CMMG

A contagem ontem ao final do dia era de 163 casos, ainda assim o silêncio mantém-se. Temos criticado a ausência da Cidália, mas temos que admitir que o erro é nosso. Não devemos nem podemos esperar que quem nada tem a dizer o faça. O mesmo erro temos cometido quando esperamos que da parte da autarquia saia alguma forma de planeamento para o futuro. Aqui ao lado são criados planos para uma década enquanto aqui nem as obras prometidas têm início. Temos que reconhecer que quando reclamamos por essa falta de planeamento estamos a cometer um erro grave. Não só estamos a querer que alguém que não tem capacidade para o fazer, o faça, como estamos a querer condenar o concelho para os anos seguintes. Não se pode pedir que quem não sabe possa de repente ganhar essa capacidade, mas também não devemos, na ânsia de sentir que alguma coisa vai mudar, pedir que um executivo mal preparado, incompetente com a Célia diz, possa planear alguma coisa. Bem vistas as coisas, ainda bem que não têm feito planos para nada, ainda bem que têm feito uma navegação à vista. O que seria esperar que alguém que não é sequer capaz de dar uma palavra aos munícipes durante uma pandemia que aumenta a cada dia que passa pudesse começar a querer fazer planos estratégicos para um concelho como o nosso? Seria um desastre. Pensar-se que a presidente poderia deixar a sua marca na estratégia para os próximos anos no concelho seria catastrófico. Por isso , temos que reconhecer que errámos em cada vez que reclamámos por não existir uma estratégia para o concelho. Ainda bem que não a há porque assim poderemos não sentir os efeitos da passagem da presidente pela câmara por mais tempo do que aquele estritamente necessário ao cumprimento do mandato. Não vamos mais pedir que o executivo projecte o concelho para o futuro quando é visível que nem o presente conseguem gerir. A crise que parte do concelho começa já a atravessar e a ausência de resposta atempada a essa mesma crise são a imagem de marca do executivo que arrasta os assuntos com a desculpa da ausência de meios quando o que se sabe é que tudo está como se vê uma clara ausência de liderança e de capacidade de gestão. Os três elementos do executivo permanente têm mostrado que não sabem gerir nem a autarquia nem as pessoas, sendo desta última situação exemplo a quantidade de quadros qualificados que quiseram sair. A presidente tem, ao longo destes anos, tentado disfarçar a sua incapacidade escutando aqueles que a rodeiam e tentando ir seguindo as ideias de uns e de outros de modo a não parecer que é tão má quanto na realidade o é. Esta estratégia até poderia ser boa se quem a aconselha tivesse conhecimentos de gestão autárquica que pudessem ser uma mais valia quer para ela quer para o concelho, mas não é o caso. A estratégia que a presidente tem para o combate da pandemia e o auxilio à população é a mesma que tem para o concelho, nenhuma, e se, como referimos, é bom que não tente projectar as suas ideias (se é que as tem) para o futuro, o abandono que se sente em termos do combate e apoio da população perante a pandemia que aumenta é preocupante. Nero na antiguidade, Cidália no presente!


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

7 comentários

  1. É lamentável esta ausência de tudo! A Cidália é muitíssimo incompetente. E que não venha com desculpas. Nos outros concelhos também há pandemia e não é o total marasmo como por cá.

    • Se nem a luz da iluminação de Natal sabem desligar, que ao dia de hoje continua ligada enquanto que noutros concelhos vizinhos já foi apagada e está a ser desmontada, quanto mais gerir uma crise desta gravidade e dimensão.
      Nem esta crise nem as tempestades e o incêndio de 2017. Aliás, o orçamento de estado atribui 5 milhões de euros para a reflorestação da mata e 200 mil euros para o Museu da Floresta no Parque do Engenho.
      Risível! Alguém acha que 5 milhões chegam para reflorestar a mata? E quem é que acha que dá para fazer um museu com 200 mil euros? É para fazer pinturas nos edifícios a cair e pôr a placa à entrada do parque? Quanto custa reforestar esta mata?
      Deve ser por isso que não se manifestou contra o Ministro que acha que a Vieira e a Praia da Vieira e outras a sul podem levar com a porcaria dos porcos como fizeram os presidentes de Leiria e Batalha. Porque se sente muito agradecida com as esmolas que lhe dão.
      Saiam! Apaguem a luz! Fechem a porta! Farão melhor serviço ao concelho.

  2. Caro Curioso, candidataram-se porque é bom para o Currículo Vitae, ótimo para o Ego e acima de tudo excelente para a subvenção vitalícia. Quer melhor justificação do que isto? Confesso que não encontro.

  3. Quadros técnicos da câmara que aguardam há mais de 2 anos por aprovação da Cidália para saírem por mobilidade, ou sejam, foram aprisionados pela senhora dos afectos e beijos que todos conhecemos. Não há palavras para expressar este executivo podre que condiciona quem quer mudar para a sua área de residência.

  4. ESTRATÉGIA?!

    A única estratégia, é aguentar o poder. Chegado o dia 23, cai na conta o salário. Chorudo! Sem esforço! Garantido e sem chatices. MUDAR, PARA QUê?!
    É assim, o funcionalismo público. Um passeio no parque! OS OUTROS QUE SE LIXEM!

    1
    1

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário