Lay off

CuriosoCMMG2 Comentários


Terminou já há dias o confinamento obrigatório tendo muitos serviços voltado a trabalhar dentro de alguma normalidade. Aqui na terra a câmara colocou bem cedo os funcionários a trabalhar em casa, alegadamente em teletrabalho. Sem terem que atender ninguém, seria de esperar que tivessem aproveitado o tempo para que resolvessem grande parte dos processos que estão pendentes há anos. Sem que tenha desculpa de perderem tempo com o atendimento, dois meses de trabalho sossegado deveria ter permitido que tudo estivesse hoje em dia. Pelos elementos que nos chegaram é possível perceber que não poderemos contar com isso. Consegue ver-se que muito trabalho foi feito, mas virado para aqueles trabalhos que antes eram realizados fora de horas naqueles projectos que depois aparecem com outro nome. Percebe-se que muito trabalho foi feito em horário de expediente, mas sem qualquer proveito para a autarquia. Nada como poder estar a receber do erário público, mas ir despachando aqueles serviços que são pedidos para depois poderem dar entrada sob outro nome para serem analisados pelos próprios! Seria interessante que se soubesse quanto trabalho foi realizado durante o período de confinamento.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

2 Comentário em “Lay off”

  1. Avatar

    Na Praia da Vieira não se vêm máquinas nem trabalhadores a limpar o areal e a regularizar as areias para que a época abra a 6 de Junho, como determinou o Primeiro Ministro,
    SERÁ QUE ESTES TRABALHADORES TAMBÉM ESTÃO EM TELETRABALHO?
    NA ÂNSIA DA PROPAGANDA DA CÂMARA SERIA INTERESSANTE QUE PUBLICASSE NA PÁGINA INSTITUCIONAL O RESULTADO DESTE TELETRABALHO.

  2. Avatar

    Deverá referir-se ao arquiteto Santos nos licenciamentos de obras, como é sabido pelo povo marinhense! Parabéns pela frontalidade, pois a Cidália, como sempre, nada faz, sabendo do que se passa debaixo do seu nariz há vários anos…

Leave a Reply