Quem?

As obras no velhinho Stephens decorrem há tanto tempo que poderá haver já quem não se lembre de como era antes do que agora ali existe e lembramos deixar uma imagem do que ali existia. Mas como o que tem início tem que ter um fim, começa a ver-se a luz ao fundo do túnel.…

Fim do mundo

Não somos dos que acreditam em profecias. Já passámos as datas em que as profecias diziam que o mundo ia acabar e nada aconteceu. Desde há pouco que passámos a acreditar que algo de muito estranho vai acontecer e que pode até mesmo ter a ver com o fim do mundo. Quando algo de muito…

Laissez faire…

A imagem não é de um desenho de uma criança. Os entendidos dizem que vale muito dinheiro e o Governo decidiu por em venda quadros valiosos. O tribunal deu luz verde e parte do que o Estado tem vai ser vendido. Nada de novo nisto. Já nada que o Governo faça nos espanta. Não se…

Ainda as matas

Há dias lemos no Facebook, a propósito de um comentário que foi feito acerca do estado em que ainda se encontram as matas nacionais, uma série de opiniões que, se não fosse este um assunto sério, daria para achar o tema divertido. Há um ano que há zonas da mata que se encontram intransitáveis. Quem…

Não mexer

O mar não tem dado tréguas. As asneiras que têm sido cometidas começam a ter que se pagar. Durante anos nunca ninguém se preocupou com o que poderia acontecer e hoje está aí o resultado. Hoje já se vêem os deputados terem interesse e pedirem ajuda ao Governo mas não os vimos fazer nada quando…

Valeu a pena

Depois de muitos anos a aqui vivermos, nada como ver o resultado da acção daqueles que nos têm governado. Se as pessoas que aqui vivem até são boas, se a terra tem potencialidades, se tem indústria que se tem conseguido manter viva, porque não consegue ter um nível de competência política que seja equiparada? Hoje…

Um balde cheio de… nada

Com os independentes a serem eleitos, houve quem pensasse que algumas coisas iriam mudar. Aqueles que estavam mais dentro do que é a realidade política sabiam que pouco ou nada iria mudar a partir do momento em que se soube quais eram os resultados eleitorais. Claro que se sabe que irão, durante algum tempo, tentar…

2021

Ontem lemos que o Álvaro quer candidatar-se em 2017. Caso a oposição continue a fazer o que até agora tem feito é muito provável que consiga! Tem como aliados aqueles que poderiam fazer-lhe frente e, como é ele quem dá a cara pela câmara, será ele quem, em última análise, irá colher os frutos do…

Ovo de Colombo

A história do “ovo de Colombo” é muita vez usada para fazer referência àquelas coisas que são óbvias mas que nem todos se lembram. Acreditamos que, depois do que o Vicente disse, está encontrada a causa da prostituição e da toxicodependência e, como é óbvio, a forma da eliminar. A culpa é das árvores! Quando…

A imbecilidade das praxes

Está na ordem do dia o que se passa com as praxes que são feitas nas diferentes universidades e institutos. Não conseguimos achar piada a esses rituais sem nexo. A imbecilidade de vermos adultos, alguns já pais de filhos já adultos, a comportarem-se como se fossem animais (ou “comportamentos bestas” como é referido pela Faculdade…

Alguém percebe?

Passámos há pouco na avenida onde foi feito o corte das árvores e não conseguimos deixar de achar que há algo de muito estranho no meio de tudo isto. Vamos fingir que acreditamos que as árvores que estavam junto ao muro estavam mesmo em perigo e que estavam a interferir com ossadas. Vamos fazer de…

Mira técnica

Muitos haverá ainda que se lembram de, quando se ligava a televisão, vermos apenas a mira técnica. Era no tempo em que havia dois canais com emissão a começar de manhã, interromper depois do almoço para retomar ao final da tarde e terminar à hora de ir para a cama. Eram tempos diferentes em que…

Abertura da Casa

Muitos e muitos meses depois do previsto, eis que se sabe que o velhinho Teatro Stephens, agora com o nome pomposo de Casa da Cultura, vai começar a ter vida em Abril. É razão para que se diga que “já não era sem tempo”. Mas agora que se conhecem as intenções da câmara quanto ao…

Magnólia

Aos poucos vai-se sabendo o que levou ao corte das árvores ao lado do cemitério. A câmara chegou à conclusão, depois de vinte anos, que as árvores que ali estavam “não eram as adequadas” e que “as raízes interferiam com as ossadas” e a “distância não era a mais ajustada“. Não deixa de ser estranho…

O antes e o depois

Como às vezes há alguma tendência para o exagero e sobrevalorizar o verde e o ambiente, decidimos desmistificar o que se tem escrito e deixar que as imagens falem por si. Claro que gostos não se discutem e para tudo há uma explicação. Mas a câmara não a deu qualquer explicação nem tem que dar.…