Para recordar

CuriosoBombeiros, CMMGDeixe um comentário


No dia em que se assinala o desaparecimento do pinhal, não será demais lembrar o que dois anos depois foi feito, sem responsáveis nem responsabilização! Mais um exemplo da inacção do executivo camarário que, sempre que pode, tenta deitar abaixo o que está vivo. Mais só não foram abaixo porque o projecto que tinham para o parque de estacionamento atrás das bombas não foi para a frente. Conseguiram deitar abaixo as que estavam na estrada da Nazaré ou mesmo na obra na Embra. Tudo o que é vivo é para abater ou deixar abater. Não admira, por isso, que nada a letargia com que todos estes assuntos sejam tratados aconteça.


Seguir
( 0 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address