O adeus à política (?)

De entre os que irão abandonar, para já – ainda que acreditemos que não deverá retornar a ela -, a vida política está também o ainda vereador Vítor. Depois de quatro anos de mandato, dois dos quais com pelouro, o vereador deixa aquilo que poderá dizer-se foi o que mais marcou o concelho nos últimos…

Lido por aí CXI

«A HORA É AGORA No passado fim de semana teve lugar a quarta edição das Festas da Cidade, acontecimento que de ano para ano vai ganhando projecção, prestígio e reconhecimento como evento cultural e de entretenimento de cariz profundamente popular, muito pela participação massiva das colectividades concelhias mas igualmente pela característica essencial da gratuitidade dos…

Vereador impedido

Há pouco começou a discussão da revisão do orçamento. Como a semana passada tínhamos escrito, o Vítor declarou-se impedido para discutir o assunto e saiu da sala, como é normal em situações semelhantes. Confirma-se tudo o que a semana passada se escreveu sobre o impedimento e eventual incompatibilidade de funções. A partir de agora, a…

Os sem poiso

Como se sabe ontem houve AM. Notou-se alguma falta de preparação por parte da bancada do PCP por causa das marchas, foram quentes as trocas de palavras entre a Cidália e o Filipe (ao ponto do Telmo ter que os repreender e o Gilipe ter tido que usar a decesa da honra) e da parte…

Entendam-se!

Durante meses e meses a Alexandra andou ausente. Ninguém sabia o que pensava ou mesmo se andava por cá! Hoje resolveu aparecer e, há que dizer, já não era sem tempo. Quando lemos qualquer texto de um qualquer eleito ficamos sempre à espera de ler novidades. Há sempre aquela expectativa de que possa surgir uma…

Zanga

A reunião de hoje, além de discutirem uma petição que se ficou sem perceber porque foi discutida, teve um momento de grande tensão, nada que seja novidade. Quando se começou a discutir a proposta do Logrado, a tal que poderia ter sido discutida de outro modo, o Vítor e a Alexandra não se conseguiram conter.…

Correu tudo mal!

Pode-se dizer que, com excepção de quem conseguiu ver a proposta de há um ano aprovada, tudo correu mal para todos. Além da postura de quem não erra e tem sempre a certeza do Logrado, também o Santos começou por acusar o Vítor de o ter enganado. Isto porque, pelo que foi possivel ouvir, antes…

Lido por aí LXXXI

«Este será ano de eleições autárquicas. Presumivelmente lá para Setembro as diversas forças políticas serão colocadas à apreciação e decisão dos eleitores. Este é pois um ano em que o PS, enquanto poder, sempre nos habituou a um sem número de iniciativas de última hora que visam mostrar que se faz obra. Estou convicto que…

Lido por aí LXVIII

«Oportunamente tornei público o meu acordo na compra pela Câmara Municipal da Marinha Grande dos terrenos que constituem o antigo património da Fábrica Escola Irmãos Stephens. Referi a importância desta aquisição, não só pelo seu valor em termos de mais valias e desenvolvimento do centro tradicional da Marinha Grande, mas também pelo que representa em…

Como se vê?

À medida que os dias vão passando, começam a chegar os sinais sobre o que será o futuro próximo. De manhã, ao espelho, o Vítor estará já a ver-se como o futuro candidato pelo seu partido. Chegou a falar-se da Alexandra como sendo uma das potenciais candidatas à câmara mas o seu desaparecimento, a escolha…

Dedo na ferida V

«Na última reunião disse que a CDU ia retirar a sua proposta para a revisão ao orçamento, e a comunicação social não disse nada, foi zero a informação, foi como se os eleitos da CDU não existissem. O Editorial do Jornal da Marinha Grande de hoje até diz que não são partidários, mas as empresas…

Pasmaceira

Não, não apanhámos o Vítor a dormir em serviço! O que apanhámos foi o que tem sido o que parece ser um vírus que a terra contraiu e à qual o vereador hoje fez referência: pasmaceira. A terra vive, desde que há anos o PS tomou conta dos destinos da terra, um estado de pasmaceira…

Lido por aí LXIV

«A ÁGUA É NOSSA Não será novidade afirmar-se que sendo a água o bem mais apetecível dos grandes tubarões financeiros mundiais a privatização deste recurso faz crescer avidamente os olhos daqueles que pretendem obter lucros inimagináveis à custa de algo que sendo de todos é imprescindível para a vida humana. Sendo um direito vital do…

Silêncio

Poderão acusar-nos de ingenuidade mas hoje pensámos que iríamos ouvir na reunião de câmara alguma coisa sobre o ‘lindo serviço’ que foi feito nas ruas do centro tradicional no passado fim-de-semana. Nem uma palavra! Todos os vereadores se remeteram ao silêncio. Se por um lado era previsível que os vereadores do PCP nada dissessem, já…