São incompetentes

Muitas vezes há dificuldade em atribuir os nomes às coisas. Seja porque têm medo da verdade, seja porque têm interesses a proteger, raras vezes se põem os nomes no sítio certo. A terra afundou em termos industriais. Não existe uma zona industrial condigna. Não há acessos condignos. Não há nenhuma, nem houve, preocupação com as…

Comunicação social, uns e outros

Assistiu-se nos últimos dias a uma “guerra” entre um jornal e a câmara, que meteu pelo meio a empresa municipal. Esta semana pensámos que houvesse uma manifestação de solidariedade. Não! Nada. Pelo contrário, há a bajulação ao ponto de mãos de meia página ser dedicada a um familiar de um autarca com pelouros. Coisa nunca…

Vá-se lá perceber!

Para muitos a matemática é um bico de obra. Lidar com ela não está ao alcance de todos. Ainda assim, parece-nos que será mais fácil do que entender alguns políticos! Depois do Jorge se ter demitido da função que tinha na Junta, havia a necessidade de o substituir. Isso teve que ir à assembleia de…

Quão difícil é?

Temos um executivo eleito há mais de um ano. Sabe-se que do mandato anterior poucas foram as coisas que ficaram feitas. Há quem diga que foi propositado, há quem diga que não, mas a verdade é que nada se viu ser feito. Mais de um ano depois de tomarem posse, com os cofres recheados, quão…

As dúvidas

Sobre pista de gelo câmara deu a conhecer os valores que terão sido recebidos. Quase seis mil e quinhentos. Uma vez mais a câmara coloca um eleito a ‘falar’ como se estivessem a pensar que alguém acredita nisso. Mas, façamos-lhes a vontade. A Célia terá dito “que representa um auxílio direto às três associações contempladas,…

Prova de vida

18 de Janeiro, dia em que revoltosos bateram o pé. Hoje, nas comemorações, ficámos sem perceber se se estava a comemorar a revolução ou se era uma acção de campanha da CGTP. Que tem o Arménio Carlos a ver com a revolução dos vidreiros? Que têm as tarjas que foram mostradas, as mesmas que são…

Para que não nos esqueçamos

Hoje a Cidália foi entrevistada pela TSF e houve duas coisas que nos chamaram a atenção. Quando questionada sobre a ocupação a dar às antigas instalações da FEIS a presidente disse que “temos esta democracia que nos advém de há muitos anos atrás neste sentido da liberdade“. Sem que consigamos perceber como poderia ser se…

Ou se têm…

“Ou se têm, ou não se têm… Li, por mero acaso, uma notícia completamente desnecessária, neste caso, por ter sido uma verdade absoluta, que se poderia ter evitado. Em resumo, uma vergonha para a democracia e para os democratas, para a Administração da TUMG e para os ‘chamados’ decisores privilegiados, vulgo o Senhor ex-Prior e…

18 de Janeiro

18 de Janeiro foi um momento que marcou a história do concelho. Não, não vamos dissertar sobre isso. Já houve quem o tivesse feito bem e não podemos nem queremos tentar colocar-nos ao nível desses que escrevem tão bem e tão melhor sobre este tema. Também não vamos falar sobre as comemorações. Há anos que…

Entendeu-se agora!

Desde há muito que há dúvidas quanto à vantagem ou desvantagem de se ter uma empresa municipal. Há quem defenda a sua extinção, há quem ache que deve existir. Quem tem tido o poder acha que deve existir e agora entende-se o motivo. Pelo que hoje se percebeu, quem gere aquela empresa não está lá…

Vergonhoso

Não, nem nós que somos críticos do muito que acontece na câmara pensámos que isto fosse possível. A liberdade de imprensa é um direito que está consagrado há muito, mas aqui não parece haver grande vontade de coabitar com essa realidade. Hoje pode ler-se no JL que “este mesmo jornal é informado pela empresa municipal…

Estranho!

É conhecido o programa das comemorações do 18 de Janeiro. A câmara há uns dias divulgou-o e pode ler-se quem organiza e quem apoia. Agora também se conhece o programa divulgado por quem organiza, o sindicato. O que não pensávamos era que a câmara podia apoiar uma manifestação! Cremos ser a primeira vez que uma…

Duas velocidades

Quem ouviu a Cidália na reunião de segunda-feira responder a um munícipe que foi pedir apoio por causa dos prejuízos que sofreu aquando do furacão, ficou com a ideia que nada há a fazer. Há a linha de apoio e nada mais. A visita do Ministro aqui ao concelho foi apenas para mostrar que se…

A passagem

Já se sabia há muito que há intenção de estender a ciclovia até à zona industrial. Pelo que ficámos a saber a semana passada, é intenção da câmara estender a ciclovia por meio de uma passagem aérea sobre a linha férrea. Trata-se de um investimento financiado em 85%. Desconhecemos ainda os custos prováveis de tal…

Agir

O que aconteceu na segunda-feira não foi a primeira vez. A Cidália recusou-se a responder a questões da oposição. De forma arrogante afirmou que “não respondo”. Uns poderão dizer que está no seu direito, mas sabe-se que esses são apenas os que têm cartão de militante. A recusa de responder a questões que a oposição…

Desleixo

Há marcas que não se apagam com o tempo. Muitos e muitos meses depois do incêndio, os vestígios estão ainda para que qualquer um possa ver. Não houve tempo para que as entidades responsáveis procedessem à simples troca de placas. Não é algo que deva espantar uma vez que é sempre assim. Já por cá…

Fujam

A primeira reunião do ano permitiu ver, uma vez mais, a verdadeira face da Cidália. Além de se recusar a responder a algumas questões, aproveitou o tempo que tem, aquele que está sempre a fazer questão de controlar aos vereadores, para falar para o público. Apesar de estar sempre a chamar a atenção para os…

Ser consequente

O ano começou e já se conhecem alguns dos nomes que começam a vir actuar à Casa da Cultura. A Célia nada fez durante um ano inteiro para que não houvesse dúvidas quanto à forma de obter os bilhetes. Aliás, foi ela quem disse que reservava para alguém conhecido! O acesso àquele local continua a…

Operação charme

Um ano depois do Costa ter andado aqui pelo concelho a fingir que se preocupava com o que aconteceu com o Pinhal do Rei, “como gostamos de chamar”, depois de ter andado rodeado dos que gostam de agradar e de aparecer na fotografia, tudo o que foi plantado morreu. Pode ler-se que “estes solos arenosos…

Fardo

Muitas vezes sentimos que o adjunto da Cidália, o Nelson, puxa uma carga muito grande e que tenta, por todos os meios, aliviá-la. Claro que isso leva a que faça afirmações que nos colocam a pensar. Depois do que foi a entrevista de ontem de dois elementos (ou melhor, um) da oposição, o Nelson não…

Enrolar…

Ontem a entrevista trouxe algumas novidades na forma como os entrevistados actuaram. Se por um lado o Aurélio se manteve mais ou menos fiel ao que tem sido a sua forma de agir nas entrevistas, por outro mostrou-se um pouco mais incisivo, sem dar aquele aspecto de quem está a dar uma aula. Pareceu estar…

As dores

A Cidália há duas horas veio dar conta das dores que sente pelo facto de ontem ter saído num jornal um texto que dá conta das dificuldades de alguns empresários aqui no concelho. Refere a presidente que a notícia é “um ataque aos funcionários, diferentes executivos políticos e, especialmente, ao bom nome desta instituição”. Não…

A estratégia

No final do ano falou-se muito em execução orçamental. É por esse indicador que se consegue perceber quanta obra é que foi realizada ao longo do ano. Esta semana pôde ler-se números que estão longe do que foi a informação prestada pelos serviços. Tentar jogar com as palavras, afirmando que o investimento de um ano…

“Canalhice”

A propósito do artigo que hoje saiu no jornal e que transcrevemos, o Nelson reagiu de um modo como há muito não o víamos reagir. Escreveu ele que aquela é “Uma reportagem indecente e indecorosa de pseudo-jornalismo que esconde muito mal a proximidade a uma das forças na Oposição. Os relatos são de casos antigos…

Desperdício

O JN fez um estudo ao desperdício de água que existe em cada concelho. O cenário nacional não é bom. Aqui a terra não deixa, no entanto, de ficar bem classificada no que diz respeito ao desperdício. Os dados são referentes a 2017 e dão um total de 41,2% de água não facturada, ou seja,…

Lido com interesse

«Os empresários reclamam das taxas elevadas, da morosidade na apreciação dos processos industriais e da “falta de pulso” dos políticos para conduzir os projectos, deixados à responsabilidade dos técnicos da Câmara Desta vez é o presidente do Conselho de Administração da Böllinghaus quem critica a falta de apoio por parte da Câmara da Marinha Grande…

O caçador

Hoje o Duarte volta à carga e o alvo é novamente o MpM. Num texto de opinião onde faz largados elogios à obra da Junta, obra que os fregueses ainda não sabem como vai ser e onde e porque se vai gastar tanto dinheiro quando há outros locais que poderiam ser usados, o Duarte aproveita…

Pior a emenda…

Há uns dias o Jorge disse que abandonava o lugar que ocupava na Junta da Moita. Sem que se percebesse muito bem as razões de deixar o lugar em vez de se manter e lutar pela freguesia, saiu. De algum modo pensou-se que a decisão tivesse sido concertada entre o movimento. Claro, já sabemos que…

Onde está ele?

” O objeto do contrato consiste na contratação de um estudo de viabilidade para implementação de uma linha de comboio turístico entre a Marinha Grande e São Pedro Moel, recuperando assim um património cultural e turístico” é o que se pode ler no contrato que foi assinado em 10 de Dezembro pela Câmara. Para esse…

Os prémios

A câmara deu a conhecer que é o concelho que menor dívida tem per capita na região. Yupi, que feliz que isso nos faz. Como é bom sabermos que só devemos 40 euros! Bom, mas pensando bem, os outros devem mais, mas têm direito a mercado, piscina, estradas em condições e tanta coisa mais que…

Sintomático

A Cidália prometeu que nos primeiros 100 dias iria mexer na orgânica da câmara. Como munícipes não sentimos que tivesse existido qualquer melhoria na forma como colocaram os gabinetes e divisões. Com a mexida que houve na orgânica, os chefes, com excepção de um, foram mantidos. Eis que uma das chefes sai para a câmara…

É estranho!

Sexta ouvimos a entrevista que foi feita à Alexandra e Lara. Na próxima sexta será a vez do Aurélio e Melina. Depois seguir-se-á o Caetano. Até aqui nada de estranho. O que é um pouco estranho é a entrevista ser feita por quem agora tem funções ao mais alto nível numa das instituições que, merecidamente,…

O preço

A câmara «encomendou um estudo de viabilidade que permita, após a recuperação da locomotiva, criar uma linha de uso recreativo e turístico. Segundo a Presidente Cidália Ferreira, “De uma só vez, estamos simultaneamente a investir no turismo, com o objetivo de que isso traga muitas externalidades positivas, mas também estamos a investir na preservação da…

Apontar a quem?

Ao longo de muitos anos o concelho era visto como sendo um feudo comunista. Quando se ia a qualquer lado era normal ouvir-se dizer que aqui só havia comunistas. Os anos foram passando e essa imagem foi desaparecendo. Foi-se instalando a imagem de que é uma terra que não progride, que ficou parada no tempo.…