Quando será?

CuriosoCMMG5 Comentários


Não podemos, nesta fase, criticar o facto da ciclovia para S. Pedro estar intransitável. As obras da adutora levaram a que tudo fosse destruído. Até aí nada há a dizer. Agora que a obra terminou a curiosidade é a de saber quando é que a ciclovia é restaurada. Numa autarquia diligente, tudo teria feito de modo a que quando a adutora ficasse reparada, o que foi destruído fosse de imediato reposto. Como a câmara é a que temos, fica a foto para memória futura. na esperança de que possamos ser surpreendidos e possamos começar a ver já as máquinas a colocar o asfalto removido. para que se possa fazer a contagem do tempo. Se não formos surpreendidos (porque não conseguimos esperar nada de bom vindo daquelas bandas), fica confirmado que quem gere não conhece a palavra “planeamento” e que tudo é feito de uma forma sequencial e não planificada. Claro que estando nós a um ano das eleições, uma obra como seja a da reparação da ciclovia vem mesmo a calhar se cair perto do acto eleitoral!


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 Comentário em “Quando será?”

  1. Avatar

    Não tenho dúvidas que o curioso acertou. Lá para as vésperas das eleições, é a altura mais indicada para a concretização do trabalho. Será então ver com propaganda insistente os “oudoors” da Cidade a anunciar mais uma obra concretizada.

  2. Avatar

    sera que ainda não viram que é so negocio para alguns! Estrampalhasse e depois voltasse a remendar para voltar a estrampalhar! Não sendo leigo na materia pergunto o porque de as tubagens terem que ser colocadas na ciclovia e não mais ao lado?Da que pensar!não tinham espaço?

  3. Avatar

    Caro anónimo irónico das 10:25, comigo não sei se o resultado final era diferente, igual, pior ou melhor, até porque não me candidatei a assalariado público, para resolver este ou outros problemas similares. Agora de uma coisa tenho a certeza absoluta, talvez por defeito profissional do que são as exigências do sector privado, garanto-lhe que esse trabalho a ser por mim liderado, teria na sua elaboração um planeamento prévio, para além de rigoroso, que garantiria um inicio um meio e um fim sem qualquer embargo em termos temporais. Caso contrário, teria como certo e adquirido o “olho da rua” para continuar a minha atividade profissional. Aqui sim, talvez resida a grande diferença.

Deixar uma resposta