em jeito de balanço (outra vez).

Sou dum tempo em que tudo se discutia publicamente e dávamos a cara pelas nossas opiniões (certas ou erradas). Apesar de vivermos em liberdade há uns “longos” 42 anos ainda nos vamos refugiando em pseudónimos para emitir opiniões e denunciando aquilo que o merece ser. Claro que ninguém a isso é obrigado (podemos-nos calar como…

Veja mais

Grandeza

A propósito do que o Ministro afirmou há dias, o deputado Pedrosa veio dizer  que “Santos Silva é um homem probo e um político institucionalista, aproveitar uma boca numa conversa privada para o diminuir é já mergulhar num autentico chiqueiro. Ainda assim apressou-se a pedir desculpa. Grandeza, pois claro!“. Conclui-se que pedir desculpa é sinal de…

Veja mais

De novo, água castanha

Hoje, uma vez mais, a água sai assim em algumas torneiras. Uns têm direito a descontos, perdão de consumos e modificações cuja legalidade alguém se encarregará de esclarecer, enquanto outros têm que optar por não consumir por a água ser imprópria para consumo. Assim vamos vivendo aqui na terra onde os que mandam parecem mais…

Veja mais

Balanço

2016 está a chegar ao fim. Para uns poderá ter sido um bom ano, para outros um ano para esquecer. Cada um fará o balanço que melhor se ajustará ao que passaram. Por aqui queremos apenas fazer o balanço do que foi o ano aqui na terra. Quais as coisas boas e más que aconteceram?…

Veja mais

Entre quatro paredes

Desde que o Vicente está à frente dos destinos da câmara que a terra parece estar metida entre quatro paredes, sem que delas consiga sair, como quem está enfiado numa caixa de onde apenas consegue sair quando alguns deixam. O facto de o Vicente continuar a não ser quem decide é disso evidenciador. Quando, no final…

Veja mais

Lido por aí LXIX

«Na ultima reunião foi decidido revogar a compra das antigas instalações da Fábrica Escola Irmãos Stephens. Perante o que foi apresentado a todos os vereadores, não havia outra solução senão aprovar aquela proposta. Votei, no entanto, consciente de que nas últimas deliberações sobre o assunto tinha tomado as decisões corretas. E não sabia de tudo!…

Veja mais

E agora?

Ontem foi tomada a decisão de adiar a compra da FEIS, mas nada foi feito em relação à promessa de arrendamento. Ou seja, revogaram a compra mas mantiveram a promessa de arrendamento a quem ali está sem ter direito para estar. Hoje tivemos acesso ao processo interno da câmara e o que ali está é…

Veja mais

Compra adiada

Às vezes sentimos que aqui na terra andamos como um burro à deriva, sem saber para onde vai nem porque vai. Claro que aqui o ‘burro’ não somos nós! Ontem foi aprovado, como se esperava, o recuo na compra da FEIS. O Vicente informou que assim, em vez de manterem a decisão e ficarem com…

Veja mais

Um passo atrás

Ontem iria ser votada a proposta de aumento salarial de um único funcionário. Sabia-se que a oposição iria chumbar a proposta e, antevendo o que iria acontecer, o Vicente retirou a proposta, não chegando assim a ser votada. Fica ainda assim a intenção. O executivo permanente quis fazer o impensável e criar um ambiente de…

Veja mais

Passou!

Com alguma surpresa, ou talvez não, o orçamento passou! Com os votos a favor do PS, Logrado e Santos, a abstenção do PCP e voto contra do Aurélio o orçamento segue para a AM. Não pensámos que o Logrado desse mais uma pirueta e aprovasse aquilo que disse que votaria contra e mais difícil é…

Veja mais

Mais uma!

Quando pensamos que nada poderia piorar, eis que nos surgem informações, confirmadas, de que afinal ainda é possivel ir-se mais além do que se poderia pensar. Referimo-nos ao que hoje será decidido e ao que foi decidido na última reunião. As instalações da antiga FEIS estão ocupadas por uma empresa desde há vários anos. A…

Veja mais

Coisas boas

Hoje, em conversa com um amigo, fomos ‘acusados’ de falarmos apenas das coisas más que acontecem aqui na terra ou nas ‘asneiras’ ou erros que são cometidos pelos eleitos. É provável que quando olhamos para o que se passa aqui na terra não vejamos o que de bom é feito pelos eleitos e pela câmara.…

Veja mais

Lido por aí LXVIII

«Oportunamente tornei público o meu acordo na compra pela Câmara Municipal da Marinha Grande dos terrenos que constituem o antigo património da Fábrica Escola Irmãos Stephens. Referi a importância desta aquisição, não só pelo seu valor em termos de mais valias e desenvolvimento do centro tradicional da Marinha Grande, mas também pelo que representa em…

Veja mais

“Le mairie sont deux”

No tempo de Luís XIV começou a ser usada a expressão “L’etat c’est moi”. É a frase que marca um período de absolutismo. Há, no entanto, situações em que cabe apenas a quem preside fazer certas coisas. A frase tem fundamento e aplicação para certas e determinadas situações que cabem unicamente a uma pessoa fazê-as.…

Veja mais

Arrumar as botas

Os votos de Natal e Ano Novo do Vicente e da Cidália surgiram finalmente numa mensagem conjunta. Não se podem fazer grandes comentários, mas há uma frase que evidencia o sentimento que eles próprios têm do que tem sido a governação da câmara e da terra. Dizem que o ano que vem “trará a oportunidade…

Veja mais

Voltar atrás

Amanhã, na reunião de câmara, há um ponto da ordem de trabalhos que nos deixou intrigados. Vais ser apreciado e votado o voltar atrás na compra de um prédio. A reunião é, como já se sabe, à porta fechada pelo que não irão estar nem jornalistas nem munícipes. Perguntarão os mais curiosos: o que é…

Veja mais

Desesperado!

Amanhã vai ser discutido e, quiçá, votado o orçamento para o ano que vem. Temos alguma dificuldade em crer que o que dali possa sair seja algo bem pensado tendo em conta o tempo que os eleitos tiveram para o analisar. Independentemente do que possa dali sair, há uma coisa que nunca conseguimos entender. Acima…

Veja mais

Assim não!

Esta é a época que inevitavelmente associamos às crianças. É como que se fosse a época dedicada a elas. Hoje tivemos conhecimento de algo que nos deixou incomodados. Não podemos atribuir culpas a ninguém, mas fica o alerta. Mesmo em frente à câmara está um insuflável. Não é muito, mas é o que há. Chegou-nos…

Veja mais

Boas Festas

É sempre agradável sentirmos que quem está à frente aqui da terra, sentado na cadeira da presidência, se lembra dos que aqui vivem e deseja a todos umas boas festas nesta época de Natal. É por isso que queremos desejar também para o Vicente, e já agora para a Cidália, umas Boas Festas. Calma lá!…

Veja mais

A tempo e horas!

Muitas vezes critica-se a câmara por não dar a conhecer o que acontece aqui na terra. Hoje recebemos a prova de que assim não é! Saíram hoje, dia 20, dois comunicados de imprensa onde se dá conta à comunicação social dos que acontece aqui na terra. Bom! Não é bem ‘acontece’ mas sim ‘aconteceu‘. Um…

Veja mais

À porta fechada

As reuniões de câmara são públicas com excepção das extraordinárias. Essas são as reuniões que são realizadas à porta fechada. Ora é precisamente na reunião de quinta que vão ser discutidos, além de muitos outros assuntos tais como atribuição de apoios para eventos realizados no verão, dois assuntos que deveriam poder ter munícipes a assistir.…

Veja mais

Rasgar o parecer

Dizem os entendidos que vivemos num “Estado de Direito”. Isso significa que todos nos regemos por regras que alguém aprovou. Parte-se, por isso, do princípio que quem manda não faz ‘ouvidos de mercador’ daquilo que são as regras que se deveriam aplicar a todos. A propósito do que foi decidido na semana passada, ficamos com…

Veja mais

Discussão? Nhaaaa

Mais ou menos nesta altura do ano surgiu há muitos e muitos meses a promessa de que o mercado municipal e a sua localização iria ser colocada em debate. Passou o Natal, o ano novo, saiu o então presidente, veio outro e muitos meses passaram sem o prometido debate. Quando se falou nesse assunto ficámos…

Veja mais

Já cansa!

Temos que reconhecer que quando um assunto é repetido várias vezes começa a cansar. Cansa não apenas para quem lê como para quem escreve, mas isso parece apenas aplicar-se a alguns assuntos. Já perdemos a conta às vezes que falámos neste assunto, mas como quem manda não lê o que escrevemos voltamos ao mesmo, pode…

Veja mais

Em más companhias!

Quando algum conterrâneo tem algum lugar de destaque na política a nível nacional, há sempre uma tendência em se acompanhar o seu percurso para se saber se não começa a ir pelos maus caminhos. No caso da deputada que foi eleita nas ultimas legislativas a questão dos maus caminhos teve que ser afastada porque começou…

Veja mais

Ranking das escolas

Foi publicado o ranking das escolas a nível nacional. Comparativamente com o ano passado, estamos piores aqui no concelho. Num pouco honroso 337º lugar, aparece a que ficou melhor classificada, todas elas com média negativa. Seria agora interessante que pudesse ser organizada uma ‘jornada de luta’ por parte dos professores para protestarem por melhor ensino…

Veja mais

Presente de Natal

Todos os anos é o mesmo problema. Nunca sabemos o que oferecer no Natal aos que nos são queridos. Este ano o problema é mais simples de resolver. Decidimos oferecer garrafas e garrafões de água. Desde há muito que se sabe que a água que sai de muitas torneiras, podendo ser potável, tem uma cor…

Veja mais

Armadilha

Não há orçamento para o próximo ano nem notícias sobre quando isso poderá acontecer. Esta semana o Vítor veio queixar-se disso e começa a parecer haver uma explicação para este deixar andar do Vicente e da Cidália. Estarão com medo de cair numa armadilha! Depois do que foi a negociação para aprovação da revisão do…

Veja mais

Dia histórico

Ontem foi um dia histórico. Não porque o Vicente chegou à Lua nem porque foi dado um grande passo para o concelho. Poderá ser histórico pelas consequências que dele podem surgir. A câmara aprovou a concessão de um ‘perdão’ e a atribuição de um beneficio a um munícipe contra o que foi o parecer técnico.…

Veja mais

Voltar atrás no tempo

«[7.7.2016] Logrado – o problema não é novo, mas tem sido empurrado com a barriga. É um problema simples de resolver e não deveria vir aqui, porque a Câmara deveria ter capacidade para o resolver. Vítor – fazia parte do acordo PS/CDU a revisão das tarifas de água, que são altamente prejudiciais para as empresas, razão pela qual algumas…

Veja mais

Todos iguais?

No ‘Triunfo dos Porcos’, livro escrito por George Orwell, a certa altura as regras que vigoravam na quinta começam a mudar e passa a existir uma que diz que “todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais que os outros“. Lembrámos disto depois de lermos que hoje vai a decisão a atribuição de…

Veja mais

Um ‘bom’ negócio!

Daqui a pouco deverá iniciar a reunião da câmara e, pelo que soubemos, aos vereadores da oposição ainda não foi entregue documentação que lhes permita decidir sobre a questão do arrendamento. Conseguimos no entanto saber alguns detalhes sobre o que lhes irá ser apresentado daqui a pouco e que vem mostrar que alguém fez um…

Veja mais

Vergonhoso

Não é todos os dias que adoecemos, mas quando isso acontece gostamos de sentir que não iremos morrer por falta de assistência. Utopia dirão alguns, e com razão! Hoje um de nós teve necessidade de se deslocar ao serviço de urgências aqui da terra. A sala estava cheia, mas não foi isso que assustou. O…

Veja mais

O segredo

Não se põe em causa que os eleitos são-o para poderem decidir o que é importante para a terra. Quando votamos, damos-lhe a capacidade de decidirem o que é melhor. Claro que depois somos surpreendidos com decisões erradas e mal tomadas, mas isso é outra coisa! A compra do património da antiga FEIS é uma…

Veja mais

Ainda a FEIS

Quinta o executivo deverá dar continuidade à resolução do problema que existe com a compra das instalações da FEIS. À reunião irá a proposta de fazer uma “promessa de arrendamento” a quem agora ocupa parte das instalações. Não está em causa a decisão de arrendar, que poderá ser a menos má. Em causa está o…

Veja mais

Lido por aí LXVII

«A terminar o Ano de 2016 no Centro Histórico da Marinha Grande: a luz é insuficiente, o policiamento (excepto o especial TUMG) é insuficiente, a limpeza é escassa, principalmente porque é única e exclusivamente assegurada, por um funcionário, que, quando está de baixa, folga ou assoberbado de trabalho, não tem substituto. A limpeza contemplada em contrato, através…

Veja mais

“Considerando”

O Pai Natal este ano vem mesmo a tempo. Quinta vão ser discutidos alguns temas que poder-se-á dizer que vêm cheios de espírito natalício. Vão ser decididos apoios a clubes e instituições. Vão ser atribuídos ‘apoios’ para o voleibol que teve lugar no verão, ou para o atletismo da Amieirinha ou mesmo para o apoio…

Veja mais

Modo estranho

A única sala de espectáculos aqui na terra que é gerida pela câmara deverá ser única no país. Não nos referimos à estrutura, design ou qualquer outra coisa do género. Referimos mesmo à forma como é organizada. Pelo que ontem confirmámos, aqui é possível fazer-se a reserva de bilhetes para um qualquer espectáculo, guardar a…

Veja mais

De braços abertos

Dentro em breve haverá eleições na cooperativa. Sendo uma das entidades participadas pela câmara, ter o controle dela é sempre meio caminho para que uma parte da câmara esteja também controlada. Desde sempre que se sabe que aquela entidade tem sido partidarizada e parece caminhar para o mesmo. O Barreiros será candidato a liderar aquela…

Veja mais

Veneno nas ruas

Há poucos meses fomos confrontados com o aviso de que iriam ser colocados herbicidas em algumas zonas aqui da terra para matar as ervas daninhas. Claro que era apenas aplicado às ervas daninhas que nascem na terra, nada de confusões! À data o assunto chegou aos jornais e a informação que veio da câmara era…

Veja mais

Mundo ao contrário

Há momentos em que sentimos que o mundo está ao contrário, como que se estivesse tudo de ‘patas ao ar’! Há momentos lemos a associação de movimentos independentes pronunciar-se sobre a polémica da demissão do PSD local. Refere o ‘comunicado’ que a concelhia do PSD “teve a coragem de romper com a comissão nacional” por…

Veja mais

Ficar em casa

Ainda não se sabe se o Governo vai dar algum dia no Natal e Ano Novo para a função pública, mas aqui sabe-se já que o dia 26 de Dezembro e o dia 2 de Janeiro vão ser dias para ficar em casa. Não se pode dizer que irá ser feita ‘ponte’ porque não há qualquer…

Veja mais

Só reclamando

Na reunião de segunda um dos elementos da direcção do ACM foi reclamar pelo facto de, passado tanto tempo, não terem recebido aquilo que havia sido decidido ser entregue para pagamento do relvado. Valeu a pena reclamar! Na quarta uma grande parte do que era para ser entregue foi-o, estando agora apenas pendente uma parte.…

Veja mais

Como se vê?

À medida que os dias vão passando, começam a chegar os sinais sobre o que será o futuro próximo. De manhã, ao espelho, o Vítor estará já a ver-se como o futuro candidato pelo seu partido. Chegou a falar-se da Alexandra como sendo uma das potenciais candidatas à câmara mas o seu desaparecimento, a escolha…

Veja mais

Lido por aí LXVI

“Antes de o Sr. Presidente responder, o Sr. Vereador Vítor Pereira protestou pelo facto de os Vereadores não poderem responder ao público,  que também lhes coloca questões, e se o quiserem fazer terem que utilizar o seu tempo de intervenção no período de antes da ordem do dia.”. “O Sr. Presidente referiu que quando os…

Veja mais

Cartão vermelho

Não é a primeira vez que o Santos é colocado pela concelhia numa posição desconfortável. Além da vez em que, na prática, lhe foi retirada a confiança, há que contar o que o Couceiro disse quando, numa reunião, substituiu o vereador e o que se passou quando a concelhia queria chumbar o orçamento, contra o…

Veja mais

Ser consequente

Acreditamos que não haja ninguém que não sinta, num ou noutro momento, que as promessas dos políticos valem tanto quanto o lixo do chão, como há dias ouvimos um munícipes dizer. No início de Outubro o Logrado disse que “de terça-feira a oito irei convidar a imprensa para uma conferência aqui na Câmara, em espaço a…

Veja mais

As reacções

Começam a surgir as primeiras reacções à demissão da concelhia do PSD, que curiosamente surgem de dentro da própria concelhia! Pelo que conseguimos já saber, a posição e a forma como foi tomada, incluindo o email que foi enviado (de que publicámos um excerto ontem), não é aceite nem bem visto por todos. Ainda que…

Veja mais

Sem acompanhamento

Quando se pensa em orçamento participativo pensa-se não apenas em obras que deveriam estar fora do que são as que deveriam normalmente ser efectuadas pelas câmaras como se pensa em obras que os promotores das iniciativas vão acompanhando para além de lhes ser dado o privilégio de poderem ser os primeiros a vê-las, quando terminadas.…

Veja mais

Nós lemos, vós ledes…

Ficámos com uma dúvida depois de lermos o último texto do Vicente no Facebook. Terá querido dizer ‘O Largo da República já tem iluminação, leram’? Ou terá querido dizer que ‘O Largo da República já tem iluminação leds’. É que ‘led’ é a abreviatura de Light Emitting Diode enquanto que ‘ledes’ é a segunda pessoa do…

Veja mais

Surpresa

Hoje houve reunião de câmara e o Vicente presenteou os demais vereadores com algo que não esperavam. Foi um gesto bonito. É sempre agradável quando alguém faz uma surpresa, mesmo que seja simbólica. Quando menos se esperava, eis que o Vicente surpreende todos não lhes dando o que fazer! A surpresa do dia foi assim…

Veja mais

12 anos

Não é preciso recuar muito no tempo para que se encontrem diferenças substanciais entre o que eram as iluminações de Natal e o que são hoje. Há 12 anos era diferente não apenas no que diz respeito ao que eram as iluminações mas também no que diz respeito a estarem ou não acesas. Mas entende-se que…

Veja mais