Os culpados têm nome

O que mais se temia, tem estado a acontecer. Não há água. Os avisos que foram sendo feitos ao longo dos anos não foram os suficientes para que alguma coisa fosse feita e o resultado está aí. A culpa não é dos técnicos ou dos funcionários que sabemos estão a fazer aquilo que lhes é…

Presente envenenado

Estivemos a dar uma vista de olhos sobre o que foram as decisões tomadas por outras câmaras e, sem que se possa dizer que há uma maioria num sentido ou noutro, porque não dispomos desses dados, são muitas as autarquia que rejeitaram as competências que o Governo quis que aceitassem. Entre os argumentos mais usados…

Peixeirada

Há pouco assistiu-se, uma vez mais, ao que seria impensável. Uma autentica peixeirada. A Cidália não gostou de ouvir a Alexandra falar com a Lara sobre o seu chefe de gabinete e quis cortar-lhe a palavra e sobre o que ele escreve e faz enquanto presidente da concelhia. Uma vez mais a Cidália mostra que…

Uma vez mais!

O ano começou com a prática já habitual do ano passado. Desde há muito que se sabe que o Governo quer transferir competências que lhe pertencem para as autarquias. Há muito que se sabe que a decisão sobre as competências que não se assumem tem que ser tomada pela câmara e depois terá que passar…

Inéptos

“Dos pontos fortes que queremos realçar destacam-se: a modernização administrativa, com uma verba superior a 1 milhão de euros; a eficiência municipal, com uma verba próxima do meio milhão de euros; a sinalética e a comunicação outdoor com uma verba de 70 mil euros; a junção da Semana do Design e Empreendedorismo à Bienal de…

Boys

Ontem teve lugar o corta mato escolar. Não há muito a dizer sobre o evento. Houve, no entanto, algo que, uma vez mais, estranhamos. Parte-se do principio que as entregas de prémios deverá ser feita por eleitos. Os vereadores, os presidentes de Junta e até o presidente da AM ou das AF entregarem prémios é…

Que interesses se escondem?

Desde que a Casa da Cultura abriu que se têm ouvido críticas à forma pouco clara como os bilhetes são vendidos. Não é novidade e já se sabe como funciona… mal. Mas há algo que sempre nos espantou. No início diziam que era difícil ligar o programa de venda de bilhetes à contabilidade da câmara.…

Não se compromete

Quando pensamos nos eleitos, esperamos que eles nos digam mais do que apenas conversa fiada. Bem sabemos que é normal os políticos nos impingirem as suas versões sobre os acontecimentos e fazerem promessas vãs, mas não dizer nada é igual ou pior. Quando sexta ouvimos o Caetano não conseguimos deixar de ficar com a sensação…

São incompetentes

Muitas vezes há dificuldade em atribuir os nomes às coisas. Seja porque têm medo da verdade, seja porque têm interesses a proteger, raras vezes se põem os nomes no sítio certo. A terra afundou em termos industriais. Não existe uma zona industrial condigna. Não há acessos condignos. Não há nenhuma, nem houve, preocupação com as…

Comunicação social, uns e outros

Assistiu-se nos últimos dias a uma “guerra” entre um jornal e a câmara, que meteu pelo meio a empresa municipal. Esta semana pensámos que houvesse uma manifestação de solidariedade. Não! Nada. Pelo contrário, há a bajulação ao ponto de mãos de meia página ser dedicada a um familiar de um autarca com pelouros. Coisa nunca…

Quão difícil é?

Temos um executivo eleito há mais de um ano. Sabe-se que do mandato anterior poucas foram as coisas que ficaram feitas. Há quem diga que foi propositado, há quem diga que não, mas a verdade é que nada se viu ser feito. Mais de um ano depois de tomarem posse, com os cofres recheados, quão…

As dúvidas

Sobre pista de gelo câmara deu a conhecer os valores que terão sido recebidos. Quase seis mil e quinhentos. Uma vez mais a câmara coloca um eleito a ‘falar’ como se estivessem a pensar que alguém acredita nisso. Mas, façamos-lhes a vontade. A Célia terá dito “que representa um auxílio direto às três associações contempladas,…

Entendeu-se agora!

Desde há muito que há dúvidas quanto à vantagem ou desvantagem de se ter uma empresa municipal. Há quem defenda a sua extinção, há quem ache que deve existir. Quem tem tido o poder acha que deve existir e agora entende-se o motivo. Pelo que hoje se percebeu, quem gere aquela empresa não está lá…

Vergonhoso

Não, nem nós que somos críticos do muito que acontece na câmara pensámos que isto fosse possível. A liberdade de imprensa é um direito que está consagrado há muito, mas aqui não parece haver grande vontade de coabitar com essa realidade. Hoje pode ler-se no JL que “este mesmo jornal é informado pela empresa municipal…

Estranho!

É conhecido o programa das comemorações do 18 de Janeiro. A câmara há uns dias divulgou-o e pode ler-se quem organiza e quem apoia. Agora também se conhece o programa divulgado por quem organiza, o sindicato. O que não pensávamos era que a câmara podia apoiar uma manifestação! Cremos ser a primeira vez que uma…