Visitar fábricas

Se já imaginámos aproveitar as férias a visitar fábricas? Fazer nas férias o que fazemos fora delas? Não. Não mesmo! Talvez nos imaginássemos a vir da praia (das que ainda se podem frequentar) e ir tentar conhecer a industria local em passeios organizados, com locais de partida e chegada, com guias que nos explicassem o…

300

Qual foi a parte que o Pedrosa não entendeu, no “direito de resposta” que ontem começámos a ler, que o seu texto não poderia exceder as 300 palavras? 00 Seguir ( 0 Seguidores ) X Seguir E-mail : * Seguir Deixar de seguir

Boxe no PS

Hoje é notícia em jornais da região o problema que se passa nas praias. As obras não estão a dar condições aos veraneantes para poderem gozar o seu período anual de descanso. A economia local sofre com isso mas a câmara tenta arranjar desculpas. Não são apenas as praias do concelho que estão afectadas. Também…

Ó pra mim a posar!

Há momentos que as máquinas fotográficas captam que valem mais do que mil palavras. Neste caso, o Álvaro deixou-se fotografar aquando da visita da delegação da câmara de Oliveira de Azeméis. Não podemos deixar de notar que enquanto todos estavam interessados em ver os trabalhos da Casa da Cultura, ele estava mais preocupado em posar…

Mais serviços externos

Desde há muito que se sabe que a câmara deverá continuar a ser a principal empregadora do concelho. A quantidade de trabalhadores que foram admitidos ao longo dos anos faz dela a entidade com mais funcionários. Estranhamente o Vítor há dias admitiu que vai ter que contratar uma empresa externa para que possa ter o…

Agenda sem cultura

Hoje tivemos a curiosidade de ir consultar a “agenda cultural” para este mês. Sempre que o fazemos temos a esperança de encontrar alguma surpresa. Encontrámos! Claro que há surpresas boas e surpresas más. Desta vez, para não variar muito, a agenda nada trás que possa motivar algum destaque pela positiva. É mais do mesmo. Não…

Fechado a curto prazo

Recebemos há pouco uma informação que nos deixou deveras preocupados. Já se sabe que vai haver alterações no tribunal, passando alguns assuntos a ser tratado fora daqui. Durante umas semanas viu-se nas ruas uns cartazes do PCP chamando a atenção para esse assunto. A Alexandra apresentou uma moção na câmara de condenação da intenção do…

De mala feita

Desde que foram as eleições que se tem notado que o Santos tem andado meio apagado. Apesar de ter conseguido fazer um acordo eleitoral com o PS mesmo antes da coligação ter sido formalizada com o PCP, quem assiste às reuniões não pode ter deixado de notar que o Santos parece estar com pouca vontade…

Melhor amigo da câmara

É normal ver-se por aí espalhado um sinal de trânsito de perigo. De acordo com o que se aprende quando se está a tirar a carta, esse sinal significa “outros perigos“. É aquele sinal que dá para tudo! Não pomos em causa a designação que foi dada ao sinal mas parece-nos que ele deveria ser…

Informações falsas

Aos poucos vai-se tendo acesso a mais informação sobre o que terá acontecido com o tão falado regulamento de venda ambulante. Depois de termos assistido na reunião da semana passada à troca acalorada entre o Álvaro e Aurélio, fomos tentar saber quem teria razão. Quem assistiu à AM e leu os jornais ficou a saber…

Não há regras

É sabido que a câmara não nada em dinheiro. Não tem tanta falta quanto fazem crer mas sabe-se que não o podem esbanjar. Uma gestão criteriosa impõe, ali como em qualquer outro lugar, que sejam bem pensadas as verbas que são gastas. Seja em obras, seja em apoios, é necessário que seja tudo equacionado. Quando…

Novo olhar enrolado

Na última reunião de câmara foi incluído um ponto na ordem de trabalhos (que foi depois retirado) que dizia respeito à “clarificação da deliberação” tomada em Dezembro de 2012 relativamente ao apoio anual que foi concedido, no valor de quinze mil euros, para uma entidade criada apenas dois meses antes! Fomos ler o que tinha…

Novo olhar enrolado

Na última reunião de câmara foi incluído um ponto na ordem de trabalhos (que foi depois retirado) que dizia respeito à “clarificação da deliberação” tomada em Dezembro de 2012 relativamente ao apoio anual que foi concedido, no valor de quinze mil euros, para uma entidade criada apenas dois meses antes! Fomos ler o que tinha…

Esqueceu-se

O Cavaco não deu os parabéns ao Carlos do Carmo mas andou a posar para as selfies com a selecção. Provavelmente se os jogadores o tivessem criticado como o fadista tem criticado não teriam sido recebidos antes de irem fazer a figura que fizeram. Mas não deve ser o Cavaco quem está errado. Quem estará…

Apontar de dedos

Ontem notou-se o regresso do Logrado. Apesar de o termos visto a almoçar com o Vítor, durante a reunião de câmara os ânimos entre os dois estiveram ao rubro. O Logrado, provavelmente por vir habituado a outras realidades onde ainda se sentem os resquícios de colonização, voltou a usar um vocabulário muito pouco próprio de…

Jogar às escondidas

A reunião de ontem foi animada, de novo, com o assunto do regulamento de venda ambulante que o Álvaro retirou à última da hora da AM da semana passada. Para além do espectáculo pouco digno que se assistiu e ao qual voltaremos, houve algo que tivemos conhecimento que, quase tão grave quanto o que aconteceu,…

Hoje há foguetes

Tal como tinha sido anunciado, hoje há que lançar uns foguetes. As saudades que tínhamos do “circo” que montou! Nunca ninguém poderá dizer que não anima as reuniões! 00 Seguir ( 0 Seguidores ) X Seguir E-mail : * Seguir Deixar de seguir

Knockout

“Li pelos jornais que o Presidente da Federação se declarou apoiante de António José Seguro, mas, ao mesmo tempo, apresentou e apoiou uma moção que defende a realização de um Congresso, precedido de eleições directas para secretário-geral, o que é a reivindicação principal de António Costa. Para mais, sabendo bem João Paulo Pedrosa (JPP) que…

Pintar a cara de preto

Há uma expressão popular que achamos que aqui se encaixa na perfeição. Diz o povo, quando há algo de que se acham que os envergonha, que preferiam “pintar a cara de preto” a fazer isto ou aquilo. Quando ontem vimos as fotos do Álvaro e do Vicente ao lado dos mastros lembramo-nos de há uns…

Praia (in)acessível

Sabe-se que uma câmara não tem dinheiro para tudo e que há que fazer uma selecção criteriosa dos locais onde deve ser feito investimento. Há, no entanto, opções que se fazem que, quando conjugadas com outros elementos, levam a que se pense nas razões que levam a que haja uma aparente maior preocupação com umas…

Praia (in)acessível

Sabe-se que uma câmara não tem dinheiro para tudo e que há que fazer uma selecção criteriosa dos locais onde deve ser feito investimento. Há, no entanto, opções que se fazem que, quando conjugadas com outros elementos, levam a que se pense nas razões que levam a que haja uma aparente maior preocupação com umas…