As confusões

O dia de ontem. aniversário da elevação a cidade, passou sem que os munícipes se apercebessem. Nada de espantar tendo em conta que nada foi feito para celebrar dia. Bom, nada foi feito não é bem assim! Foi feito um espectáculo que quem lá foi pagou bilhete (tirando os eleitos) para ouvir a Cidália discursar!…

Não é com vinagre…

Sempre ouvimos a expressão de que ‘não é com vinagre que se apanham moscas’. Ontem lembrámos dessa expressão quando o Logrado, em plena reunião, se atirou a uma funcionária da câmara alegando que ela é técnica e que não tem que dar opiniões políticas ao que a funcionária respondeu à letra que ‘já sabia’ e…

Dia da(quela) mulher

Celebra-se hoje o Dia da Mulher. Não vamos dizer que é o dia de todas as mulher e que todas estão de parabéns. Isso deixamos para as redes sociais que hoje se inundam de cartazes e frases feitas, repetidas anualmente neste dia como se apenas hoje as mulheres devessem ser lembradas. Quanto a nós, sem…

“Isto é que é uma vida, pá!”

Ir aos serviços da câmara às vezes é uma aventura. Hoje tivemos que ir aos serviços das águas. Demorou até que pudéssemos vir embora. O sistema não estava a deixar imprimir! Poderá dizer-se que é uma coisa que acontece já que se trata de máquinas que às vezes parecem ter vontade própria. O problema está…

Levou falta

Quando pensamos nos nossos autarcas, ficamos com a ideia de que, no período em que estão no activo, perdem grande parte da sua vida privada uma vez que têm que dedicar parte do seu tempo a participar em eventos, jantares e galas. Claro que como se candidataram voluntariamente, sabiam para o que iam e aquilo…

O que é barato é bom!

Os dias vão passando e vai-se sabendo mais sobre o que aconteceu com o estudo realizado para definir o local onde, dizem, irão gastar três milhões de euros. Há uma expressão popular que diz que “o barato sai caro”. Tem alguma razão de ser pelos motivos que mais ou menos todos já viveram. Tem-se dito…

O perigo continua

No final de Janeiro lia-se que “o Conselho de Ministros aprova hoje a proibição o uso de fitofármacos em espaços públicos, como pesticidas e herbicidas. É, aliás, um herbicida potencialmente cancerígeno, o glifosato, que está na origem da proposta, por ser muito utilizado para destruir ervas daninhas. A lei entra em vigor 90 dias após a…

Passinhos de bebé

Já se sabe que a câmara decidiu a localização do mercado. Não houve debate ou discussão pública, mas no final da semana foram revelados parte dos resultados do ‘estudo’ que foi feito e onde foram gastos cerca de seis mil euros. Seria expectável que, depois do que foi prometido, os resultados fossem divulgados antes da…

O que devia ser

Quando pensamos que somos uma terra que tem quase tudo, vem-nos à lembrança que até um centro desertificado temos! Mas, desertificação à parte, por causa da decisão do mercado fomos ver como deveria ser todo aquele espaço. Em 97 foi feito o plano de pormenor da zona desportiva. 20 anos depois o que temos não…

O que falta?

“Uma creche social” foi a resposta que hoje a Cidália deu. Quem diria! Faz falta uma creche! E, por mera coincidência – já que nada tem a ver com o facto de este ano haver eleições!!! -, levaram o assunto a reunião de câmara e esperam uma alteração ao orçamento para avançarem com o concurso…

Multiusos esquecido

Com a questão do mercado decidida e a ter que ser feita uma revisão ao plano de pormenor, fomos saber como está o plano de toda a zona desportiva, o que está feito e o que foi planeado, mas ficou na gaveta. Nunca antes tínhamos ouvido falar nisso, mas está prevista a criação de um…

Balanço do mercado

Com a questão do mercado decidida, pode-se já fazer o balanço do que aconteceu. Primeiro vieram as promessas de uma discussão com os munícipes, ainda no tempo do ex-presidente. A ideia foi várias vezes reforçada pelo Vicente. Surgiu depois a possibilidade de compra (apressada) das instalações da FEIS, depois de terem avançado com a proposta de…

As promessas… vãs

A Cidália parece empenhada a substituir-se à câmara nas funções de dar informações. Mal tinha acabado de ser decidido, já a Cidália estava a dar a conhecer na sua conta do Facebook que a câmara tinha decidido o local do mercado. Escreveu ela que é nas “imediações” do actual espaço. Como estamos em ano de…

Rectificação

Quando há pouco escrevemos sobre a decisão, cometemos uma incorrecção que importa rectificar. O local decidido para o mercado é o assinalado no mapa que agora exibimos e não o que surge no post anterior. Como foi falado na reunião como sendo uma das alternativas, ficámos com a ideia de que a decisão apontaria para…

Decisão tomada. E agora?

Por maioria, a câmara decidiu que o resultado do ‘inquérito’ que foi feito a 400 pessoas deverá ser respeitado e a localização do mercado, que um dia será construído, foi decidida. Não podendo ser onde está, poderia ir para o espaço que está abandonado, mas que deveria ser entregue ao ex-vereador Artur. Já se sabia…