Acesso reservado

Há pouco deputados do BE tiveram direito ao que a generalidade dos que aqui vivem não tem. Parece ser um direito que é exclusivo dos políticos. Referimos ao acesso ao Parque do Engenho. Continua a ser um local vedado muito porque, ao longo dos anos, não tem existido o cuidado em manter aquele local em…

Veja mais

Cada um para seu lado

Ingenuamente chegámos a pensar que a ideia de reflorestar o pinhal ardido iria ser feita sem palco. Infelizmente parece não ser esse o caso. A diversas acções de reflorestação começam a soar a ser um local de palco para todos menos para o que mais importa, o pinhal. Além da falta de unidade na acção…

Veja mais

Sem fazer nada

Sobre a reflorestação do Pinhal do Rei, “como gostamos de chamar”, têm-se sucedido as iniciativas de particulares para promover a limpeza e para a plantação de pinheiros (e sobreiros). De um modo ou outro, a sociedade civil tem-se mostrado preocupada com o que se passa no pinhal e com a necessidade de proceder à sua…

Veja mais

Transmissões

As reuniões de câmara são já transmitidas em directo. Demorou, mas já estão ultrapassadas as dificuldades que foram colocadas desde há muito. Resta agora saber quando isso irá acontecer em relação às transmissões das reuniões da Assembleia Municipal. No acordo que foi feito entre CDU e MpM estava prevista essa transmissão, mas não há, ate…

Veja mais

TRISTEZA…!

Mais reunião com nota negativa! A presidente está mais que visto que não está à altura do cargo para o qual foi eleita. Isso é notório a cada reunião que passa! Sempre que é questionada… mexe nos papéis, passa-os de cá para lá, …de lá para cá, folheia, mexe e remexe, como se da resposta…

Veja mais

Pequenina

Cada vez mais ficamos com a ideia de que existem ‘duas Cidálias’. Uma adulta e uma pequenina, pelo menos em mentalidade de projectos. Ontem isso ficou, uma vez mais, visível. A Cidália adulta anda deslumbrada com o protagonismo que os incêndios lhe deram. São visitas de Ministros e Secretários de Estado, é o jantar com…

Veja mais

(don’t) Know How

Muito se tem falado sobre as AAAFs e CAFs, ou seja, no serviço que de apoio que é prestado às escolas, aos alunos e pais por uma empresa que, pelo que tem vindo a ser relatado, não tem cumprido com as suas obrigações junto dos trabalhadores. Claro que hoje é difícil que os eleitos que…

Veja mais

Multidão

Não seria suposto que os eleitos com pelouros dominassem mais ou menos as matérias de modo a que não fosse necessário estarem neste momento 3 chefes de divisão na reunião de câmara para prestarem os esclarecimentos que os eleitos não sabem dar? 

Veja mais

Falta de declarações

Haverá ser difícil encontrar coisas piores do que preencher as declarações de IRS. Acreditamos, no entanto, que o preenchimento e envio das declarações que são obrigatórias de todos os titulares de cargos políticos será ainda pior que preencher as declarações de IRS. Só assim se explica que, passados mais de 90 dias, nem todos os…

Veja mais

O anúncio

Está a decorrer a reunião de câmara e, nos termos do que foi aprovado há umas semanas, está a ser transmitida em directo. A reunião estava agendada para ter inicio às 14:30. Estranhamente o anúncio do link onde os munícipes podem aceder e assistir aos que vai ser discutido é publicado 15 minutos depois da…

Veja mais

Lido por aí CXXXIV

“A vergonha, continua, a falta de respeito pelos pais, alunos, e auxiliares de educação, é realmente triste. Triste, mês após mês, nós pais, sermos informados constantemente da falta de pagamento às extraordinárias senhoras que asseguram a AAFS e as Refeições, por apenas 2.5eur à hora, e que como é uma fortuna a empresa contratada pela…

Veja mais

A conferência

Ontem realizou-se uma conferência na Universidade Nova que teve a Cidália como conferencista. A conferência foi mais virada para os alunos, tendo em conta quem esteve na plateia, mas seria interessante que a câmara disponibilizasse o conteúdo do discurso que a Cidália terá feito para que os munícipes possam perceber o que foi que afirmou…

Veja mais

Lido por aí CXXXIII

“No dia 17 de março, no talhão 256 do nosso pinhal, irá ser levada a cabo uma ação de plantação de árvores pelas mãos de voluntários. E até aqui tudo estaria perfeito, se não fosse o facto desta ação incluir a formação de uma bandeira humana de Portugal numa área com cerca de um hectare,…

Veja mais

Puzzle

Há uns tempos que se fala na acção de reflorestação do talhão 256. Sempre achámos que os pinheiros que estavam a ser comprados pela câmara e aqueles que foram oferecidos por uma das cidades geminadas iriam ser plantados numa iniciativa da câmara. O dinheiro dos munícipes foi usado para a compra e achámos que iria…

Veja mais

Calimero

Nos últimos dias tem saído informações sobre o que se tem passado na CPCJ aqui da terra e o que tem sido a presença da sua Presidente naquele organismo. Há minutos o PS veio em defesa da Cidália naquilo que apenas poderá ser considerado como ‘síndrome Calimero” ou de vitimização. No texto pode ler-se que…

Veja mais

Sem acompanhamento

Há muita coisa para ser feita no concelho, mas fica a sensação de que a Cidália elegeu o Pinhal do Rei, “como gostamos de chamar”, para ser a única área de intervenção da câmara, apesar de ser algo que nem é propriedade da autarquia. Até chamada foi para participar numa conferência como ‘mayor‘ da cidade…

Veja mais

Saída norte

Foi, finalmente, aprovada a construção da saída norte da zona industrial. Depois de muitos anos a câmara faz o que lhe era exigido. O projecto “da rede viária da saída norte” foi aprovado em Dezembro de 2016, mas só agora avançam com a obra! Era um assunto que tinha já antes sido discutido. Já em…

Veja mais

Zero horas

Hoje os eleitos pelo MpM foram à rádio. A forma como se portaram deixamos para que cada um comente o que pensa. Não estiveram longe do que pensámos estivessem. Houve, no entanto, uma afirmação que fizeram que veio confirmar o que já antes tínhamos escrito recear poder corresponder à verdade. Sobre a presença da Cidália…

Veja mais

Lágrimas

Na reportagem que ontem passou na Antena 1 a Cidália foi entrevistada e, entre lágrimas – que podendo até ser genuínas soam sempre a algo que fica bem quando se dá uma entrevista na rádio -, a presidente queixou-se que o incêndio destruiu um “castelo vivo” e que “destruiu história e aqui na Marinha Grande…

Veja mais

Registadora

Neste momento Paulo Gonzo canta para 250 pessoas. Seria interessante que na próxima reunião de câmara fossem exibidos os registos da quantidade de bilhetes que foram vendidos no local de venda habitual, quantos foram entregues aos eleitos e qual a receita real de bilheteira. Claro que esta é uma ideia que não poderá levar a…

Veja mais

Quezílias

De certo modo sentimos que a oposição estava unida na defesa dos interesses dos munícipes. Tendo a maioria, chegámos a achar que havia um acordo, ainda que não escrito, entre os elementos da oposição que iriam permitir que houvesse uma posição mais ou menos consensual entre os elementos da oposição. Amanhã irá poder ler-se um…

Veja mais

Os votos

Em democracia, nas autarquias, governa o partido que teve mais votos. É assim que funciona, goste-se ou não. Desde que foram as eleições que se tem ouvido o discurso de que se quer consensos, que a opinião da oposição é tida em conta, mas na realidade não se tem notado isso. Nota-se por parte de…

Veja mais

Tolerância

Tirando o ano em que o Passos não deu tolerância de ponto, em 2012, tem sido hábito o Governo conceder o direito de os funcionários públicos ligados ao Estado e institutos públicos poder fazer gazeta no dia de Carnaval. No fundo é conceder-lhes o direito de alguns irem estar até tarde a fazer figuras tristes…

Veja mais

Detalhes

Já antes escrevemos que a surpresa deste executivo está a ser o Caetano. Não podemos ainda dizer que fez muita coisa, mas, ao contrário do que estávamos à espera, está a mostrar uma preocupação em dar explicações e não se escudar nos regimentos para não explicar aquilo que tem a explicar. Está, sem dificuldade, a…

Veja mais

Mandar calar

A insegurança, a pouca firmeza de argumentos, a falta de capacidade de argumentação levam muitas vezes aqueles que detêm o poder a exercerem esse mesmo poder para mandar calar os outros. É normal dizer-se que incompetência rima com prepotência. Hoje é de todos conhecida a forma como a presidente conduz as reuniões de câmara. Seguindo…

Veja mais

Começar pelo telhado

A expressão ‘começar a casa pelo telhado’ tem momentos em que encaixa que nem uma luva em coisas que acontecem aqui na terra. Referimos, desta vez, ao que se passa com as obras no centro de saúde que não vão começar tão cedo. Sabe-se que o edifício é do Ministério da Saúde e que a…

Veja mais

À boleia

Amanhã vai poder ler-se a Alexandra criticar a Cidália de andar a reboque ou à boleia do que vai acontecendo. A Ana acusa-a de instrumentalizar a CPCJ e já na semana passada o Aurélio afirmava que ela está longe daquilo que o concelho necessita. A favor da presidente está o facto de poder usar o…

Veja mais

Médico doente!

Com o frio que está, poucos são os que não andam de pingo no nariz. Calhou a um de nós ter que ir ao centro de saúde. Viagem à senhora da asneira. Pelo que fomos informados quando lá chegámos, não tendo médico de família, pedimos para sermos atendidos por um médico que estivesse de serviço…

Veja mais

As gravações

A transmissão das reuniões de câmara e a sua não gravação tem dito muito sobre os eleitos. Por um lado a Cidália tem-se agarrado ao que foi forçada a aceitar, a transmissão, para que apenas transmita e não disponibilize a gravação aos que não podem assistir em directo. Fez o que lhe foi imposto e…

Veja mais

“A minha rua”

Há uma nova funcionalidade à qual os munícipes podem aceder para “reportar as mais variadas situações relativas a espaços públicos, desde a iluminação, jardins, passando por veículos abandonados ou a recolha de electrodomésticos danificados”. Para isso basta que acedam ao portal do cidadão numa secção designada “a minha rua”. Ali podem encontrar-se os diversos distritos…

Veja mais

O um e a outra

Temos, quando os factos revelam que estamos errados em relação ao que pensávamos que iria acontecer, o dever de reconhecer que estávamos errados. Já hoje o demos a entender, mas devemos assumir que pensámos algo que não se está a confirmar. Referimo-nos ao que pensávamos que iria ser o desempenho do Caetano. O seu desempenho…

Veja mais

Peço a palavra

Quando há dificuldade em dominar os assuntos, há uma tendência a usar o poder que se tem para que se possa manter o controle. Na reunião de câmara isso é evidente. A forma como a Cidália quer conduzir a reunião de câmara, usando da autoridade para manter a ordem e não pela sua capacidade de…

Veja mais

Nem sinal!

A meia hora de começar a reunião de câmara que, deverá ter transmissão em directo, nem sinal há que indique que alguma coisa vai acontecer, nem informação existe sobre o local onde os munícipes poderão assistir à transmissão. Bem sabemos que este é um assunto ‘comezinho’ e que não deverá estar no topo da preocupação…

Veja mais

Os políticos e os outros

Sempre achámos que o então candidato à Junta da Vieira não era político e que pouco jeito tinha para a política. Hoje confirmou-se o que pensávamos. Após o incêndio criou-se a comissão popular O Pinhal é Nosso e, escrevemos, achámos que lhe foi dada alguma conotação politica. Quem estava por trás da génese da comissão…

Veja mais

As chamadas

Os 100 dias depois da tomada de possa já passaram e não foi ainda dado a conhecer quais foram as medidas que estão a ser tomadas para a reestruturação dos serviços. Não é de estranhar que assim seja já que ninguém estava à espera que a ideia da reestruturação dos serviços fosse algo que a…

Veja mais

Quem aceita…

Costuma-se dizer que ‘quem aceita, não escolhe’. Em condições normais é assim que funciona. Hoje ficámos a saber que não é assim em todas as situações. Quando hoje lemos o jornal ficamos com a confirmação do que há muito era afirmado, meio à surdina, que a o ‘barraco da musica’ tinha sido uma obra feita…

Veja mais

Dor de cabeça

Decorre ainda a reunião de câmara extraordinária e, se de algum modo se poderia pensar que iria ser rápida, não o está a ser. Muito porque os assuntos não são levados com toda a documentação necessária a que sejam decididos rapidamente, tem-se estado a assistir a um ‘entra e sai’ de responsáveis por alguns departamentos…

Veja mais

No relax

Há algumas coisas que não se compreendem. É possivel que seja por razões como a que aconteceu no final do ano que muitos assuntos são discutidos à porta fechada. No final do ano foi discutida a fixação das taxas que irão ser aplicadas pelos proprietários de imóveis. Para que possa ser feita uma discriminação entre…

Veja mais

Notas biográficas

No site da câmara é possível ler as notas biográficas dos eleitos. Nelas estão os dados que cada um achou dever colocar. Não é, no entanto, possível ler as notas biográficas dos eleitos com pelouros! Que leva a que não tenham sido divulgadas todas as notas biográficas de todos os eleitos e apenas as daqueles que não têm pelouros?

Veja mais

Porta fechada

Na passada sexta houve reunião de câmara. Foram discutidos vários assuntos, como é normal. Quarta vai haver uma outra reunião, desta vez extraordinária. E é aqui que, uma vez mais, fica-se sem entender o motivo de se agendarem reuniões extraordinárias com uma proximidade tão grande. Poderia dizer-se que a reunião estava inicialmente agendada para a…

Veja mais

Pinhal montado

«A associação ambientalista Zero anunciou hoje que vai plantar no domingo mil sobreiros no Pinhal de Leiria, grande parte do qual foi destruído por um incêndio em Outubro. “Trata-se de uma acção conjunta com a Secretaria de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural e com o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, entidade…

Veja mais