Pior do que pensávamos!

Recebemos agora um email com informação que nos leva a concluir que a terra ficará ainda mais mal servida do que pensávamos e do que antes tínhamos falado. Tínhamos a ideia de que apenas os assuntos relacionados com os menores iriam passar para Pombal. Pois bem, pelo que nos enviaram e lemos, não é apenas…

O normal são os atrasos

Todos sabem que quando vão para o trabalho a sua função é trabalhar. Cumprir com os seus deveres é algo que pensávamos que não era algo que justificasse destaque. Fazer o que deve ser feito não é nada de especial, antes o que se espera que aconteça. Quem manda deve apenas exigir o que de…

Factura da sorte

Sabe-se agora que irão ser distribuídos Audis para a factura da sorte. O Governo começa por nos tratar como se fossemos viciados no jogo – o que até não está longe da verdade tendo em conta a quantidades de apostas do Euromilhões – e acaba por nos chamar de idiotas por reconhecer que somos um…

Sem apoio

Na última reunião de câmara o Aurélio colocou uma questão que nos deixou preocupados. Se há organizações que deveriam ter um tratamento mais atento por parte dos que mandam, uma delas são, indiscutivelmente, os bombeiros. É a eles que recorremos quando há aflições e é deles que esperamos resposta quando o azar nos bate à…

Design Center

Segunda-feira, ao final da tarde, vai ser feita a apresentação do “Design Center – Semana do Design da Marinha Grande“. Não se pode dizer que não há fome que não dê em fartura! Não nos podemos queixar de nada estar a acontecer. Desta vez a câmara está a tentar mostrar alguma coisa. Foi a apresentação…

Decisões tomadas no gabinete

Há dias, na reunião de câmara, o Vicente, o Álvaro e até mesmo o Vítor ficaram muito aborrecidos porque um munícipe foi para a reunião e parecia já saber o que iria ser decidido. Foi esse o motivo que o Vicente invocou para sair da reunião e se ter ausentado quando se tratou de discutir…

Estão de volta

Ontem à noite passámos junto ao cemitério e foi aí que confirmámos que a justificação que o Álvaro deu para o corte das árvores tinha razão de ser. Se antes um dos problemas que ali existia, segundo as explicações dadas, era o da prostituição, durante o tempo em que não havia ali nenhuma árvore e…

Papagaios

Numa terra onde pouca coisa acontece, o tema de hoje bem poderia ter como título “responsável de grupo local insulta ex-autarca e candidato” mas não nos parece que deva ser dada importância a comportamentos impróprios (apesar da má influência que isso pode ser junto dos jovens). O que hoje nos leva a escrever tem também…

Homem da rádio

Na sexta, quando começámos a ouvir o Vítor, não entendemos muito bem a razão de ele ter ido a um programa que, na edição anterior, tinha recebido a recusa do Álvaro. Só depois dos primeiros minutos percebemos que a sua ida lá não tinha sido inocente. Depois de ter começado a tratar aquele que antes…

Humpty Vicente

Um dos personagens das histórias infantis que mais graça achamos é o Humpty Dumpty. Nas histórias ele passa o tempo sentado num muro com medo de cair. A sua casca frágil faz com que ele tenha medo que alguma coisa a faça partir. Quando ontem víamos uns desenhos animados em que entrava esse personagem não…

O ausente

Desde que se começou a saber que o Logrado iria ser candidato à câmara que houve quem colocasse questões quanto à sua permanência aqui na terra. Sabia-se que não tinha qualquer actividade cá e que o mais provável era mesmo que tivesse que estar muito tempo ausente. Ainda que tenha querido passar a imagem de…

No creo en brujas…

Os espanhóis dizem que “no creo en brujas, pero que las hay, las hay“. Por cá é mais ou menos a mesma coisa. Poucos são os que acreditam em bruxas, mas não há dúvida que elas existem! Isto vem a propósito do que assistimos na quinta-feira de manhã na reunião de câmara. Voltou a estar…

Desvendar do mistério

Começa a ficar desvendado o mistério que tem sido criado à volta do que irá ser colocado ao redor do cemitério. Se quando foram colocadas as árvores que agora desapareceram o foi com o objectivo de criar uma cortina à volta do cemitério, essa parece não ser a ideia dos que agora mandam. Já se…

Álvaro amuado

Todas as culturas têm uma coisa: cumprimento. Seja com aperto de mão, com beijos, com inclinar da cabeça ou mesmo com abraço, pensamos que o cumprimento é algo que existe em todo o lado. No Japão, o cumprimento passa por um curvar da cabeça em sinal de respeito por quem se está a cumprimentar. Acreditamos…

Plateia vazia

Há uns dias tivemos conhecimento que a câmara de Leiria tinha organizado uma sessão de informação para os seus funcionários que abrangia a área fiscal. Nada como dar-se formação para que se possa pedir um bom trabalho e um bom desempenho. Quando falámos no assunto ainda tivemos a esperança que a câmara aqui da terra…