As desculpas na comida

CuriosoCélia, CMMG16 Comentários


As refeições escolares, desde que a Célia está ao comando das operações, tem sido sempre um processo repleto de sobressaltos. Desta vez as refeições estão asseguradas, mas sempre sem que seja de um modo definitivo. Pode dizer-se que a culpa é do Covid, porque já se sabe que tem as costas largas, mas na segunda ficou-se a conhecer uma afirmação ‘dona do dinheiro’ na câmara. A chefe de divisão terá escrito que “Cumpre referir, que mais uma vez, nos é entregue um processo desta natureza em cima da hora da necessidade da sua contratação, sem qualquer conversa prévia sobre as alterações que o serviço pretendia introduzir e introduziu no mesmo”. Ou seja, não há dúvidas que o assunto lhe chega às mãos, vindo da secretária da Célia, a tarde e más horas. A Célia ainda tentou arranjar uma desculpa mais ou menos esfarrapada para aquilo que foi mal feito, mas não teve sorte. Mais do que a incompetência que por ali existe, o que espanta é a incapacidade de reconhecerem que fazem asneiras e assumirem isso. Ficava-lhes melhor se tivessem a humildade de reconhecer que erram do que andarem depois a tentar arranjar uma desculpa que não convence ninguém. Aliás, acreditamos que nem elas próprias se convençam daquilo que dizem! As refeições estão asseguradas, porque teve que ser encontrada uma solução de recurso, e as crianças vão ser confrontadas com uma alteração de fornecimento de serviço já em pleno período escolar. Claro que para quem manda isso é um problema menor já que o que interessa é que tentem passar a imagem de que nunca erram!


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

16 Comentário em “As desculpas na comida”

  1. Avatar

    O pior é que tanto a Cidália como a Célia, acham que são o máximo! Deus no céu e elas na terra. Arrogantes que se fartam E depois…é só asneirada.

    13
  2. Avatar

    A Cidália nem sabe mais onde habita.. Já passou de prazo. Aquela cabeça só aguenta a pintura dos cabelos grisalhos

  3. Avatar

    Incompetência de cima a baixo. Quanto é que vamos ter de pagar a mais por andarmos sempre com as calças nas mãos e a tratar destas coisas em cima do acontecimento? Parece que aquela gente não sabe quando é que começa o ano escolar, nem em que planeta vivemos hoje. Se soubessem tinham começado a tratar deste ano letivo atípico há muito tempo. Dá vontade de perguntar o que é que lá andam a fazer e como é que os outros fazem, porque só por aqui é que se passam broncas destas.

  4. Avatar

    Uma coisa que nos tem intrigado.

    As Sr.as Donas Célia e Cidália Desigual… querem pagar muito pouco pelas refeições.
    Ora como todos sabemos, se pagarmos pouco só podemos exigir sobre aquilo que pagamos, certo? Devem pagar o suficiente para o vencedor do concurso poder fornecer comida de qualidade e poderem ganhar dinheiro. Ou será que numa sociedade socialista não se pode ganhar dinheiro?
    Porque razão querem pagar tão pouco? Por isso é que os concursos ficam vazios!

    No ano passado foi o que foi… e este ano como sabemos, começou mal.

    Poupem noutras coisas mas não na alimentação das crianças…!

    NOTA: Dona Cidália Desigual, continuamos à espera do tão desejado relatório da viagem que fez a CABO VERDE.

    Tenham um bom fim de semana…!

  5. Avatar

    Mas será que ninguém vê o que se passa ou ninguém quer ver?!
    Eu acho que os marinhenses não querem ver. Está-se tudo a “c*gar” para o que possa vir a acontecer, desde que ponham uma papa qualquer à frente dos filhos para eles comerem. Desculpem, mas não consigo interpretar isto de outra maneira! Quem são os intervenientes neste assunto?
    Que responsabilidades é que têm? Fizeram o que tinham a fazer? De quem é a responsabilidade? Não cumpriram com a sua obrigação? Que consequências é que vai ter tamanha trapalhada? Ou a “culpa” morre solteira e amanhã voltamos a ter o mesmo com outra coisa qualquer? A vereadora pode até mandar muito mal, mas o que é que estão lá a fazer os chefes o os funcionários? Anda tudo a dormir? Ou o problema é mesmo da falta de quem mande e então ninguém trabalha?

  6. Avatar

    Posso dizer que os chefes andam só a lamber o cu para não perderem o tacho! Responsabilidades e decisões: zero

  7. Avatar

    Anónimo das 0:55 parece que neste caso um que já tinha sido mandado embora por acentuada falta de competência e que a Cidália foi buscar outra vez. Resultados à vista de quem quiser ver. Não sei se há queda para aqueles que lambem o dito ou para a falta de competência mesmo. É só olhar para o histórico de recrutamentos e intenções.
    Será que escolhem por catálogo? Como quando nos apresentam um produto com bom aspecto e muito Photoshop, com resmas de funções e depois vai-se a ver e aquilo não funciona? É melhor que passem a ler as especificações técnicas e pesquisem o histórico de fiabilidade e qualidade do produto…
    Marinha Grande (Cidália & Companhia) no seu melhor. Tivessem de gerir uma empresa vê já teriam falido logo no primeiro trimestre.

    1. Avatar

      Bem verdade, a Cidália selecciona os seus boys por critérios muito rígidos tais como o estético, a capacidade de bajulação, simpatia forçada ao partido e outros de elevada coerência às parcas funções que lhes atribui. Prova disso é ter resgatado esse tal indivíduo, por ela perfilhado, com elevadas iniciativas individuais e excelentes provas de desempenho na sua área para o nosso concelho!! Parabéns Cidália

  8. Avatar

    Pois sim.. A Cidália faz soar que é como se fosse seu filho, esse tal chefe de divisão. Questiono, com esta proximidade sentimental, onde fica o profissionalismo a demonstrar aos outros? Bastará prevalecer a política do parecer em vez do ser? À oposição parece tudo bem, pois parece que a Dengucho também se encanta com os atributos do dito chefe!

  9. Avatar

    Vilas, já pagavam pouco, e vai daí resolveram achar (porque só o achometro justifica esta confusão) que iam pagar o mesmo por refeições servidas para levar para casa, confeccionadas em circunstâncias excepcionais que exigem outro tipo de condições de segurança e com a incerteza que caracteriza o momento. E depois dizem que a diferença está só na covet e no transporte. É mesmo de quem não percebe mesmo nada do negócio, nem tem a perspicácia necessária para perceber que as condições são diferentes de qualquer ano anterior e engolem tudo o que lhes dizem sem pestanejar. É o problema da Célia e da Cidália. Como é que ninguém percedeu que deviam ter pedido orçamentos para apurar com tempo qual o preço unitário da refeição nesta situação covid? Só perceberam no fim de agosto. Se o tivessem feito antes não estávamos aqui com este assunto desagradável.

  10. Avatar

    Anónimo das 15:56: o problema não é dos técnicos ( chefes ou outros). O problema é a (falta de) liderança! E esta Presidente e esta Vereadora têm graves lacunas nessa matéria! Fracas e incompetentes. Se fosse responsabilidade dos técnicos , então para que servem os vereadores com pelouros e a Presidente? Entregava-se tudo aos técnicos …

    1. Avatar

      Prova disso são todos os técnicos que saíram nos últimos três anos para cargos de chefia e em mobilidade para outras autarquias, desde que a Cidália permita a sua saída, porque até nisso tem os seus critérios… ditatoriais e autistas! Ela não é o que parece ser. Isso é claro e tem deixado o partido inseguro na sua recandidatura.

  11. Avatar

    Anónimo das 22:56, esta-se a sentir atingido? Então para que é que servem os chefes e os técnicos? Se não servem para fazer o seu trabalho, mais valia então ter só eleitos a trabalhar.
    Mas imaginemos então que um técnico não pensa. O eleito manda-o atirar-se para dentro de um poço e o técnico atira-se. Pronto. Arrumado.
    Diga-me lá então, para que serve um chefe? Para fazer o mesmo?
    Coloque-mos então as coisas de outra maneira. O problema é transversal. Todos têm graves lacunas. E já toda a gente viu que o problema tem a ver com grandes panelas!

    1
    1
    1. Avatar

      O seu trabalho depende das opções políticas dos eleitos. Os técnicos cumprem as diretrizes de quem vocemessê elegeu. Sem elas, os técnicos ficam a ver navios durante longos anos… e se o técnico tiver uma opinião divergente do político é arredado e colocado outro mais simpático para o tal jeitinho pré-eleitoral, entendeu?

Leave a Reply