CaetanoCidáliaCMMG

Dos eleitos já esperamos mais ou menos tudo, mas na segunda o Caetano levou as nossas expectativas para um outro nível. Quem assiste às reuniões já viu que os três eleitos com pelouro ficam sentados nos seus gabinetes na autarquia enquanto a reunião decorre no salão nobre, estando todos ligados por vídeo. A explicação da Célia foi exactamente aquela que o chefe de gabinete escreveu no Facebook, explicação que deve ter decorado, mas a do Caetano foi surpreendente. Segundo ele, a sua não presença na reunião pessoalmente é porque está em “teletrabalho”. Segundo o vereador o teletrabalho pode também ser feito do próprio local de trabalho ou de qualquer outro local! Foi a a explicação mais idiota que já ouvimos sobre o que é o conceito de teletrabalho a de que ele pode ser feito no local de trabalho! Naturalmente que não se põe em causa o facto de poderem optar por não estarem todos presentes na mesma sala, mas há questões que são deveras curiosas. A primeira é o facto de a Cidália estar sempre de máscara. Ou alguém se esqueceu de lhe dizer que o vírus não se transmite pelas transmissões online, ou então é porque está com pessoas no seu gabinete e aí caí por terra a ideia do teletrabalho. A segunda foi o facto de, a meio da reunião, a Cidália ter interrompido a sessão para ir falar pessoalmente com a Célia por causa de um assunto que estava pendente. Então aí já não tem receio de contagiar? A não presença dos eleitos com pelouro na reuniões, sendo um direito, traduz-se numa falta de respeito pelos munícipes e numa manifestação da incapacidade de criarem condições para se auto protegerem e protegerem os outros. O exemplo devia vir de cima, mas aqui isso não acontece. Ao invés, refugiam-se nos seus gabinetes. Mas a questão do teletrabalho foi abordada noutra vertente. O Caetano assumiu que durante vários meses a câmara parou, período que corresponde àquele em que todos estiveram efectivamente em teletrabalho. Mas não conseguiu explicar porque é que é conhecido que há quem esteja em teletrabalho, não consiga fazer as funções que lhe estão atribuídas, mas consegue ter tempo para fazer projectos, ainda que depois eles dêem entrada em nome de outra pessoa! Ficou claro que quem manda não conseguiu arranjar forma de por as pessoas a trabalhar durante o período de confinamento, daí os atrasos que agora eles próprios reconhecem, isto mesmo depois de várias vezes termos ouvido a Cidália dizer que tudo estava a funcionar na normalidade, ainda que à distância.


Seguir
( 3 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

11 comentários

  1. São todos uns sem-vergonha! Desonestos.
    Corruptos, manipuladores, incompetentes vendidos, comprados… Uma porcaria!
    Uma porca miséria!
    Desapareçam…

  2. Pobre da minha querida cidade com estes tele trabalhadores, para se mostrarem com o não sei quantos que veio da capital já podem marcar presença

  3. Será que fala do Senhor Arquiteto Ricardo Santos que recorre a mancebos para lhe assinarem os bonecos e os faz aprovar lá dentro para ganhar o seu guito?!

    2
    1
    • a verdade é como o azeite vem sempre ao de cima
      segundo se consta este Sr. Ricardo arquiteto já procede assim com ou sem teletrabalho
      projetos indeferidos no departamento de obras, porque o parecer do Sr. Ricardo foi desfavorável e depois como por milagre, porque este senhor faz as alterações em teletrabalho !!!!!! e depois os mesmos processos são deferidos… procurem o erro. não há lugar neste departamento para funcionários desta má qualidade.

  4. Mas este já foi para outra autarquia, mas não esteve muito tempo e regressou à Marinha Grande, PORQUÊ !!!!!!!!! Há uma história muito mal contada.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário