A moção do PSD

CuriosoMatas, PSD8 Comentários


Esta foi a moção ontem apresentada pelo PSD e votada:

“Pela Defesa Intransigente do Pinhal de Leiria

O Pinhal de Leiria, uma das grandes heranças e do património natural do nosso país, mandado plantar pelo rei D. Afonso III no século XIII e aumentado substancialmente pelo rei D. Dinis I, teve 86% da sua área completamente incendiada, não tendo restado praticamente nada do mesmo.

Se é verdade que esta é uma perda brutal para o País, é com especial gravidade uma perda para a Marinha Grande e para os marinhenses. A história da Marinha Grande confunde-se com a sua ligação ao Pinhal do Rei que ajudou a escrever importantes capítulos da sua história.

E foi precisamente a relação de afetividade que os marinhenses sempre tiveram com o Pinhal de Leiria que explica a comoção provocada com os incêndios de 15 de outubro de 2017.

Passados 3 anos, e apesar das muitas promessas, praticamente nada foi feito. E importa sublinhar que a Mata Nacional de Leiria, também conhecida por Pinhal de Leiria e Pinhal do Rei, é propriedade do Estado. E é ao Estado que devem ser assacadas as responsabilidades por 3 anos de inação no que ao Pinhal de Leiria diz respeito.

Na semana passada, a Assembleia da República procedeu à votação final global de um conjunto de projetos de resolução sobre o Pinhal de Leiria, pedindo ao Governo, entre várias recomendações, que:

– Promova um plano de recuperação da Mata Nacional de Leiria (MNL) e das Matas do Litoral que obedeçam a: i) normas de silvicultura fundamentadas em pareceres técnicos, que garantam a adequada gestão florestal das matas litorais, nomeadamente da Comissão Cientifica de Recuperação das Matas Litorais; ii) um plano estratégico para a monitorização e controlo de problemas fitossanitários e de plantas invasoras; iii) um plano calendarizado de ações de recuperação florestal na totalidade das Matas;

– Capacite o ICNF com os meios financeiros e humanos, lançando concursos para reforçar técnicos florestais, guardas florestais e assistentes operacionais, necessários à concretização e cumprimento dos planos de reflorestação e gestão e da Mata Nacional de Leiria, repondo a capacidade instalada necessária à concretização do Plano de recuperação da Mata Nacional de Leiria, bem como ao plano de recuperação das Matas do Litoral;

– Crie e disponibilize um portal eletrónico de acesso geral onde seja divulgada, mensalmente, informação sobre o prosseguimento das ações necessárias à recuperação e valorização da Mata Nacional de Leiria;

– Encete o processo com vista à classificação da Mata Nacional de Leiria como Reserva da Biosfera da UNESCO, tendo em conta o seu valor histórico, social, cultural e natural.

Outras recomendações, que constavam do texto consensualizado entre os partidos que tinham apresentado projetos de resolução sobre o Pinhal de Leiria, foram aprovadas por quase todos os partidos com representação parlamentar.

Quase 3 anos volvidos, está ainda quase tudo por fazer.

Assim, a Assembleia Municipal da Marinha Grande, reunida a 29 de junho de 2020, delibera:

1) Exigir que na elaboração do Orçamento do Estado para 2021 haja a consignação de 13 milhões de euros para aplicar à recuperação da Mata Nacional de Leiria;

2) Reclamar pela disponibilização de um portal eletrónico de acesso geral onde seja divulgada a informação relativa à recuperação e valorização do Pinhal de Leiria;

3) Dar conhecimento desta moção aos grupos parlamentares da Assembleia da República e aos órgãos de comunicação social local, regional e nacional.”


Seguir
( 2 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

8 Comentário em “A moção do PSD”

  1. Avatar

    O JPP bem apelou à Margarida para retirar a proposta, argumentando que tendo sido aprovada na Assembleia da Republica não fazia sentido ser apresentada numa Assembleia Municipal, órgão inferior.
    Por outro lado argumentou que não esteve presente na reunião da Assembleia da Republica onde foi votada a resolução sobre o Pinhal de Leiria porque o coordenador do PS não o convocou.
    Palavras para quê além de oportunista é muito cobarde.

    2
    2
  2. Avatar

    A nossa Assembleia Municipal deve ser respeitada, não somos inferiores em nada, era o que faltava, foi apanhado na curva e não gostou,
    ainda bem que alguns deputados eleitos tem que prestar contas nas suas Concelhias. Profissionalismo e verdade, os marinhenses merecem respeito.

  3. Avatar

    “não o convocou”?????

    Então e este senhor não sabe quando há votações e do que tratam!?

    ANDAS LÁ A FAZER O QUÊ!?

    ÉS UMA NULIDADE, E UM INSULTO A PORTUGAL E À MARINHA GRANDE!

    FORA. RUA, JÁ!!!

Leave a Reply