CMMG

O concelho é reconhecido por todos como sendo um em crescimento industrial, de inovação, onde os projectos não param. São muitos os atrasos existentes na autarquia em termos de respostas aos pedidos pendentes. Além dos atrasos, tem sido recorrente, ao longo do mandato, a realização de reuniões extraordinárias para discussão de assuntos que não são urgentes. Quem não conhecer o que se passa no concelho até pode ficar com a ideia de que as reuniões de câmara não são as suficientes para tantos assuntos a tratar. De acordo com o calendário das reuniões, na próxima semana segunda deveria haver reunião de câmara. Mas não, não vai haver. Apesar de nada ter sido anunciado, a Cidália justificou a não realização da reunião com o facto de não terem assuntos para discutir que justifique a realização da reunião. Passou a reunião para o dia 18. Ou seja, não há nada para tratar! Uma autarquia como a nossa começa o ano sem ter assuntos para serem decididos. Nem a situação de emergência faz estas pessoas que estão na câmara terem assuntos para tratar. As festas, mesmo sem tolerância de ponto concedida pelo Governo – apesar de aqui terem sido dadas folgas a alguns -, foram aproveitadas para não se fazer nada ao ponto de nem sequer haver assuntos para decidir. Assim vai o concelho às mãos de quem nada tem para decidir!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

19 comentários

  1. Dia 18 lá vem uma ação de campanha encostada ao 18 janeiro de 34, mas estão há 3 anos para limparem o jazigo. Eles para discursos estão sempre prontos. Mas para cuidarem daquele memorial, deve dar muito trabalho.
    Lá está. É o discurso vago de quem diz que é só coração mas deixa morrer tudo à volta.

  2. Com tantos munícipes a reclamar dos atrasos de decisão de processos entrados há anos e não há assuntos para deliberar?
    Com o medo da Cidália de enfrentar os munícipes e vereadores nas reuniões, por isso as reuniões já só são á distância, agora começa a saga de acabar com as reuniões da Câmara. Isto vai bem vai

    • Bota abaixo?! Se há quem não precisa de nada nem de ninguém.para estar em baixo, bem baixo, é este executivo. Está escrita alguma mentira? Que.menrira é que está escrita? É no mínimo estranho que uma câmara sem maioria não tenha assuntos para apreciar numa reunião quinzenal. Ou vem aí uma extraordinária para debater assuntos polémicos à porta fechada? Quem está nestas funções já devia estar habilitado ao escrutínio. E quanto piores maior ele é. Mas se por aqui populam mentiras, usem do contraditório. Mas não conseguem, não é?

    • VERGONHA, é termos á frente do município uma pessoa, sem qualquer capacidade técnica e humana;
      VERGONHA, é termos como presidente da câmara uma mulher que mente constantemente;
      VERGONHA, é termos como presidente de câmara uma pessoa que não respeita as regras da democracia;
      VERGONHA, é termos como presidente da câmara uma pessoa que tenta silenciar os seus opositores;
      VERGONHA, é termos como presidente da câmara uma Cidália Ferreira;
      VERGONHA, é termos como presidente da câmara aquela mulher que cada vez que aparece ou abre a boca nos ENVERGONHA enquanto Marinhenses trabalhadores honrados.

  3. A Marinha Grande, não precisa de nenhuma câmara municipal. Podemos ficar a ser administrados por Leiria. Estaríamos, infinitamente melhor.
    Isto é tudo uma palhaçada!
    Por mim, aquela casa há muito estava desocupada. Inúteis!

  4. Menos Estado, MELHOR ESTADO!
    RUA COM INCOMPETENTES!
    CHEGA DE ASSESSORES E GENTE QUE NÃO ACRESCENTA NADA, SÓ SERVINDO INTERESSES PARTIDÁRIOS E A CORRUPÇÃO!
    OS PORTUGUESES ESTÃO ASFIXIADOS DE IMPOSTOS, TAXAS E TAXINHAS PARA SUSTENTAR ESCUMALHA!
    MÉDICOS, ENFERMEIROS, POLÍCIAS E GENTE QUE REALMENTE FAZ FALTA À SOCIEDADE, A AUFERIR MENOS SALÁRIO DO QUE ASSESSORES E CHEFES DE GABINETE E OUTROS TANTOS QUE TAIS, QUE NÃO FAZEM NADA DE ÚTIL????!!!!!!! RUA AOS INÚTEIS!!
    ESTA DEMOCRACIA ESTÁ PODRE, ESTÁ TUDO AO CONTRÁRIO!!!

  5. Caro Marinhense vergonha será se a Senhora se voltar a candidatar e voltar a ganhar! Que nesta terra provavelmente ira acontecer 1

  6. E a nova bronca com as AFFS e CAFS (os tempos livres dos miúdos)? Os pais que se preparem. Ai Célia Célia… Tão incompetente Deus meu. Ai Cidália. Tão irresponsável. E incompetente.

    • Mas qual nova bronca? Temos outra ou é a continuação da do final do ano?
      Por falar nisso, a última reunião chegou a acabar ou ainda está suspensa?

  7. a culpa do atraso da Marinha são as pessoa da Vieira que votam PS de cruz e desse forma condenam todo o concelho para o subdesenvolvimento em que estamos a décadas .. Obrigado Vieirenses .por nada! ( a não ser que também adorem viver em terras atrasadas e paradas no tempo)

  8. Para as proximas eleições novas listas de “inteligentes” ou futuros “taxistas”. O lugar é bom….Estamos à espera de novos nomes Coragem O CHEGA está bem implantado nestes comentários.

    • O chega só ganha força porque a qualidade, integridade e valores dos políticos são cada vez piores, a corrupção é cada vez pior e as condições de vida das populações pioram. Basta ver por aqui. Se tivéssemos políticos com qualidade, trabalhadores, visionários, ao serviço da população e não de interesses de alguns, com valores universais bem vincados, o chega desaparecia, nem sequer chegava a existir. Estas concelhias locais só estão a dar oxigénio ao incêndio que o chega é. E é por isso que o futuro deste concelho e da democracia em Portugal está nas mãos de um punhado de bombeiros ou de incendiários. Este é o ponto a que chegamos. E por isso também concordo com o que acima foi escrito. Vergonha é se este executivo e elementos dos gabinetes se candidatam, e ganham! Aí, os incendiários não serão apenas quem escolher as listas, mas todos aqueles que votarem neles.
      Esperam-nos tempos conturbados. Há 100 anos atrás a Alemanha vivia uma coisa parecida. Ninguém fez nada. Toda a gente achava que os populistas que estavam a surgir não passavam de um bando de arruaceiros. Em poucos anos a Europa estava envolvida numa segunda guerra mundial. Sei que a conjuntura é diferente, mas é só para se perceber que se há um cancro que temos de combater é o populismo, mas indo diretamente ao problema. Não basta ilegalizar partidos. Assim como não devemos construibuir para agravar o problema, com o nosso voto.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário