CMMG

Longe dos vereadores da oposição, a Cidália já pode andar na rua, estar com pessoas e até com ministros. Nada como poder aparecer nas notícias e ser vista! Sem dúvida que o receio que tem não é de contagiar ninguém, é de ser contagiada pelos membros da oposição. Mas entendemos, imagine-se o que seria ela ser contagiada de bom-senso ou até mesmo de competência! É um risco que ela não pode mesmo correr. Mas a postura da senhora presidente de subserviência em relação ao poder central tem sido uma constante ao longo deste muito longo mandato. O Ministro anunciou que não vão fazer nada em relação ao problema das descargas no Lis. Referiu o ministro “os estudos mostram que não há maturidade da relação com os suinicultores que justifique a construção de uma obra pública, isto é, nós temos mesmo que, com o Ministério da Agricultura, agir no sentido da responsabilização, da penalização e do encontro de outras soluções que não são soluções tecnicamente sofisticadas” o que significa que nada vai avançar. A reação do presidente da câmara de Leiria e Batalha foi o de exigirem explicações. Já a Cidália remeteu-se ao silêncio a que já nos acostumou. A autarquia termina o ano subserviente como sempre tem estado, apenas empenhada em visitas e mais visitas que não se traduzem em resultados práticos. Ontem, na visita do Ministro, voltou a dizer que tudo está bem. O que mais espanta é o facto de quando ela fala até parece que acredita no que diz! Não deixa de ser interessante ouvir o Ministro falar no pinhal, contrariando o que técnicos dizem sobre a regeneração natural, reafirmando que ainda há espaço para regeneração. Sem dúvida que estamos entregues aos bichos, sendo que à frente da autarquia não temos quem afronte o que eles vêm lá de Lisboa dizer.

Foto: Região de Leiria


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

6 comentários

  1. Não é o caso de afrontar mas sim de exigir para o seu concelho melhores condições e qualidade de vida.
    Depois quando a contestação popular é audível vem essa senhora que se diz presidente da câmara chorar lágrimas de crocodilo.
    A Cidália não se enxerga mesmo!

  2. Faz parte do papel desta Presidente representar uma indignação contida perante os graúdos e manifestar um descontentamento doméstico junto dos seus eleitores. Porque a Cidália não passa de uma ex-professora, sem formação política, sem antecedentes de rasgo e sem provas dadas no concelho. Foi só mais um flop além dos seus antecessores, na falta de outros possíveis candidatos que não se chegaram à frente para liderar o partido socialista. O que me admira é o ainda chefe de gabinete não precipitar uma candidatura para afrontar esta senhora que não admite ser inapta para o cargo que pretende repetir.

  3. Nunca aceitaram a primeira mulher presidente da autarquia…….mas teem que engolir e daqui para a frente vai sêr sempre assim, uma mulher seja qual fôr e de que côr a concorrer; olhem para a europa e vejam os resultados, mulheres com cargos importantissimos, portanto o bota abaixo e a raiva ,debaixo do tapete.

    • Eu até tenho vergonha, como Mulher, da prestação da primeira mulher presidente de câmara!
      Nada disto é uma questão de género!
      É uma questão de vaidade pessoal! E uma questão de ataque ao poder de quem está por trás!
      Nenhuma mulher se revê na fraca prestação desta presidente de câmara, nem das vereadoras. A única que ainda escapa é a Ana Monteiro, mesmo que a muitos que por aqui andam custe admir.
      Mas tem razão numa coisa. Ainda vamos ter de levar com a Cidália por mais quatro anos, mas não é por ser mulher. É por a uns não interessar que haja alternativa e outros acharem que não a teem.
      As concelhias dos dois grandes partidos do poder na Marinha Grande vão ser os seus coveiros e essas concelhias são feitas com pessoas, que têm nome. Não se esqueçam. A história não vai esquecer.
      No início do ano é bom que façam uma grande reflexão. Ainda iam a tempo de reverter todo o marasmo que criaram.

  4. Eu até tenho vergonha, como Mulher, da prestação da primeira mulher presidente de câmara!
    Nada disto é uma questão de género!
    É uma questão de vaidade pessoal! E uma questão de ataque ao poder de quem está por trás!
    Nenhuma mulher se revê na fraca prestação desta presidente de câmara, nem das vereadoras. A única que ainda escapa é a Ana Monteiro, mesmo que a muitos que por aqui andam custe admir.
    Mas tem razão numa coisa. Ainda vamos ter de levar com a Cidália por mais quatro anos, mas não é por ser mulher. É por a uns não interessar que haja alternativa e outros acharem que não a teem.
    As concelhias dos dois grandes partidos do poder na Marinha Grande vão ser os seus coveiros e essas concelhias são feitas com pessoas, que têm nome. Não se esqueçam. A história não vai esquecer.
    No início do ano é bom que façam uma grande reflexão. Ainda iam a tempo de reverter todo o marasmo que criaram.

  5. Oh anónimo das 7:47: isto nada tem a ver com ser mulher ou não. Trata-se de ser, ou não, competente para o cargo. E a Cidália, definitivamente, não o é. Envergonha-nos a nós, mulheres. Fraca demais. Incompetente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  
Please enter an e-mail address

Postar Comentário