Quem vencerá?

Segunda percebeu-se que há algo de errado no seio do executivo permanente. Em condições normais todos falariam a uma só voz. Não foi o que aconteceu! O Caetano surpreendeu todos com a sua ideia para dar ocupação a parte das instalações da FEIS e para a localização do mercado. Se a proposta viesse de um…

É castigo

Temos, ali mesmo no centro da cidade, num dos largos mais conhecidos, um belo exemplo do que é a recolha de lixo. Poderão alguns dizer que é normal que assim seja uma vez que é assim em vários locais, mas não podemos aceitar que o seja. Um concelho que se diz virado para o futuro…

Será desta?

Miguel Araújo, João Só, Virgem Suta e Fernando Tordo estão contratados para vir actuar aqui na terra. Será que é desta que vão fazer os espectáculos fora do exíguo espaço da Casa da Cultura ou já estão a tratar de reservar os bilhetes para alguns?

Que destino dar?

É evidente que há mais do que uma ideia para o que fazer com as instalações da antiga FEIS agora que é da câmara. Não se sabe ainda quais as ideias exactas que cada um dos eleitos tem, sabendo-se apenas que foi afirmado que o que quer que ali fosse feito iria ser submetido a…

Puxar o tapete

A semana passada fez manchete o facto de o Nelson, presidente da concelhia do PS, achar que o mercado ficaria bem nas antigas instalações da FEIS. Apesar de ter sido tentado dar a ideia de que é opinião da concelhia, sabe-se há muito que é uma opinião pessoal do presidente. Foram já alguns os textos…

Esteja atento

Há momentos que ficam na memória. Hoje, na reunião de câmara, depois de, em vários momentos, ter perdido a calma de de estar por muito tempo a falar ao mesmo tempo que os demais vereadores falavam entre si, incapaz de disciplinar a reunião, a Cidália puxou de um dos velhos trunfos que tem. Quando nem…

Propostas

A reunião de câmara que está a decorrer está a ser repleta de propostas. O Caetano avançou com duas propostas, como se não fosse ele o titular do pelouro. Defende que a FEIS seja já usada para ali serem colocados serviços da câmara e que o mercado seja construído nos estaleiros. Sendo o titular do…

E por falar nisso…

Por falar em estradas cortas, já há mais de um ano que está cortada uma das estradas no centro tradicional, sem que haja perspetiva de que possa ser aberta rapidamente. Será que é pedir muito saber-se quando é que vão resolver o problema?

Para quando?

Diz-se que uma imagem vale por mil palavras. Temos vindo a ser iludidos com a ideia de que um dia o problema das conservatórias aqui na terra irá ter solução. Se tivessemos uma autarquia forte com o poder central há muito que a população teria sido convocada para demonstrar o seu descontentamento com o que…

Fechadas

Nunca, na história dos marinhenses, o “passeio dos tristes” foi tão triste… O canto do Ribeiro, como muitos outros locais da nossa mata, é mágico, e traz à tona, certamente à grande maioria dos Marinhenses as mais belas recordações e memórias de infância, de cada um de nós. Crescemos, corremos, passeámos brincámos, fizemos piqueniques, namorámos,…

Sem ler

Há algo que há muito nos espanta. Não é a primeira vez que ouvimos a Cidália afirmar que não lê o que se passa em alguns locais nas redes sociais ou o que os jornais escrevem. Sempre achámos estranho que alguém com funções governativas não queira ser a primeira pessoa a saber tudo o que…

Programação

Há quem critique a câmara de forma algo injusta. Nós próprios criticamos, mas temos que reconhecer que, neste caso, não há do que reclamar. Muitos criticam a câmara de não ter planos, de não programar nada e de tudo ser feito em cima do joelho. Pois bem, no que diz respeito à programação da Casa…

Os festejos

Como este mês não houve agenda, não se sabe ainda qual o ‘plano das festas’ para Abril. Não se conhecem os planos para as celebrações do 25 de Abril. O que se sabe é que a câmara constratou os serviços, por ajuste directo, a uma empresa a quem vai pagar 8850,00 euros para que esta…

Greve, mais uma!

Parece que virou moda fazer-se greve de fome. O concelho hoje é notícia, uma vez mais, pelas piores razões. Uma habitante da Vieira decidiu fazer greve de fome. Em causa está o facto de, segundo ela, não ter apoio depois dos incêndios terem destruído o que tinha. Naturalmente que tem direito de o fazer e…