Matagal

Estamos a chegar àquele dia em que não se pode falar de politica, o dia da reflexão. Domingo, apesar de não se saber bem aquilo que os candidatos fizeram ou irão fazer, há que ir votar. Quem o fizer vai ter a oportunidade de apreciar um dos locais ajardinados aqui da terra. Mesmo em frente a uma das portas da escola, os eleitores vão poder apreciar o desenvolvimento das ervas sem o mínimo de cuidado e a forma como ali está um belo exemplo do estado do concelho, o estado de abandono.

Veja mais

O milagre

Começamos a acreditar em milagres. Hoje pode já ver-se a enorme tenda que irá cobrir o recinto da restauração das Festas da Cidade. É, como a Célia disse há algumas semanas, uma tenda enorme. Se não ficar abafada com os 30º que se prevê que irão estar nem empestada com o cheiro das comidas, poderá…

Veja mais

Planeamento… onde?

Segunda vai haver mais uma reunião extraordinária para mais uma modificação ao orçamento. É já a sétima. Apesar de irmos com um andamento mais lento do que o ano passado, continuamos na mesma senda de fazer modificações por tudo e por nada, tudo porque o orçamento aprovado não é aquilo que deveria ser e não…

Veja mais
Mercado

AINDA (e sempre), o MERCADO

Infelizmente e uma vez mais, trazemos o tema MERCADO à liça. É um tema em que os marinhenses já nem querem ouvir. Já cheira mal! Só não sabemos, se a bafio se a podre. Sabemos, isso sim que não “ata nem desata”! A câmara hesita…arrepia caminho, enfim não sabe o que fazer. É a câmara…

Veja mais

Copiem

Hoje é feriado aqui ao lado, em Leiria. A autarquia aproveita o dia para fazer uma sessão solene onde aproveita para atribuir medalhas a pessoas que se destacaram. É assim que acontece em muitos concelhos do pais, aproveitam o feriado municipal para homenagear aqueles que merecem ser homenageados, sem que o façam em iniciativas avulsas.…

Veja mais

O tal sítio

Para ajudarmos a senhora vereadora a saber o que se passa antes dela própria saber, mudámos (ainda que temporariamente) o nome para aquele que ela conhece. Assim poderá familiarizar-se e começar a saber a tempo o que se passa nos assuntos que estão relacionados com o seu pelouro.

Veja mais

A montagem

Nem tudo corre mal, mas há coisas que são estranhas. Desde o início da semana que se vê serem colocadas as estruturas que irão ser a base das festas da cidade. Hoje já se consegue ver quase tudo. É bom sinal. A empresa está a dar resposta atempada ao que lhe foi solicitado e, quanto…

Veja mais

Relíquia

Um freguês da Vieira enviou-nos uma foto de uma relíquia que está a morrer há anos na rua do campismo. Que bem que fica. Não haverá uma alma caridosa que se lembre de mandar retirar aquele mono? No mandato anterior iniciaram um procedimento para que os carros velhos fossem retirados da via pública. Talvez seja o momento de iniciarem novo procedimento, isto se não for muito trabalho!

Veja mais

E cá?!

«Esta é uma marca identitária do nosso concelho. Não é normal termos a presença de uma atividade industrial durante mais de 400 anos num concelho a funcionar de forma ininterrupta. E foi isso que aconteceu com a indústria do vidro, desde a origem na Quinta do Côvo, em 1528, até finais da década de 90″,…

Veja mais

Balões

Quando assistimos às reuniões sentimos que estamos sempre à espera que algo rebente de vez. É como se estivéssemos a assistir a alguém que está a ser alimentado a balões de oxigénio, mas que a qualquer momento eles rebentam, pondo fim a tudo. Um dos momentos ‘altos’ da reunião de ontem não merece muitos comentários já que as imagens falam por si.

Veja mais

Fraccionamento

Mais do que um comentário hoje foi feito no “tal sitio”, chamaram a atenção para algo que não conhecíamos. Fomos indagar e parece-nos que, contrariamente ao que poderá parecer, não deverá haver chatices. Há uma lei de 2011 que diz a certo momento que “É proibido o fraccionamento da despesa através da prática de várias…

Veja mais

Sozinha

Ontem a Cidália deixou, mais uma vez, que se ficasse a conhecer aquilo que gostaria. Há muito que se percebe que não lida muito bem com as criticas que lhe são feitas, mesmo quando vindas da oposição. Num desses momentos, ontem afirmou que não precisa que a oposição a critique, querendo que seja apenas nas…

Veja mais

Sem coerência

Hoje assistiu-se ao que de pior pode existir na democracia. Na discussão do último assunto que estava inscrito na ordem de trabalhos, a oposição bateu o pé e votou contra o que estava par ser votado. A Cidália insistiu em levar o assunto a votos e a proposta foi chumbada. Os eleitos votaram. Voltando um…

Veja mais

Agarrada aos formalismos

A ignorância é algo extraordinário! Hoje a reunião está a ser interessante porque está a permitir que se perceba como funciona a mente de quem dirige os destinos da autarquia. A falta de coragem politica para decidir fora do que são os ditames de quem escreve os pareceres é assustadora. Nem se percebe o que…

Veja mais

“O tal sitio”

Foi interessante ouvir a Célia referir-se a este espaço como “o tal sitio” depois de a Alexandra ter referido que teve conhecimento do que se passou com o concurso das festas por aquilo que escrevemos. A Célia parece ter alergia a poder dizer o nome do “tal sitio” apesar de saber que logo pela manhã…

Veja mais

Desmazelo

Ontem a rotunda encheu-se daqueles que gostaram de que o campeonato de futebol tivesse sido vencido por quem foi. Era previsível que a enchente ocorresse e que ficassem os vestígios de quem por ali esteve. Quem parece que não conseguiu prever o que iria acontecer foi a câmara que não teve o cuidado de ontem…

Veja mais

Alguém sabia?

Alguém sabia que isto iria acontecer? Alguém leu em algum lugar os motivos da homenagem ou a decisão que foi tomada? Alguém sabe quem foi convidado ou se alguém poderia estar presente, caso quisesse? Tal como na Casa da Cultura, a câmara gere estes assuntos como se se tratasse de um clube restrito para membros…

Veja mais

A informação

“Ex.mos Senhores, Encarrega-me a Sra Vereadora, Dra Célia Guerra, de vos informar que as Festas da Cidade são uma realidade e tudo se mantém como previsto. Efetivamente a empresa que ficou em 1.º lugar desistiu, no entanto encetámos todos os esforços, e o 2.º concorrente já assinou contrato e encontra-se já a trabalhar no evento.…

Veja mais

Até que apodreça

Há muitos e muitos meses alguém decidiu cortar mais uma árvore aqui no concelho. Muitos e muitos meses depois a raiz está por arrancar. Devem estar à espera que apodreça. Mais um belo exemplo do que é a atenção que a autarquia tem com a imagem que querem que a terra passe para quem aqui vem e a qualidade de vida que querem dar a quem aqui vive.

Veja mais

Propaganda

Há certas coisas que acontecem que podem ter várias interpretações. Cabe a cada um interpretar de acordo com a informação que tem e com a apreciação que faz do que vê. Quando agora se passa junto dos outdoors electrónicos que foram instalados pode ver-se que aparece a menção às obras no centro de saúde e…

Veja mais

Questões

Há algumas dúvidas que rodeiam as festas, como é óbvio. Não está ainda assinado contrato para a realização das festas. Não vamos voltar ao assunto até mais novidades. Há, no entanto, questões para as quais não conseguimos ainda encontrar resposta. Há grupos de artistas locais que estão a ser contratados e negociadas as suas condições…

Veja mais

Prece

Hoje pode ler-se o apelo que o Nelson faz para que se vote PS nas europeias. Na qualidade que tem de presidente da concelhia, é um apelo mais ou menos esperado. Cremos, no entanto, que, depois do que tem sido a governação da autarquia, o que deveria ter feito não seria um apelo, mas mais…

Veja mais

Zero!

“Querem-me caladinho… eu tenho estado caladinho…Querem que eu espere… eu tenho esperado…Querem que eu respeite os veículos de comunicação, eu tenho tentado… Mas BASTA… CHEGA…!!! Autarquia e Agrupamento e todos os envolvidos.Há meses e meses e meses que peço, que POR FAVOR, devolvam o que é “NOSSO” . É assim que se encontra a caixa…

Veja mais

Tanto…

Com isto comprávamos 15.425.944 sacos de arroz de um quilo. Não mais haveria fome 🙂 Claro que ter aquele número em moedas de euro não é fácil, mas gerir tanta moeda é ainda mais difícil. Que o digam as mentes pensadoras da Câmara. Qualquer gestor mediano com aquela quantia disponível teria já conseguido transformar a…

Veja mais

Ah ah ah ah

Nem sempre nos apetece escrever sobre coisas sérias. Desanuviar um pouco também é bom e nada melhor do que uma boa gargalhada. Ficámos foi indecisos em relação a qual o local onde deveríamos encaixar o ‘boneco’ e onde ficaria melhor. Este é um daqueles momentos em que sentimos vergonha alheia e não nos conseguimos ver a ser representados assim onde quer que seja.

Veja mais

Mudaram as regras

É já conhecida a ordem de trabalhos para a reunião da próxima semana. Ao longo dos últimos anos tem havido uma preocupação para que nas ordens de trabalhos não sejam colocados nomes dos munícipes em situações mais melindrosas. A salvaguarda do seu nome e imagem que podem ter leva a que tivesse havido essa preocupação.…

Veja mais

De novo o mesmo

Ainda sem que sejam conhecidas as razões da desistência da empresa que ganhou o concurso, a segunda classificada é do mesmo que tem organizado as festas nos outros anos, a do Sardet. Com uma proposta de 206.900,00, mais IVA, foi a segunda classificada com uma proposta 6900 euros superior à que ganhou. Quem acredita que…

Veja mais

Festas sem empresa

Confirma-se que a empresa a quem foi adjudicada a realização das Festas da Cidade desistiu. A menos de 15 dias do início das festas, a câmara tem que se virar agora para a segunda classificada do concurso e começar tudo de novo! Ou seja, estamos sem garantia de que as festas se possam realizar. Tudo…

Veja mais

Problemas à vista?

As festas podem não correr como se poderia esperar, esperamos que não! O concurso para que fosse adjudicado a uma empresa a realização das festas foi lançado já tarde. Havia empresas que concorreram e que mais ou menos se esperava que pudessem ser aquelas às quais iria ser feita a adjudicação. Isso levou até a…

Veja mais

Cancelado

O ano passado, por esta altura, já muito se sabia do estado do Orçamento Participativo para esse ano. Há umas semanas a Cidália afirmou que estiveram para não o realizar, mas, no final das contas, decidiram fazê-lo. Este ano não se sabe de nada. A conclusão que se pode chegar é a de que foi…

Veja mais

O vidro

Somos a cidade do vidro. Centenas de camiões entram e saem da terra todos os dias. As empresas que aqui laboram são uma das maiores fontes de receita da autarquia na vertente de impostos. Seria de prever que a autarquia desse atenção a tudo o que tem a ver com essa actividade. Não, não vamos…

Veja mais

Inconsolável

A senhora devera estar inconsolável. Há a noticia de que o seu grande amigo Rogério foi para o olho da rua. Foi tarde! A notícia da TSF dá conta de que ele terá sido demitido já que foi substituído e não se demitiu. Como vai fazer agora sem o grande amigo do pinhal de Leiria…

Veja mais

Cadê eles!? II

Sobre o texto que escrevemos ontem sobre a ausência dos bombeiros, recebemos um esclarecimento de uma pessoa ligada à corporação que é para ser mantido em anonimato, mas que diz o seguinte: “Por razões óbvias não devo comentar a publicação sobre a presença dos Bombeiros da Vieira, tanto na pista de gelo como nas festas…

Veja mais

Os sacrifícios

Devemos reconhecer que consideramos a Isabel como sendo um politico que não entra em folclore, designadamente o folclore que surge nas campanhas eleitorais. Não nos pronunciamos quanto à seriedade porque consideramos que, com mais ou menos competência, todos os nossos autarcas o são e, como tal, ela não é excepção. Dito isto, é com espanto…

Veja mais

Cadê eles?!

Há algo que não está a funcionar bem. No Natal a câmara mandou montar a pista de gelo para fazer reverter os lucros para três instituições. Os bombeiros da Vieira recusaram porque, diz-se, não tinham pessoal. Foi menos receita que arrecadaram. Agora quando se olha para a lista de associações que irão estar a explorar…

Veja mais

Haja dinheiro

Ainda em torno das Festas da Cidade, há coisas que são difíceis de entender. A câmara organiza este evento há já uns anos, mantendo a mesma estrutura com que foram concebidas as primeiras festas. Tiveram já tempo para saber como se faz e serem os próprios serviços a organizar. Este ano, tal como nos outros,…

Veja mais

‘Cabeças’ (d)no cartaz

Quando vemos um dos ‘cartazes’ de promoção das Festas da Cidade com a inclusão de um grupo local, pensámos logo que teria sido mais uma aberração da autarquia ao colocar o cartaz sem mostrar as caras dos que fazem parte do grupo. Pensámos mal. A opção de fazer assim o cartaz foi dos próprios como…

Veja mais

As barraquinhas

Foi já efectuado o sorteio das barraquinhas para as festas da cidade. A sorte ditou esta distribuição: 1 CLUBE DESPORTIVO MOITENSE 2 ADESER II 3 SOCIEDADE UNIÃO DE ALBERGARIA 4 GRUPO DESPORTIVO OS VIDREIROS 5 SOCIEDADE DESPORTIVA E RECREATIVA PILADO ESCOURA 6 CLUBE DESPORTIVO E RECREATIVO DE AMIEIRA 7 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARINHA GRANDE POENTE…

Veja mais

Com o apoio…

Quem visita o site da câmara descobre uma série de anúncios. Uns com interesse, outro nem tanto. Mas fica-se com a ideia de que aquele espaço serve para dar a conhecer aquilo que vai acontecer. Não é bem assim. Este fim-de-semana houve um passeio que envolveu uma série de carros antigos. Teve o apoio da…

Veja mais

Ranking

A Ordem dos Economistas elaborou um ranking para classificar os municípios e coloca-nos no 61.º lugar a nível nacional. Fazendo a comparação com outros municípios, o que leva a que estejamos à frente de muitos é somente a sustentabilidade financeira, o que não admira com a quantidade monstruosa de dinheiro que está no banco, e…

Veja mais

“Mentiu”

«Uma mentira repetida mii vezes torna-se verdade.» (loseph Goebbels, ministro do pro-pagando do reich na Alemanha Nazi)A Sra. Vereadora afirmou na reunião de Câmara de 22/04/19 e na Assembleia Municipal de 30/04/19, em relação às festas da cidade, que tinha reunido com as colectividades e só uma não tinha concordado que as festas se alargassem…

Veja mais

Pirueta

Já se sabia que a João não era mais do + Concelho. Não se conheciam as razões, mas agora sabe-se que tudo se ficou a dever ao facto de ela não querer votar a transferência de competências para a câmara como o movimento queria. Por esse motivo saiu com o rotulo de traidora. Até aqui…

Veja mais

Leslie

Em Setembro do ano passado, no dia 22, o furacão passou aqui pela terra. Fez os estragos que se conhecem. Há dias foi afirmado que um contrato público, se os serviços não perderem tempo, demora menos de 50 dias até que possa ser feita a adjudicação. Pois bem, se assim tivesse acontecido, o contrato para…

Veja mais

As festas

As festas estão quase aí e ontem ficou-se a conhecer o ‘programa das festas’. Os artistas que vão actuar não são, na nossa opinião, as melhores escolhas, mas claro que isso é uma questão de opinião e gosto. Depois de se ter conhecimento do programa ficou-se com a clara sensação do que há dias escrevemos…

Veja mais

Tapete vermelho

Desde há algum tempo que se percebeu que a Alexandra está a prazo na câmara. A sua candidatura surgiu por ausência de elementos no seio do PCP que, com credibilidade, pudessem encabeçar a lista e porque tinha feito parte do executivo anterior. Rapidamente se percebeu que a sua postura, mais pragmática, não é consonante com…

Veja mais

Vá-se-lá entender!

Estamos a poucas semanas de começarem as festas da cidade. Os quatro dias estão quase aí e com eles virão artistas locais, dizem, e de fora. Ainda não há publicidade em lado algum, mas isso também não é novidade. O que não deixa de ser estranho é que a câmara decidiu abrir as portas da…

Veja mais

Lixo e mais lixo

Em muitos locais do concelho é fácil encontrar-se lixo pelo chão. Naturalmente que muito do que se vê é também por falta de civismo dos munícipes que preferem colocar lixo no chão a esperar que os contentores sejam despejados. Mas há situações em que não têm escolha. Nem todo o lixo é passível de ser…

Veja mais

O estado da terra

Há imagens que explicam de forma magistral o estado em que o concelho se encontra. Quando se passa na principal avenida pode ver-se qual o cuidado e zelo que a câmara tem com a imagem e com segurança de quem aqui vive e circula. Um semáforo preso por ferros e fitas é o melhor que…

Veja mais

Um dia…

Quem frequenta o centro tradicional já deverá ter percebido há meses que o café ao lado da Casa da Cultura deixou de funcionar. Depois de alguns pedidos para que fosse reduzido o valor da renda, a ausência de movimento no centro levou ao encerramento. Claro que o encerramento daquele espaço não tinha que ser uma…

Veja mais

Os números

Muito se tem lido e falado sobre a revisão que foi aprovada com os votos favoráveis do PS, abstenção do PCP e voto contra do MpM, mas não foi dado ainda a conhecer aos munícipes aquilo que está em causa. Deixamos, por isso, o que são os números que estão em causa.

Veja mais

Identificação!

Tivemos conhecimento que está a ser pedido à entrada dos serviços camarários, melhor dizendo, no próprio edifício da câmara a identificação de quem quer lá entrar. Desconhecem-se as ordens que foram dadas por parte de quem coordena os serviços, mas não deixa de ser algo estranho. Em vez de facilitarem o acesso dos munícipes, parecem…

Veja mais

Duas faces

Na assembleia municipal o Curto fez afirmações que podem ser entendidas como tendo sido em defesa do executivo camarário. Quase todas as situações têm quase sempre duas versões e parece-nos útil que possamos dar a conhecer tudo.

Veja mais

A conveniência das festas

As festas da cidade têm mais um dia o que faz com que vá cair mesmo em cima da quinta-feira da ascensão. E que conveniente isso é! A Célia tem-e desdobrado em argumentos para justificar que este aumento de um dia serviu para satisfazer uma pretensão das colectividades que reclamavam por mais um dia. O…

Veja mais

Desvirtuação

A democracia faz-se com os partidos e movimentos. Tirando o Presidente da República que é escolhido de forma individual, não há eleitos que possam ser escolhidos sem que esteja integrados em listas. Neste momento vive-se uma situação que desvirtua as regras democráticas. Dois eleitos saíram dos partidos / movimentos que integravam e estão a ocupar…

Veja mais

Dia de S. Nunca

Creche na Ivima, antiga promessa do PS e da Cidália. Já vem do anterior mandato, do pelouro da Cidália, a promessa da criação da creche naquelas instalações. O problema é que não se vê nada a ser feito. Hoje pode ler-se que o motivo de estar tudo parado, apesar de dever estar já construído, é…

Veja mais