NelsonPS

Depois da notícia de hoje da disponibilidade, o Nelson sentiu necessidade de vir fazer um ‘desmentido’. Desde logo é interessante ver como recorreu ao termo ‘criado’ pelo Trump das “fake news” para atacar a imprensa. Já há uns dias sentimos o Trumpismo a instalar-se e agora até os procedimentos e termos são iguais! Mas, detalhes à parte, o ‘desmentido’ pode-se considerar que é um ‘desmentido’ fraquinho. Refere que “NENHUM eleito deu, fosse ao Presidente fosse à Comissão Política Concelhia, indicação da sua disponibilidade ou não para ser novamente candidato em 2021, nem foi questionado formalmente sobre essa decisão”. Como todos sabem, uma coisa são os formalismos, outra são as vontades. Não lemos em lado algum que a Cidália tivesse dado o conhecimento formal da sua intenção de se recandidatar, o que não significa que não tenha já dado a conhecer essa vontade. E foi apenas isso que lemos! Também não lemos que o PS tenha tomado decisão, para que tivesse que vir ser ‘desmentido’ o que não foi afirmado. A Cidália não o fez a comunicação da sua vontade ao presidente da concelhia ou à concelhia, mas isso faz com que seja mentira o que hoje se pode ler? Não! Do mesmo modo, não lemos que houvesse decisões tomadas, com excepção da Célia e, curiosamente, esta não veio fazer nenhum desmentido, mas apenas intenções. Ainda assim o Nelson sentiu necessidade de tentar desmentir o que não foi afirmado, numa clara tentativa de limpar os efeitos daquilo que todos mais ou menos já sabem, como se o ambiente melhorasse só porque veio a terreiro escrever meia dúzia de linhas. Como se sabe, no PS o presidente eleito tem primazia para ser escolhido, bastando para isso que manifeste essa vontade. Vir afirmar que a concelhia ainda não escolheu não afasta a possibilidade de ela poder vira ser candidata já que basta que queira. Iria a concelhia decidir contra essa disponibilidade? Óbvio que não. Curiosamente não lemos nada sobre o mau ambiente que se vive na câmara ou em relativamente às relações pouco amistosas entre o presidente da concelhia e um vereador com pelouro. Tratou-se de um ‘desmentido’ que nada desmente porque nada havia para desmentir já que nem a Cidália, nem o Caetano nem a Célia desmentiram o que foi escrito. Vir o PS desmentir vontades de eleitos é mais ou menos como quererem que alguém tome os medicamentos para as dores que outros sentem. Claro que o comunicado por também ser lido como uma tentativa de não se vincular a uma qualquer vontade que possa existir por parte da Cidália.


Seguir
( 5 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

28 comentários

  1. Este desmentido vem na linha da carta que o próprio Nelson Araújo, Presidente da Concelhia do PS, escreveu a alguns membros da Comissão Politica do Partido em 25.06.2018, precisamente oito meses de presidência da Cidália. Já então ele chegava à conclusão que ela, Cidália, não tinha competência para o cargo nem tinha a sua confiança de Presidente da Concelhia. Parece que no PS só a Teresa Coelho é que conhecia as suas capacidades e verdadeira face. Ter-lhe-á dito a cara a cara que não servia para o cargo.
    Mas o Nelson, como é seu timbre de bate e foge, escreveu a tal missiva, mantendo-.se até agora o braço direito da Cidália, mas vá-se lá saber porquê.
    Camaradas e Amigos
    Há seis meses atrás propus-me avançar com uma lista à CPC do PS da Marinha Grande por entender que devia assumir essa responsabilidade perante uma candidatura alternativa que se perfilava de uma forma pouco transparente e que denunciava vir a ser o princípio da instrumentalização dos Órgãos Partidários para fins pessoais (fossem de ambição para o futuro ou de ressabiamento sobre o passado recente).
    O resultado foi o que todos conhecemos.
    A verdade é que o PS na Marinha Grande, pelo menos, desde 2015 que não está bem.
    A divisão criada a quando da disputa federativa Sales / Medeiros deixou marcas até aos dias de hoje.
    Pretendia eu alcançar a união do Partido e a sua revitalização, tarefa que se demonstra quase impossível tal é a desmobilização generalizada dos Militantes e Simpatizantes em relação ao Partido.
    Pretendia eu reforçar o apoio político ao Executivo na Câmara, mas também essa tarefa me parece cada vez mais difícil quando o Executivo, mormente a Presidente, não manifesta disponibilidade para escutar a voz do Presidente da CPC que é também o seu Chefe de Gabinete.
    E este é o ponto chave da minha mensagem hoje a todos vós que me acompanham na Comissão Política.
    Neste momento o Executivo está em «roda livre» e sem qualquer estratégia definida para a Governação.
    As decisões são tomadas de uma forma arbitrária, ao sabor das urgências diárias, sem calendarização de prioridades, sem agendamento político de grandes questões, sem discussão interna.
    O fracasso das negociações com a CDU é também sintomático.
    A verdade é que a Oposição pressente a falta de interesse e de empenho da Presidente em assumir compromissos, em delegar competências… quando nem nos seus próprios Vereadores ela tem confiança plena e manifesta.
    O Partido precisa, hoje, mais que ontem, e menos que amanhã, de ter força política não apenas para fora, como também para dentro.
    Se sempre me assumi como candidato para «defender» o Executivo, para dar força e suporte a um Executivo minoritário, e não permitir que este fosse partidarizado, a verdade é que não posso ser cúmplice desta estratégia de «apagamento» do Partido perante o seu Executivo.
    O Partido precisa de reconquistar o seu espaço e de se afirmar perante o seus Eleitos.
    2021 está já aí à porta e por este andar não vamos longe…
    Para além disso, não posso ainda deixar de lamentar tudo quando aconteceu quer na Federação quer no Congresso Distrital em relação às eleições para os Órgãos Distritais e Nacionais.
    A Marinha Grande foi uma vez mais prejudicada e menosprezada por quem deveria olhar para nós com outro interesse e respeito.
    Fiz notar isso quer ao Presidente da Federação, quer à SGA em carta que lhe enviei e à qual nem resposta tive.
    Assim, e em consciência, não posso senão sair de cena.
    Irei apresentar a minha demissão da CPC e assim abrir a porta a que se realizem novas eleições para a CPC o mais brevemente possível.
    E ao contrário de outros, saio para não voltar a entrar, preferindo remeter-me à condição de Militante de base.
    Resta-me agradecer-vos por tudo, sobretudo pelo apoio incondicional que me deram sempre!
    Saudações Socialistas
    Nélson José Nunes Araújo
    Leiria – Marinha Grande

  2. Ora… ora á quatro anos a Cidália depois de ter afastado o potencial e natural candidato á presidência da Câmara, escolheu-se a ela própria para ser cabeça de lista à Câmara pelo partido.
    É bom lembrar que há quatro anos a Cidália Ferreira era a presidente da concelhia do PS, tal e qual como o velho ditado popular “quem parte e reparte e não fica com a melhor parte ou é tolo ou não tem arte”

  3. Mas alguém acredita neste desmentido?
    Mas alguém, no seu perfeito juízo, acredita que o o jornal que sobrevive á custa do que a Câmara lhe paga, iria fazer aquela notícia sem a concordância da Cidália e até do Nelson?
    O que se passou, verdadeiramente, foram os recados, e que recados!!!!!, enviados ao Nelson de velhos militantes do PS, envergonhados com o desplante do partido apoiar a recandidatura da Cidália, sem o assunto ter sido abordado internamente e manifestado a discordância daquela recandidatura.
    A falta de Sede até para isto serve de desculpa.

    12
  4. Não é preciso ser muito inteligente para juntar os factos:

    1- O To Zé do jornal é amigo muito próximo do Nelson;
    2- O jornal sobrevive a conta da subsidiaçao camarária;
    3- As várias fontes citadas pelo To Zé são sempre a mesma: o Nelson;
    4- O Nelson e a Cidália são hoje, sozinhos, o PS da Marinha. Porque fazem questão de o ser e porque ninguém os suporta no partido. Estão sozinhos e isolados, com a benção do João Paulo Pedrosa e os nins do Curto;
    5- O PS da Marinha é hoje uma caricatura grosseira do que deveria ser um partido político: vive na ilegalidade há anos, ao não fazer actas há incontáveis reuniões; não tem sede; não tem número significativo de militantes; não tem actividade política; não reúne os seus órgãos regularmente;
    6- A notícia é plantada e serve apenas os interesses do Nelson e do João Paulo Pedrosa. E a vaidade pessoal da Cidalia. E dá jeito aos boys que se perfilam a seguir;
    7- A Célia e o Caetano são nados mortos deste executivo. Porque a Cidália nunca lhes deu autonomia. E porque não suportam e não sustentam a incompetência e arrogância do Nelson;
    8- Quem criou este imbróglio e engordou este bicho (o Nelson), que venha ajudar a eliminá-lo;
    9- O PS da Marinha caminha para o CDS partido do táxi (são 5, mas é um é o motorista);
    10- Um partido onde 2/3 dos militantes eleitos para os órgãos locais são funcionários ou avençados camarários, nunca poderá funcionar condigna e livremente.

    Quo vadis PS?

    15
    • Muito boa análise
      O PS nem á deriva anda
      O PS não existe
      Há apenas uns assalariados da Câmara que fazem o que o Nelson manda é o que a Cidália gosta.

      10
    • Chegou o momento…..rua com Cidálias, Pedrosas, Nelsons, Constâncios, Curtos…..e outros tantos que sempre procuraram tachos.
      Venham….regressem os Paulos, os Álvaros……e outros que querem da politica apenas e só um tratalho comum e para todos.
      O concelho nunca bateu tão fundo….

  5. O culpado é o Constâncio Junior que desistiu de enviar este Araújo para o concelho de Leiria pois acreditou na palavra de honra do atual presidente da concelhia do PS. Quem escreve aquela carta e depois vem dizer o contrário mostra bem o seu carácter de oportunista e fomentador de fracionamentos.
    Está a precisar de rezar 10 ave marias e 30 pai nossos.

  6. Isto está feito..
    A Cidália ganha, o Nelson vai em segundo e a Cidália sai durante o mandato, para o Nelson ficar como presidente.
    O manual para totós de como ir de padre excomungado a presidente de câmara sem ser eleito, em poucos anos.
    Tem a palavra os eleitores marinhenses.

  7. É uma vergonha o que se passa com a Concelhia do PS e na Câmara, em vez de trabalharem para o bem comum do Concelho e do Partido. Cidália e Nelson, só pensaram em tornarem-se Presidentes da Concelhia, para atingir o lugar de Presidente da Câmara, é chocante o que estão a fazer ao Vice-Presidente, foi o mesmo que fizeram ao anterior Presidente, só que Esse, nunca se serviu do Partido, sempre esteve disponível para dar.
    Mais triste, é os militantes terem de saber o que se passa na Concelhia por este blog, não sabendo se tudo o que escrevem é verdade ao mentira, a Concelhia deve ter perdido os telemóveis e emails dos militantes.

  8. A actual concelhia do PS perdeu tudo.
    A vergonha, os contactos dos militantes, a dignidade, o respeito, a representatividade e até a utilidade. Como está, não serve para nada nem ninguém, a não ser para o sindicato de voto que lá os meteu.

  9. Já alguém disse a este pseudopolitico que foi depois de ele andar nestas lides que o partido bateu fundo no concelho. Será que ele não terá dois dedos de testa e veja que ele em vez de unir, desune. Onde andam os verdadeiros politicos, os que querem valorizar e engrandecer este concelho……já chega, ponto final nesta desordem. Ainda ninguém o porquê do Paulo Vicente se ter afastado!!!! e como ele outros também se afastaram.

  10. Estou super curioso para ver neste final de ano qual a percentagem que o grande, o valoroso, o inigualável, deslumbrante João Paulo Pedrosa vai referir do orçamento executado durante o ano 2020. Não me venham com pandemias, etc, etc….pois é nos maus momentos que se pode brilhar. Governar um municipio com tudo bem, também um aluno da primária o faz, agora os verdadeiros é neses momentos que aparecem……..ou será que o “carpinteiro” esteve doente!!!!!!

  11. Piada tem a notícia da lavra do Toze no Jornal da Marinha:” o nome da Cidalia reúne um largo consenso dos militantes do PS da Marinha” 😂😂😂 Lambe botas e vendido este Tózé… É MENTIRA! Os militantes não foram auscultados!!!!

  12. Mas de onde é que este artista apareceu?
    Como e porquê chegou a presidente da concelhia do PS?
    O que fez na vida até começar a mamar na grande teta do erário público, onde apenas semeia discórdia e conflituosidade nos serviços camarários?
    Como permitem que tenha eliminado o funcionamento do PS local?
    Como a Cidália aceita de bom grado que este paraquedista seja o seu principal e hoje único conselheiro político, alimentando guerras permanentes e mesquinhas com a oposição?
    Como se chegou a este ponto?

  13. Seus estúpidos, o senhor Nelson é o pilar do executivo e da senhora presidenta. É ele que sabe de politica e de bem fazer para todos nós a população da Marinha.
    Tenham respeito que o senhor Nelson é uma pessoa de bem e interessado pelas pessoas da terra.
    Deve merecer o respeito de todas nós.
    Passem bem

    1
    2
    • Caro comentador. Usar nomes que nada têm a ver com a realidade, quando se trata sempre da mesma pessoa, faz com que o sistema bloqueie os comentários. Além de não ter graça, é desnecessário fazer isso porque não estamos para estar sempre a aprovar os comentários manualmente só porque lhe apetece inventar nomes sem fundamento. Se quer ser anónimo, assuma-o e não se ponha a inventar. Não voltaremos a aprovar comentários seus nestes moldes.

  14. Não, o Dr. Araújo pensa que sabe ser político, mas não parece reunir o consenso dos seus pares para tal. Por isso, os que o conhecem da oposição ao Barros Duarte, acham que a cegueira pelo poder poderá ter toldado os seus primordiais princípios e distorcido a realidade aos seus olhos. Esperemos que retome alguma lucidez quando o partido socialista perder as eleições autárquicas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário