A que título?

Nem sempre se consegue entrender a forma como os nossos políticos agem! Claro que isso não é novidade! Lemos uma reclamação da direcção de uma colectividade queixando-se de não ter contado com a presença do Álvaro no almoço de aniversário. Entende-se que ele possa não conseguir estar em todo o lado e deveria ter enviado…

Porta a flutuar

Uma das coisas que não é dificil de fazer é manter uma porta de madeira à tona. Há até um filme que termina assim! Por cá também tem sido mais ou menos fácil manter a porta a flutuar. Com os atrasos que tem havido para que se decidisse alguma coisa, a porta tem conseguido manter-se…

Quanto tempo?

A coligação entre PS / PCP dura já há mais de um ano. Apesar de terem defendido ideias diferentes durante a campanha, após a coligação tem-se notado existir uma identidade de ideias e procedimentos entre todos. A coligação é, ainda assim, contrária a tudo o que seria esperado. O PS e PCP pouco ou nada…

Presumir para decidir

Quando temos conhecimento das decisões que são tomadas pelos que mandam na câmara, a ideia que temos é a de que estão seguros do que fazem. Pensamos sempre que o que decidem é assente em convicções seguras do que estão a fazer. Não é assim! Na reunião que foi feita mesmo ao encerrar do ano…

De fome a fartura

Não, o Vítor não está assim tão disforme nem tão gordo. Apesar de ter inchado um pouco desde que é vereador, ainda não se nota diferença no seu aspecto. Mantém as mesmas sapatilhas de sempre e a mesma aparência. A imagem tem a ver com um dito popular que diz que não há fome que…

O sorteio das nomeações

Quando o Álvaro iniciou este mandato decidiu reconduzir a Tereza e nomeou o Amândio. Nem um palavra disse quanto às razões das nomeações. Escudando-se sempre no argumento de que as nomeações são matéria da sua competência, nunca explicou o porquê de ter colocado ao seu lado quem colocou. Se em relação à Tereza se sabe…

Desculpas? Para quê?

Alguns saberão a que diz respeito o texto da imagem. Quem tiver a agenda cultural de Dezembro verá que está lá isto. Perguntarão alguns porque é que isto aqui aparece? Simples! Era uma das programações culturais para o mês que passou. Seria uma sessão de cinema para os mais pequenitos. O problema foi que a…

Mudam-se os tempos…

“Li atentamente a vossa entrevista ao Dr. Aurélio Ferreira… como tenho lido as notícias e estado atento às movimentações políticas (partidárias e cívicas) com vista às próximas autárquicas. É publicamente conhecida a minha proximidade ideológica e partidária ao PS, nacional e local. A seu tempo, considerei que as eleições autárquicas de 2005 tinham sido decididas…

Competência exclusiva

No final do ano foi escolhida a palavra que os portugueses acham que melhor caracterizou o ano: corrupção. Por cá não nos parece qque o termo tenha aplicação. Ontem ficámos a saber que o que é de maior agrado do Álvaro é o seguinte: “competência exclusiva”. Sabe-se que há assuntos e competências que não podem…

Os apoios e a falta deles

Apesar dos muitos erros que vão sendo cometidos pelos membros do executivo camarário, não consideramos que algum deles faça as coisas por maldade ou com intenção clara de prejudicar. Tendo esse pressuposto em mente, a questão, mal explicada, de alguns apoios que não são atribuídos sempre nos fez alguma confusão. Quando se trata da utilização de…

Cuspir no prato

Há uns dias lemos uma publicação de indignação por a um “sem abrigo” ter sido aplicada uma coima (com despesas) de 112,50€ por estar a arrumar carros junto de um supermercado. Quando lemos o texto pensámos que seria por questões de dinheiro que ele tinha sido escrito. Mas que importa a um “sem abrigo” que…

Só porque sim!

Quando olhamos para as decisões que são tomadas pela câmara esperamos sempre encontrar um fundamento. Justificar o porquê de ser decidida alguma coisa é a única forma que os munícipes têm para poderem saber qual a razão que sustenta essa decisão. Tínhamos assistido à reunião de câmara que deliberou atribuir apoios a alguns clubes. Apesar de…

Má gestão dos cemitérios

Continuamos a ser uma terra que tem uma atenção especial com os seus mortos. Ainda que para muitos possa ser um assunto irrelevante, não o deveria ser para quem manda. Não, não vamos voltar a falar no jazigo que, um ano depois, está ainda sem solução. Esse será um assunto que irá ser arrastado até…

TUMG levada ao colo

 Quem procurar um pouco encontra isto: “As empresas locais, tanto nas relações com os sócios como com terceiros, estão sujeitas às regras gerais da concorrência, nacionais e comunitárias, e devem adotar mecanismos de contratação transparentes e não discriminatórios, assegurando igualdade de oportunidades aos interessados, nos termos legalmente previstos“. Este texto é tirado de uma das…

Sem programação

No final do ano, a câmara deu um novo visual ao site institucional. Tivemos a esperança que a falta de informação actualizada fosse algo que tivesse apenas a ver com a mudança de visual e que em poucas horas tudo seria ultrapassado. Não foi! Mas esta falta de informação levou-nos a tentarmos ir saber o…

As contas

O ano começa e com ele deveria começar uma nova vida. Para alguns assim será mas não acreditamos que alguma coisa mude no que diz respeito a quem manda. Não sabemos como foi a passagem de ano dos que mandam porque, como nada foi organizado por eles, também não tivemos interesse em sabê-lo. Sabemos que…

De sonho a pesadelo

Quando hoje acordámos ficámos sem perceber muito bem se o que tínhamos vivido era sonho ou realidade. Acontece às vezes sentirmos isso. Desta vez a sensação com que acordámos foi a de que tínhamos passado o ano no centro tradicional porque a câmara se tinha dado ao trabalho de organizar algo para que ali se juntassem…

Previsões para 2015

Amanhã começa mais um ano. Costuma-se dizer que “ano novo, vida nova”. Não nos parece que assim vá ser. Inspirados com o que parece ser a nova vocação da chefe de gabinete do Álvaro, ler (sem jeito, diga-se), lembrámo-nos de quem lê o futuro nas bolas de cristal e fomos tentar fazer as previsões para o…

Risco de multas

Haverá já quem tenha recebido um papel destes em casa depois de ter facilitado quando deixou o carro num dos parques pagos aqui da terra. Já aqui falámos nisso mas hoje, quando deixámos o carro estacionado num dos locais onde não deve ser cobrado o estacionamento e nos cruzámos com um dos que habitualmente anda…

Transparência do Design

Recordam-se da classificação que a câmara teve que a colocou entre as mais transparentes? Recordam-se do fracasso do evento do Desgin? Assim à primeira vista, uma coisa nada tem a ver com outra, mas tem. Até hoje ainda não conseguimos ver qual a utilidade daquele evento. Foi uma semana de conferências frequentadas por jovens e…

Porta a fechar

Foi notícia a semana passada que a Porta Azul não fez o almoço de Natal e que vai reduzir serviços. Pelo que vem noticiado, tudo isso deve-se ao facto de, como já se sabe há muito, a câmara não ter entregue o subsídio anual. Ou seja, confirma-se que a instituição é dependente dos subsídios e…

Carta ao Pai Natal

O Natal já passou e a curiosidade sobre o que tenham sido os pedidos que o Álvaro fez ao Pai Natal não desapareceu! A curiosidade não irá ser satisfeita! Mas, por falar em curiosidade, há meia dúzia de dias ele afirmou que o assunto do mercado iria ser discutido depois no Natal. O Natal já…

Cara nova

Os que necessitam de obter informações da câmara deverão já ter-se apercebido que o visual mudou. Não nos referimos aos que mandam mas sim ao portal da câmara. Está mais moderno e arejado. Não se pode dizer que esteja feio, antes pelo contrário! Num primeiro contacto anda-se um pouco perdido a tentar encontrar a informação…

Almoço de Natal

Esta bem que poderia ser uma fotografia de família não fosse tudo o que se sabe que acontece nas reuniões. O Santos bem que vai tentando por água na fervura e tentando manter o clima pacífico mas tem-se notado que isso é apenas momentâneo. Fica, no entanto, uma imagem para o futuro. Ainda que pouco…

Nem uma palavra!

Quando no Sábado nos cruzámos com o Álvaro no lançamento de um livro, ficámos com a ideia de que a vida lhe estaria a correr bem. Não estava com aquele aspecto desgastado e agastado que normalmente o caracteriza. Apesar de não lhe termos perguntado o que se passava para que estivesse assim tão bem disposto,…

Parquímetros ilegais?

Foi notícia hoje na TSF o facto de um tribunal ter declarado que as multas por estacionamento em lugares pagos apenas poderem ser aplicadas pela ANSR. Pelo que se pode ler, cabia às câmaras que queriam instalar parquimetros pedir autorização àquela entidade. Pode ler-se também que, até ao momento, nenhuma câmara pediu essa autorização! Significa…

Frente a frente

Depois do Natal deverá começar a ser discutido o assunto do mercado. Claro que não está dito quando será essa data e isso poderá ser num qualquer dia de um qualquer mês depois do dia 25. Vamos, no entanto, acreditar que o que o Álvaro anunciou vai ter início ainda este ano ou, quanto muito,…

Presépios

Ainda pensámos que o Natal trouxesse alguma boa vontade junto daqueles que mandam e nos alegrasse a quadra mas não! Nem um simples presépio existe para dar um sínal de que estamos no Natal! É por pensarmos no Natal que houve uma coisa que estranhámos na última reunião de câmara. Foram feitos alguns pedidos de apoio…

Os tiros no pé do ACM

Há dias aqueles que estão encarregues de resolver o problema do Marinhense foram à reunião de câmara para pedir dinheiro emprestado. Bom, não se pode dizer que tenham ido pedir dinheiro emprestado no verdadeiro sentido do termo, mas na realidade foram fazer a mesma coisa. Quiseram que a câmara comprasse o terreno e que fosse…

É o design!

Pode até ser que tenha sido essa a intenção. O estado que o país está pode justificar que se dêem recados a dizer que tudo está virado ao contrário. Se assim for, está entendido! Não nos parece que seja mas vale sempre a pena ir às entradas da terra ver um dos exemplos do design…

Uau!!!

Eis que aparece o Natal cá na terra. Uma árvore bem ali no centro da praça. Também se pode ver nas entradas o desejo de boas festas. Ainda bem que a câmara conseguiu ter a tempo a declaração que faltava por parte do fisco. Sem ela não iria ser possivel verem-se estas belezas que, pela…