Gazelas

Há uns dias a CCDRC distinguiu 87 empresas que foram consideradas como “empresas gazela” por  serem “empresas jovens e com elevados ritmos de crescimento, sustentados ao longo do tempo”. Das empresas às quais foi atribuído o prémio, 5 são do concelho. São um exemplo do que é o empreendedorismo que aqui existe. Curiosamente, depois de…

Em quem acreditar?

Ontem a Secretária de Estado, Margarida, veio aqui à terra. Para a semana se verá quem vem já que todas as semanas a campanha da vereadora tem tido ajudas de alguém do Governo. Sabe-se que há sempre duas formas de contar a mesma história e, neste caso, são duas as versões para a mesma realidade.…

Sem resposta

Um munícipe deu-nos a conhecer um pedido que foi feito à câmara, em Fevereiro, no qual se pode ler que “Estamos interessados em participar como expositores nas Festas da Cidade Marinha Grande  2017 e, nesse sentido, vimos por este meio solicitar a V. Exas. que considerem o nosso interesse e nos forneçam a informação sobre…

Tratamento igual

Parte-se do principio que as decisões que são tomadas pela câmara o são tendo em conta a ideia de que todos são iguais e devem ser como tal tratados. Desde há muito que há problemas com os apoios que são concedidos às associações e clubes. Conseguir obter um apoio da câmara é mais difícil do…

Misturas

Por vazes é difícil entender algumas decisões que são tomadas pela câmara. Muitas são as vezes em que não se compreende como se defendem certas coisas, assentes em certos fundamentos. Outras são as vezes em que não se entende porque se misturam entendimentos técnicos com questões políticas. E por fim, há as acções politicas em…

Cambalhota nas taxas

No mês passado o PS escreveu que uma empresa tinha sido notificada para pagar 200.000 euros referentes a taxas. No texto acusou a oposição de serem os culpados disso ter acontecido. Na reunião de câmara seguinte a questão foi colocada e foi sugerido que fosse aberto inquérito para que se apurasse como é que a…

O cartaz ilegível

Foi ontem, ao final do dia, divulgado o flyer referente às Festas da Cidade. É o que se esperava, dentro do mesmo estilo do que foi usado nos anos anteriores. Em relação a ele ficámos com uma dúvida. Alguém consegue ler as letras brancas sobre o verde que está no rodapé? Pode não ter lá…

‘Nem o pai morre…’

Algumas são as vezes em que se lêem notícias de outras terras onde há prédios construídos sem licenças ou de situações em que as construções existem, mas têm que ser deitadas abaixo porque estão a desrespeitar o que são os regulamentos camarários. Algumas são também as vezes em que se lê que os que mandam…

Areia na engrenagem

S. Pedro poderá vir a dar algumas dores de cabeça até às próximas eleições. Não nos referimos ao Santo, mas somente a coisas que aconteceram por lá, na praia, e que poderão vir a criar problemas. Sabe-se que um qualquer autarca está impedido de intervir em “procedimento administrativo, acto ou contrato de direito público ou…

Um ano passou!

A foto foi tirada o ano passado, mas poderia ter sido tirada hoje. A diferença estaria apenas nos blocos de cimento que estão mais deslocados. A época balnear está aí e mais um ano S. Pedro vai ter como presente, para quem ali se desloca, um mamarracho. Um ano passou e nada mudou. Não sabemos…

Poluição

Há uns anos, quando o parque da Cerca estava a ser intervencionado surgiu uma polémica por causa dos solos estarem, alegadamente, contaminados com metais pesados. O assunto chegou mesmo à Assembleia da República em requerimento apresentado por um deputado do PEV. Esse assunto já lá vai, mas as questões relacionadas com poluição e sujidade parecem…

PTE – 1998

«O plano de acção da Marinha Grande visa assegurar a reestruturação das indústrias do vidro e de transformação de matérias plásticas, bem como diversificar a economia local, investindo simultaneamente na valorização dos recursos humanos e no combate contra a exclusão social. As acções dirigem-se prioritariamente às pessoas dos segmentos de população mais desfavorecidos ou ameaçados…

Esquecido

Chagámos a Maio e nem uma linha mais se leu sobre a compra das instalações da antiga FEIS. O assunto parece ter sido esquecido por quem manda. No final do ano houve a pressa em fazer a compra, em negociar com quem ocupa as instalações e tudo ser feito para que o negócio fosse para…

Elefante cinzento

O edifício destinado à Oficina da Música está concluído. Já foram tiradas as protecções das obras e até já o alarme se vê colocado. Não entrando pela questão do destino que irá ser dado e se a sua ocupação não irá causar perturbação a quem viva ali perto ou mesmo se vai haver ainda a…

O pacto

«A concretização do PTE-D 2030 – PACTO TERRITORIAL PARA O EMPREGO E DESENVOLVIMENTO DA MARINHA GRANDE, assume-se como uma orientação estratégica de médio e longo prazo, para o desenvolvimento da Marinha Grande, assentando numa AGENDA a desenvolver e consensualizada pelos parceiros signatários do presente PACTO, assumindo um conjunto de princípios e pilares, traduzidos em: OBJETIVOS 2030: . Promoção…

2030

Ontem, na AM, a Cidália tentou explicar o PTE 2030. Dizemos ‘tentou’ porque há uma diferença clara entre os que tentam e os que conseguem. Quando em 98 o PTE foi criado ele foi o resultado de um trabalho mais ou menos aprofundado de quem à data tinha o pelouro. Goste-se ou não do que…