CMMG

Estamos já alguns dias dentro no novo ano e tivemos a esperança que tivessem sido as festas que tivessem feito com que a presidente da câmara tivesse estado ocupada para tomar posição sobre um dos assuntos que preocupa em especial aqueles que vivem na Vieira e têm o Lis à sua porta. Mas não! O ano já aqui vai no ritmo normal, mas a Cidália manteve-se em silêncio. Referimos naturalmente ao anuncio do Ministro do Ambiente em relação à decisão de não irem fazer nada em relação às descargas das pecuárias. É o triunfo dos porcos em relação ao ambiente pelas mãos de um ministro que teve a deselegância de anunciar o abandono da preservação do ambiente no mesmo concelho que decidiu abandonar. As reacções de outros presidentes de câmara não se fez esperar, mas a Cidália não! Ela ficou ao lado do ministro neste ataque ao ambiente e aos Vieirenses que irão por muitos mais anos a ter que lidar com a porcaria. A forma como o ministro anunciou o abandono do projecto, com a Cidália presente, deveria ter feito, se estivéssemos na presença de alguém com eles no sítio, com que houvesse uma recção imediata, mais que não fosse de virar as costas. Mas como ela não pode afrontar o poder central, manteve-se ali em silêncio como se o que estava a ouvir fosse algo de bom para o concelho e para quem aqui vive. Claro que poderia também não ter percebido no momento e ter tomado uma posição posteriormente, mas nem isso. Estamos a imaginar que, se for confrontada com o assunto, irá dizer que já mandou um mail ou coisa parecida, documentos que nunca são tornados públicos e como ela não é alguém em quem consigamos acreditar, vale o que vale. A verdade é que, mais uma vez, nada disse à população nem se colocou ao lado daqueles que têm que conviver paredes meias com a merda que passa no rio. Interessa é que venham cá os ministros passear e ela já fica toda contente porque assim pode aparecer nas fotografias e dar a imagem de que está a fazer um belíssimo trabalho.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. Não fora este espaço de denuncia e ficávamos sem saber, uma vez mais, o mal que a Presidente Cidália continua a fazer a este Concelho e sobretudo à Freguesia da Vieira, da qual tem provado nunca ter gostado.
    Como cidadão atento ao que me rodeia tenho seguido este assunto, as declarações do Ministro do Ambiente sobre a desistência do Governo na construção da ETAR para tratamento dos efluentes suinícolas. A não ser que o assunto tivesse sido previamente combinado com a Presidente da Câmara e esta tenha dado o seu acordo, o que não me admiraria, as declarações do Ministro do Ambiente feitas no concelho que mais tem sofrido com a poluição dos “porqueiros” foram no mínimo deselegantes, para não as considerar provocatórias.
    Mas sobre este tema ainda não lemos, ouvimos ou sequer constatámos qualquer reação da Junta de Freguesia da Vieira. Será que também concordam com a continuação da poluição do rio Lis?
    Longe vão os tempos em que a Junta de Freguesia tomava posição sobre o que prejudicava a sua terra e os seus fregueses sendo frequente os Presidentes da Junta , Fernanda Teodósio, Jacinto Filipe, Paulo Vicente e Joaquim Vidal desdobrarem-se em denuncias e em fundadas acusações a quem prejudicava a sua Vieira. e o bem estar da sua gente. Lembro, porque bastante noticiado, a encomenda de peixe morte enviada ao Ministro Borrego, aquando de uma das mais graves e mortíferas descargas poluentes no rio Lis. Lembro as reportagens televisivas e a mobilização dos Vieirenses, aquando do encerramento da Praia da Vieira, em plena época balnear, motivada por uma outra descarga na Ribeira dos Milagres, onde o então Vereador Armando Constâncio e o Presidente da Junta de Freguesia Paulo Vicente foram o rosto visível da revolta, independentemente da força politica que estava no Governo e lembro que foram governos PSD e PS.
    Foram estas e outras ações e pressões permanentes, da Junta e da Câmara, que levaram a que o Governo do Engº Guterres, tomasse o assunto em mãos e iniciasse o processo da construção da tal ETAR para tratamento dos efluentes suinícolas.
    Hoje o que observamos, o Presidente da Câmara da Batalha (PSD), o Presidente da Câmara de Leiria (PS) revoltados e a tomarem posições inequívocas em defesa do ambiente e das populações que os elegeram. Aqui o que faz a Presidente da Câmara Municipal da Marinha Grande (PS) NADA, aceita que o Ministro do Ambiente, no seu território e na sua presença prejudique gravemente o seu concelho.

  2. E os marinhenses e os moitenses? Uma vergonha alheia é o que sinto por ser representada por esta senhora no concelho. Será que os que a rodeiam não lhe dão o toque todos os dias??

  3. A figura devia ser ao contrário: o ministro a montar o dorso da Cidalia. Essa senhora não é amiga da sua população. É amiga do Giverno e todos lhe trepam

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário