Guerra aberta

O PS entrou em guerra aberta com o PCP. No extenso texto, de letra comprimida e de difícil leitura, o Nelson vem apontar o dedo ao PCP e ao Zé Luís, tentando puxar a brasa à sua sardinha. Já se esperava que saísse algo desse género quando esta semana o texto que foi publicado falava…

Vá-se lá perceber!

Somos um concelho onde há, felizmente, atletas que se destacam quase todas as semanas. Sobre eles não é escrita uma linha por parte da câmara. Não fossem as felicitações que são feitas pelo Aurélio e pela Alexandra nas reuniões de câmara e ninguém sabia de nada. Mas, no meio de tanto atletas medalhados, a câmara…

Imparcialidade

Não gostamos de comentar as opções editoriais que são tomadas pelas publicações que semanalmente são editadas, mas há alturas em que não podemos deixar de notar que algo está mal. Uma imprensa quer-se independente e imparcial. Já se sabe que quase todos os jornais e rádios são ‘patrocinados’ pelas autarquias por via da publicidade que…

Sem presente

Não, não nos estamos a referir ao concelho. Se o quiséssemos fazer resumir a um título, escreveríamos ‘sem futuro’. Referimos mesmo a presente no sentido de lembrança, de oferta. Todos os anos, no dia da mulher, a câmara tem uma atenção para com as mulheres que trabalham para a câmara, oferecendo-lhes um presente. É algo…

Perigo… dorme-se

Quem anda aqui na terra e não conhece os cantos à casa o mais fácil de acontecer é perder-se. Não há sinalização suficiente e a que há aponta para locais que não existem. Começa, desde logo, pelo facto de não existir uma placa que dê conta de que se chegou ao concelho. As freguesias da…

Quem mente?

“Palavra dada é palavra honrada” foi uma das frases que ontem a Cidália proferiu. Fê-lo mesmo antes de chamar quem dirige três associações na Vieira de mentirosos, incluindo uma munícipe que foi à reunião pedir esclarecimentos. Sabe-se que há três associações que pedem o mesmo e que dizem que a cada uma delas foi feita…

Quem confia…

Ontem assistiu-se a algo que já se previa, mas que alguns achariam impensável. A Cidália ‘comeu’ o PCP e este serviu ontem o seu chefe de bandeja. Há uns meses, quando o orçamento estava a ser discutido, o PCP viabilizou a proposta de orçamento porque conseguiram que fossem incluídas verbas para a Junta da Marinha,…

Sem saber

Sempre que há reunião de câmara, esperamos que os eleitos que vão estar presentes saibam mais ou menos aquilo que vão discutir. O facto de poderem fazer parte da mesma força política não deveria fazer com que votassem sem saber o que estão a votar. Ontem assistiu-se ao que não esperávamos assistir. A propósito da…

Parece que é bruxo

Logo pela manhã o PS local pedia que a oposição deixasse governar. Agora percebemos a intenção. Numa jogada de antecipação, de quem parece que é bruxo, para preparar a necessidade de fazerem o papel de vitima para o que já deveriam prever que iria acontecer com a discussão da modificação, deixaram logo em aberto a…

Rigor…

Os vereadores estão a discutir mais alterações ao orçamento que foi aprovado há uns meses. Na questão das festas da cidade, com a desculpa de que vai ser mais um dia para além dos três habituais querem aumentar a despesa de 194 para 285 mil euros. Até poderia não ser estranho este aumento se não…

Deixem trabalhar

A propósito do aniversário, com comemoração apenas para políticos e crianças, o PS local escreveu que “Nenhuma outra força política fez mais pela transformação e mudança da Cidade que o Partido Socialista da Marinha Grande! Do Programa Pólis (Parque da Cerca, Parque Mártires, Ribeira das Bernardas, Zona Desportiva, etc.) à Requalificação do Património Stephens (Teatro,…

Avaliação

Não conseguimos encontrar muito, ou algum, bem a dizer em relação ao actual executivo. É, como é óbvio, uma opinião. Outras haverá. O facto de estarmos ainda longe das eleições dá uma margem de manobra grande não apenas a quem tem os pelouros como também à oposição. Pode, ainda assim, ser feita uma avaliação do…

Velhas lembranças

Encher a Casa da Cultura de crianças para apanharem uma seca a ouvir discursos de adultos para terem a casa cheia quase faz lembrar tempos nada saudosos em que as crianças eram instrumentalizadas pelo Estado para saudarem o poder instalado. Assim se comemora por cá mais um aniversário com o poder politico de costas voltadas a quem os elegeu e com muitas cadeiras vazias.

Só para eles

Quando pensamos nas iniciativas que são desenvolvidas pelas autarquias, imaginamos sempre que elas são ‘desenhadas’ para que sejam viradas para a população. Depois a realidade mostra-nos que estamos errados. Estão a ter lugar as comemorações elevação do concelho a cidade. E para quem são essas comemorações? A quem estão dirigidas? A imagem não deixa grande…

Convencimento

Quem anda pela rua, quem fala com amigos que aqui vivem consegue aperceber-se que há muito descontentamento. O facto de não se ver nada ser feito, de os problemas que existiam se manterem ou de haver cada vez mais estradas com buracos faz com que se sinta que há um descontentamento generalizado. Há, no entanto,…