Aproveitamento político

Lemos, numa das muitas coisas já escritas, que o facto de irem ser criados os centros escolares não era novidade para os mais atentos. Sabe-se que a generalidade dos munícipes está alheada do que se vai passando mas também se sabe que isso não deverá acontecer com aqueles que estão na vida politica activa. Fomos,…

Demitam-se, pleaseeee

Hoje o PS respondeu ao que o PCP tinha escrito a semana passada sobre o assunto das escolas. Se o PCP acusou o PS de serem mentirosos, o PS retribuiu chamando-os de mentirosos. Já antes tínhamos lido acusações de que a Alexandra não faz o seu trabalho, tendo mesmo sido pedida a sua demissão. Coincidência…

Os centros escolares

O que se tem assistido nos últimos dias sobre o problema do encerramento das escolas tem permitido aos mais distraídos perceberem o quão mal vai a coligação e quão entretidos andam em discutir interesses partidários em vez de procurarem os interesses da população. Se por um lado o PCP acusa o PS de serem os…

Et tu, Alex?

Quem ontem leu o jornal ficou com a ideia de que a iniciativa de encerramento de seis escolas é da câmara. Pelo que conseguimos saber, a ideia que tem sido passada junto de pais e professores, numa das reuniões onde a Alexandra esteve presente do agrupamento escolar, é a de que a decisão é do…

Os apoios… atrasados

Ano após ano a questão dos apoios que são concedidos às associações é assunto que não passa sem que haja polémica. Este ano não é excepção e, a meio do mês de Julho, as associações que tiveram que se candidatar até 15 de Setembro do ano passado não têm qualquer informação sobre o que poderão…

Divulgação… dos outros

Há dias o Vítor queixou-se, em plena reunião de câmara, do facto do jornal cá da terra não ter feito uma divulgação condigna das festas da cidade – as mesmas que o Vicente quer que passem as ser as Festas do Município (que bem que ficaria!!!) – e sugeriu mesmo uma alternativa. Nada disto seria…

A equipa

Quando saímos das reuniões de câmara, a sensação com que vimos é a de que estivemos no meio de um campo de batalha onde quase tudo vale. Uma vez mais nota-se que, de entre os “gladiadores” que estão de um dos lados, há um que se destaca e que tem por função dar os recados…

Ainda nada!

No final do ano o Álvaro afirmava que o assunto do mercado iria ser levado a debate públicos depois do Natal. Passados que estão seis meses, nada aconteceu. A informação que existe é a de que estão em “negociações algumas soluções”. Sabe-se que o que está em curso é a negociação das antigas instalações da…

Omnipresente

Os que acreditam na existência de Deus acreditam que ele está em todo o lado. Já quanto à imagem que ele poderá ter, depende da imaginação de cada um. Por cá começamos a acreditar que estamos também perante a existência de Deus, não porque tenha a capacidade de fazer tudo mas porque consegue estar ao…

Fazer o pino

A reunião de hoje foi interessante. Como não podia deixar de ser, depois do muito que se escreveu sobre o que aconteceu em S. Pedro, o assunto veio à baila. Ficou-se a perceber que muita coisa aconteceu sem que alguém tivesse controle sobre o que se passava. Pode-se dizer que na reunião a vereadora teve…

Culpa solteira

Hoje, a propósito do que aconteceu em S. Pedro e que envolveu a Alexandra e uma série de textos que se puderam ler no Facebook, o Álvaro afirma que “a culpa não pode morrer solteira”. De uma forma mais ou menos clara, o Álvaro diz que irá pedir responsabilidades à Alexandra pelo que aconteceu em…

Expediente

Todos sabem que a utilização das redes sociais são um dos factores que conduz a uma menor produtividade. O tempo que se perde nesses locais faz com que diminua, de forma acentuada, o trabalho que se deveria realizar. Claro que quando se trata dos particulares, isso diz-lhes apenas a eles respeito. Coisa diferente é quando…

Contra a maré

Há uns meses o Álvaro colocou como seu adjunto alguém que não era conhecido nas lides políticas. Sabia-se que era alguém que não tinha “tento na língua” e que, de vez em quando, falava com o coração e não tanto com a cabeça. Hoje lemos uma frase onde ele afirma que “De que vale remar…

Voltar ao passado!

Quando hoje algum munícipe quiser saber o que foi decidido pela câmara vai pensar que está a recuar no tempo! A razão não tem a ver com o facto de essa consulta poder fazer alguém sentir-se mais novo mas tão somente o facto de estarmos como já estivemos há uns meses. Apesar de terem já…

Interdito

Há uns meses os equipamentos para as crianças num dos parques estavam impróprios para utilização. Demoraram meses até serem substituídos. Como não houve manutenção, a câmara teve necessidade de gastar mais dinheiro para proceder à substituição. Pelo que agora se vê, não deverão ter aprendido com os erros e há mais equipamentos a necessitar de…

As diferenças

Quando se passa pelo parque pode ver-se uma árvore que de noite quase faz lembrar o Natal. É de mais uma iniciativa dos voluntários do movimento de luta contra o cancro. Quando ontem à noite vimos a árvore não conseguimos deixar de nos recordar do que foi colocado no Natal em frente à câmara e…

A falta de acção

Quando hoje se lê o jornal fica-se com a ideia de que alguma coisa vai acontecer na câmara. Fica-se com a ideia de que a vereadora, mesmo agora no calor do verão, está rodeada de veneno e que em breve irá acontecer algo que a faça perder o pelouro. Quando, na reunião da concelhia do…

Tiro em si próprio

Depois de lermos o que o Álvaro escreveu na sua página do Facebook sobre a Feira de Artesanato do passado fim-de-semana, não conseguimos deixar de ficar com a ideia de que ele deu um tiro nele próprio! Na ânsia de se antecipar, poderá ter perdido toda a razão ao “atracar” uma suposta notícia que iria…

Mais problemas!

Segundo ano de orçamento participativo, problemas iguais! Esta será a conclusão a tirar do que está a acontecer. Voltámos a inscrever-nos como sendo um habitante cá da terra, com dados de alguém que aqui não vive ou trabalha. Nenhum problema tivemos. Foi exactamente como o ano passado. Tentámos submeter uma proposta mas não conseguimos encontrar…

“Sede vacante”

De acordo com as regras da igreja católica, sempre que um lugar que deveria estar com um membro da igreja está vazio, o nome que se dá é de “sede vacante”. Lembrámos disto depois de termos conhecimento que algo semelhante está a acontecer na câmara. Por razões que para aqui não são chamadas, o Álvaro…