Ainda a FEIS

Quinta o executivo deverá dar continuidade à resolução do problema que existe com a compra das instalações da FEIS. À reunião irá a proposta de fazer uma “promessa de arrendamento” a quem agora ocupa parte das instalações. Não está em causa a decisão de arrendar, que poderá ser a menos má. Em causa está o…

Lido por aí LXVII

«A terminar o Ano de 2016 no Centro Histórico da Marinha Grande: a luz é insuficiente, o policiamento (excepto o especial TUMG) é insuficiente, a limpeza é escassa, principalmente porque é única e exclusivamente assegurada, por um funcionário, que, quando está de baixa, folga ou assoberbado de trabalho, não tem substituto. A limpeza contemplada em contrato, através…

“Considerando”

O Pai Natal este ano vem mesmo a tempo. Quinta vão ser discutidos alguns temas que poder-se-á dizer que vêm cheios de espírito natalício. Vão ser decididos apoios a clubes e instituições. Vão ser atribuídos ‘apoios’ para o voleibol que teve lugar no verão, ou para o atletismo da Amieirinha ou mesmo para o apoio…

Modo estranho

A única sala de espectáculos aqui na terra que é gerida pela câmara deverá ser única no país. Não nos referimos à estrutura, design ou qualquer outra coisa do género. Referimos mesmo à forma como é organizada. Pelo que ontem confirmámos, aqui é possível fazer-se a reserva de bilhetes para um qualquer espectáculo, guardar a…

De braços abertos

Dentro em breve haverá eleições na cooperativa. Sendo uma das entidades participadas pela câmara, ter o controle dela é sempre meio caminho para que uma parte da câmara esteja também controlada. Desde sempre que se sabe que aquela entidade tem sido partidarizada e parece caminhar para o mesmo. O Barreiros será candidato a liderar aquela…

Veneno nas ruas

Há poucos meses fomos confrontados com o aviso de que iriam ser colocados herbicidas em algumas zonas aqui da terra para matar as ervas daninhas. Claro que era apenas aplicado às ervas daninhas que nascem na terra, nada de confusões! À data o assunto chegou aos jornais e a informação que veio da câmara era…

Mundo ao contrário

Há momentos em que sentimos que o mundo está ao contrário, como que se estivesse tudo de ‘patas ao ar’! Há momentos lemos a associação de movimentos independentes pronunciar-se sobre a polémica da demissão do PSD local. Refere o ‘comunicado’ que a concelhia do PSD “teve a coragem de romper com a comissão nacional” por…

Ficar em casa

Ainda não se sabe se o Governo vai dar algum dia no Natal e Ano Novo para a função pública, mas aqui sabe-se já que o dia 26 de Dezembro e o dia 2 de Janeiro vão ser dias para ficar em casa. Não se pode dizer que irá ser feita ‘ponte’ porque não há qualquer…

“Falta de civismo” ou inércia?

Esta semana é notícia por todo lado o problema dos cães vadios. Quase parece que é um assunto novo. Fomos dar um vista de olhos ao que foi debatido pelos eleitos e eis as respostas que foram dadas quer pelo Vicente quer pelo ex-presidnete: «25.5.2016: [Vicente] o Sr. Presidente informou que já pediu uma reunião com…

Só reclamando

Na reunião de segunda um dos elementos da direcção do ACM foi reclamar pelo facto de, passado tanto tempo, não terem recebido aquilo que havia sido decidido ser entregue para pagamento do relvado. Valeu a pena reclamar! Na quarta uma grande parte do que era para ser entregue foi-o, estando agora apenas pendente uma parte.…

Como se vê?

À medida que os dias vão passando, começam a chegar os sinais sobre o que será o futuro próximo. De manhã, ao espelho, o Vítor estará já a ver-se como o futuro candidato pelo seu partido. Chegou a falar-se da Alexandra como sendo uma das potenciais candidatas à câmara mas o seu desaparecimento, a escolha…

Lido por aí LXVI

“Antes de o Sr. Presidente responder, o Sr. Vereador Vítor Pereira protestou pelo facto de os Vereadores não poderem responder ao público,  que também lhes coloca questões, e se o quiserem fazer terem que utilizar o seu tempo de intervenção no período de antes da ordem do dia.”. “O Sr. Presidente referiu que quando os…

Cartão vermelho

Não é a primeira vez que o Santos é colocado pela concelhia numa posição desconfortável. Além da vez em que, na prática, lhe foi retirada a confiança, há que contar o que o Couceiro disse quando, numa reunião, substituiu o vereador e o que se passou quando a concelhia queria chumbar o orçamento, contra o…

Ser consequente

Acreditamos que não haja ninguém que não sinta, num ou noutro momento, que as promessas dos políticos valem tanto quanto o lixo do chão, como há dias ouvimos um munícipes dizer. No início de Outubro o Logrado disse que “de terça-feira a oito irei convidar a imprensa para uma conferência aqui na Câmara, em espaço a…

As reacções

Começam a surgir as primeiras reacções à demissão da concelhia do PSD, que curiosamente surgem de dentro da própria concelhia! Pelo que conseguimos já saber, a posição e a forma como foi tomada, incluindo o email que foi enviado (de que publicámos um excerto ontem), não é aceite nem bem visto por todos. Ainda que…

Sem acompanhamento

Quando se pensa em orçamento participativo pensa-se não apenas em obras que deveriam estar fora do que são as que deveriam normalmente ser efectuadas pelas câmaras como se pensa em obras que os promotores das iniciativas vão acompanhando para além de lhes ser dado o privilégio de poderem ser os primeiros a vê-las, quando terminadas.…

Nós lemos, vós ledes…

Ficámos com uma dúvida depois de lermos o último texto do Vicente no Facebook. Terá querido dizer ‘O Largo da República já tem iluminação, leram’? Ou terá querido dizer que ‘O Largo da República já tem iluminação leds’. É que ‘led’ é a abreviatura de Light Emitting Diode enquanto que ‘ledes’ é a segunda pessoa do…

Surpresa

Hoje houve reunião de câmara e o Vicente presenteou os demais vereadores com algo que não esperavam. Foi um gesto bonito. É sempre agradável quando alguém faz uma surpresa, mesmo que seja simbólica. Quando menos se esperava, eis que o Vicente surpreende todos não lhes dando o que fazer! A surpresa do dia foi assim…

12 anos

Não é preciso recuar muito no tempo para que se encontrem diferenças substanciais entre o que eram as iluminações de Natal e o que são hoje. Há 12 anos era diferente não apenas no que diz respeito ao que eram as iluminações mas também no que diz respeito a estarem ou não acesas. Mas entende-se que…

Sem palavras

Neste momento de dor, sem possibilidade de o fazermos de outro modo e apesar da posição actualmente não ser uma que nos leve a que escrevamos, apresentamos publicamente os sentidos sentimentos. 00 Seguir ( 0 Seguidores ) X Seguir E-mail : * Seguir Deixar de seguir

Perdemos a conta!

Podemos dizer que perdemos a conta à quantidade de vezes que o PSD local fica sem queira nele mandar. Desta vez o motivo é o desentendimento entre a estrutura local e quem está acima deles. Não deixa de ser irónico a concelhia demitir-se porque não quer acatar as instruções que vêm de cima mas ter…

Demissões

A comissão política do PSD demitiu-se por o partido não aceitar a intenção de apoiarem o Aurélio. «No seguimento de reunião com o Carlos Carreiras na passada 3ºF que vetou a nossa deliberação de apoio a candidatura do Aurélio, impondo a obrigação da uma candidatura do partido as próximas eleições autárquicas, informo que a comissão…

FAG… até quando?

Acreditamos que pôr a FAG em funcionamento seja tão complicado como montar um puzzle. Desde há muito que achamos que deveria ser um evento com patrocínio da câmara, fora do que é tradicional ser feito em termos de apoios, tentando que aquele evento se tornasse num dos cartões de vista do concelho e não apenas…

A história do Bairro

Sobre o Bairro do Camarnal, parece-nos interessante poder ler-se parte da história que envolve aquela construção: «Tendo em vista  a  erradicação de  barracas e  o  realojamento de  famílias, a Câmara  Municipal  da  Marinha  Grande  (doravante  CMMG)  propunha-se adquirir 53 fogos a serem construídos em loteamento propriedade do município, “no lugar do Camarnal”, o que seria…

Pagar dívidas

Foi decidido pagar a dívida do bairro do Camarnal. Não é motivo para que se deitem foguetes mas antes que se diga ‘até que enfim’. Desde há sete anos que a preocupação dos que estão à frente da câmara tem sido a de mostrar que a câmara está numa situação financeira boa mas o que…

De novo!

Uma vez mais não se podem fazer reclamações no site da câmara. Não é nada novo mas faz questionar que tipo de acordo a câmara tem com quem dá assistência ao site. Há dias, quando da torneira de um de nós, saia água quase castanha aproveitámos para usar o formulário de reclamação, que naquela altura…

Trabalhar cansa

Somos muita vezes injustos quando criticamos os que são eleitos e os que, não o sendo, têm funções que permitem que se façam horários de trabalho que são diferentes dos que têm que picar o cartão ou lhes permitem fazer publicações no Facebook a qualquer hora. Quando vemos as fotos que são publicadas dos que…

Dedo na ferida V

«Na última reunião disse que a CDU ia retirar a sua proposta para a revisão ao orçamento, e a comunicação social não disse nada, foi zero a informação, foi como se os eleitos da CDU não existissem. O Editorial do Jornal da Marinha Grande de hoje até diz que não são partidários, mas as empresas…

Lá… e cá

No JN é este o título da notícia. Por cá é mais do género ‘há luzes? não sabia!‘. Bom, lá quem é mesmo o presidente? Começamos a ser adeptos dos orçamentos que têm que se cumpridos por ideias que vêm dos munícipes e não dos que são eleitos que, como se tem vindo a demonstrar…

Assim, sim!

‘Assim, sim! Ano após ano temos criticado o ridículo que tem sido a iluminação de Natal. Este ano temos que reconhecer que os mais de treze mil euros foram bem gastos. A cidade está linda! São luzes de Natal por tudo o que é lado, com tudo o que leva que os munícipes saiam de…

Respostas

Às vezes não conseguimos entender os eleitos. Esta semana o Vítor vem queixar-se do facto de o executivo permanente não dar respostas quer aos munícipes quer aos demais elementos da vereação. Vem até invocar o direito que a oposição tem a obter respostas. Não entendemos o Vítor! Ele, que anda há alguns anos nestas andanças…

Nada de novo

Começa este fim-de-semana mais um congresso do PCP. Será mais uma reunião magna onde já tudo mais ou menos está decidido, muito à semelhança do que acontece nos congressos anteriores. Naturalmente que o que se vai lá passar é um assunto do partido que apenas aos militantes diz respeito, mas há algo nesse assunto que…

A condizer

Nem sempre andar na moda significa andar a condizer. Há até uma marca que prima por ser ‘desigual’! Aqui a preocupação parece mesmo ser a de que não haja diferenças entre o estado dos prédios abandonados no centro tradicional e as obras novas. A porta que surge na imagem é exemplo da preocupação que existe…

Fotos? Isso não!

Já muita coisa nos foi contada, a muita assistimos mas ainda não tinha chegado ao nosso conhecimento que afinal vivemos numa terra onde nem todas as liberdades podem ser exercidas. Nem todos conhecem o Parque do Engenho e as casas que ali existem. Poucos conhecem a história daquele espaço. Quem ali vai não fica com…

Dormir no serviço

A questão da compra da FEIS faz chegar à conclusão que alguém anda a dormir no serviço! As negociações para a compra daquele espaço decorrem há muitos meses. Numa primeira fase tudo foi segredo, para não prejudicar as negociações, tendo o ex-presidente chegado a afirmar que “não pode adiantar mais informações porque estão em negociações…

Afinal, não é certo!

Quem estava a contar que a decisão de compra da antiga Stephens era assunto arrumado ou que aquele espaço era para ser destinado a uma das hipóteses para colocação do mercado, que tire o ‘cavalinho da chuva’. Ontem na reunião onde os vereadores tentaram chegar a um entendimento quanto ao orçamento o assunto foi abordado.…

Orçamento? Nada!

Hoje os vereadores reuniram mais uma vez para tentarem chegar a um entendimento quanto ao orçamento para 2017. Nada conseguiram fazer nem o acordo foi possível. Do lado do executivo permanente não sai palavra nem soluções. Parece estar a ser difícil conseguirem elaborar um documento que lhes permita fazer as obras que lhes irão poder…

Comparações

Não, não vamos fazer comparações. Nada há de semelhante para que possa ser feita comparação entre o que lá acontece e o que aqui se faz. Aqui pode ter-se acesso ao que a uma dúzia de quilómetros se faz. Imagine-se como seria aqui poder-se enviar requerimentos sobre um qualquer assunto, consultar o estado do pedido…

Na gaveta

Há dias lemos uma notícia sobre um autarca que vai ser julgado por ter metido um processo na gaveta, tendo deixado de cobrar uma quantia a que a câmara teria direito. A justificação do autarca para não ter andado com o assunto foi a deu que estava a tentar resolver o assunto com “equidade e…