CMMG

O que hoje aconteceu na reunião de câmara, para além da falta de cortesia institucional que se poderia esperar, revelou que a Cidália é má. Ao contrário do que tentou passar durante a campanha de que era uma pessoa de coração, tem vindo a mostrar que isso é algo que lhe falta e hoje atingiu um novo patamar. Ao longo das semanas que as eleitas do PCP têm vindo a exigir que as reuniões de câmara se realizem de forma pública, no local onde lhes é dada alguma dignidade. O regime actualmente em vigor é excepcional devido à pandemia e deveria ser usado apenas quando houvesse razões que o justificassem e não fazer dele a regra. Mas não tem sido assim. Hoje a Cidália tentou mostrar que as coisas são como ela quer e permitiu que a reunião fosse mista, mas ela e os eleitos com pelouro ficaram nos seus gabinetes sem que tivessem sequer dado a conhecer previamente que não iriam estar presentes. Até estamos a ver todos a combinarem e a dizerem ‘elas querem reuniões presenciais, vamos deixar que fiquem lá sozinhas’. Foi uma atitude que não dignifica quem se senta no lugar da presidência, mas que mostra a mesquinhez existente. Quer o Caetano quer a Célia fizeram-se ao jogo e nem se pode dizer que o tenham feito por receio de contagio porque este fim-de-semana a Célia não mostrou qualquer receio de contágio quando quis aparecer nas fotografias no cortejo de Natal na Vieira. Não há dúvidas que a acção dos eleitos com pelouro foi concertada e, nada impedindo que pudessem ter feito o que fizeram, mostra um desrespeito para com os eleitores. Refugiaram-se nos seus gabinetes, quais bunkers, apenas para que se torne mais fácil à presidente conduzir a reunião como gosta, com o poder de tirar a palavra ou o fingir que não está a ouvir por uma qualquer anomalia técnica. O segredo que fizeram da sua ausência, não estando nenhuma em confinamento e a apenas meia dúzia de metros do local da reunião mostra bem o respeito que têm por quem os elegeu. Pena que não sigam os ensinamentos do Presidente da Assembleia da República que, por sinal, até é do mesmo partido e tem sido um dos defensores de que a democracia se concretiza com os eleitos a debaterem, cara a cara, os assuntos. Com a Cidália no comando da autarquia estamos a conseguir atingir cada vez mais mínimos que não pensámos serem possíveis de atingir. Tragam de volta os ex-presidentes que lhes pedimos desculpa por aquilo que deles escrevemos. Eles ao pé da actual eram uns santos!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. As vereadoras da CDU merecem ser
    humilhadas desta maneira, não se dão ao respeito, por isso nao podem ficar admiradas com nada. Depois de cumprirem ordens do PCP e aprovarem o orçamento são gozadas como se gaiatas fossem e ainda cantam para disfarçar. Onde anda o comité martelo e o PCP? É o preço da geringonça?

    3
    1
  2. Nunca na minha vida julguei ser possível isto acontecer na Marinha Grande. A Cidália enterrou a democracia. É uma autoritária incompetente. É má. Má pessoa. Mau carácter. Caiu-lhe mais uma vez a máscara.

  3. É só uma senhora tola que já confunde o salazar lá de casa com a figura do passado! A capa de boazinha para com as minorias e de verdadeira fada do lar compõe o marketing ambivalente como mãe trabalhadora e mulher solidária junto do seu eleitorado tacanho. Espremido não deu nada…

  4. Esta Câmara, esta Presidente bateu mesmo no fundo.
    Como Socialista e militante do PS tenho vergonha desta gente que se diz do Partido Socialista, Partido da Liberdade, da Democracia, da Tolerância, do Diálogo, da Solidariedade, atributos que esta gente que está na Câmara não tem nem pratica.

  5. A verdade de tudo isto resume-se ao pânico do PCP perder o último bastião que é a junta de freguesia. Isabel Freitas
    Não tendo coragem de pedir dinheiro em
    AM, faz sempre estes filmes na altura dos orçamentos. O PS, obriga o pcp a engolir mais um sapo a troco de mais 100.000 euros. Pobres bonecos lara e Alexandra bem podem gritar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário