Não fique calado

CuriosoCMMG, Matas3 Comentários


Foi decretado o estado de calamidade por causa do Covid. Antes apelámos a que muitos munícipes se juntassem amanhã em frente à câmara na sequência da ‘manifestação’ convocada por causa do estado em que está o pinhal. Com a decretação do estado de calamidade significa que não poderá haver ajuntamentos na rua com mais de 5 pessoas o que deverá fazer com que não possa haver o ajuntamento que se poderia e deveria esperar. Ainda assim, os munícipes não devem ficar calados e há alternativas para mostrar a sua indignação. Aos que não forem amanhã à Praça, sugerimos que reclamem junto da presidente. Poderão enviar um email para [email protected], usar um serviço de email anónimo (este, por exemplo) ou utilizar o formulário que criámos que irá enviar a mensagem que escrever directamente para a presidente. Com esta ou com outra forma de actuar, não deixe de exigir junto de quem tem feito muito pouco aquilo que lhes é exigido.

  • Escreva a mensagem que desejar
  • Este campo é para efeitos de validação e deve ser mantido inalterado.

Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

3 Comentário em “Não fique calado”

  1. Avatar

    Esta proibição nada tem a ver com a concentração de amanhã. Esta proibição vem substituir a que estava em vigor e que permitia até 10 pessoas. Agora só são permitidas cinco juntas. O que amanhã vai suceder é uma concentração, respeitando o distanciamento. Não é um ajuntamento.

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Será que as autoridades vão ‘comer’ nesse jogo de palavras? Seja como for, com ou sem pessoas ‘concentradas’, há que reclamar.

  2. Avatar

    Não fiquem calados, contra o estado a que o Estado chegou!
    Vem aí uma calamidade, e não é o Covid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address