Dar música

CuriosoCMMG, Nelson, PS5 Comentários


Há um par de horas o chefe de gabinete da Cidália, o Nelson, perdeu dez minutos para escrever uma peça musical no Facebook. Só assim pode ser entendido o que escreveu quando usou um exemplo de uma outra câmara que terá comprado máscaras para a população por ajuste directo, dizendo que se fosse cá todos cairiam em cima da câmara por uma decisão sem transparência. Nós que o temos como uma pessoa inteligente, temos dificuldade em entender como é que alguém com essas características segue por caminho assim quando sabe, não temos dúvidas, que o que está a escrever é mesmo só música para os ouvidos de alguns. Como já escrevemos, em causa não está a morosidade de uma compra que tem que seguir as regras da contratação pública. Em causa está o facto de não terem iniciado a compra duas ou três semanas antes do que o que fizeram. Ninguém pede que a câmara faça ajustes directos para a compra das máscaras e viseiras – se bem que não lemos nada quando foram feitas compras de mobiliário a um candidato do PS, também elas por ajuste directo -, mas pede-se que tivessem feito o que deviam atempadamente. O Nelson sabe bem qual o erro que existe, mas parece tentado a tentar convencer alguns incautos ou candidatos a candidato de que o que foi feito está correcto! A verdade é que não só não foi feito o que deviam, como tentam iludir os munícipes de que tudo está a ser feito como devia. E até nem temos dúvidas que está a ser cumprido o legalismo necessário, mas a verdade é que, duas semanas e meia depois do país ter começado a ser aberto, os munícipes não têm nada na sua posse. A música que o Nelson nos quer dar pode até soar a uma composição bem escrita para alguns, mas a verdade é que não consegue convencer os que pensam sem ser com cartão de militante. Será que custa assim tanto assumir que fizeram asneira? Como o Caetano disse ontem, ele diz que assume os erros, mas quando se trata de o fazer, nem aqui ele o fez! Mas, agora que pensamos no assunto, se poupar vidas implica acelerar o processo de compra das máscaras, ainda que com recurso ao ajuste directo, pois que fosse esse o caminho. Não tiveram problemas em usar esse argumento quando se tratou de comprar os blocos de cimento para fechar as estradas, mas claro aí estavam mais preocupados em fazer um favor ao ICNF!


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

5 Comentário em “Dar música”

  1. Avatar

    Mas essa incompetente não lê a legislação que tem saído sobre a matéria de Contratação Pública em tempos de calamidade?
    Não tem nos serviços da Câmara alguém que o informe da excecionalidade dos trâmites normais da contratação de bens e serviços para fazer o combate ao COVID-19, onde é admitido o ajuste direto e o ajuste direto simplificado devidamente justificado?
    Quem é que essa espécie de chefe de gabinete da presidente quer enganar?
    Mas no caso concreto das aquisições de equipamentos de proteção individual – EPI’s, desde que foi anunciado e propagandeado pela Câmara, se pretendessem dar a tal “transparência” ao procedimento, teriam tempo mais que suficiente para o lançamento de concurso público e até público internacional para as aquisições necessárias tal é o tempo da demora.
    E assim se vai enganado o povinho!
    Mas como diria o outro anónimo… tudo culpa do carpinteiro que está de baixa médica!

    1. Avatar

      Desde que este individo está na Câmara nunca existiu bom ambiente, os bons, esses para não se quererem chatear abandonam, o exemplo é o Paulo Vicente da Vieira que estava a fazer um bom trabalho na Câmara. Como alguém diz, a câmara municipal é um local de passeio para alguns e de tachos para outros. Muitos andam a tentar segurar lá dentro um lugar. Povo do Concelho abram os olhos.

  2. Avatar

    Há cerca de dois meses que a Alexandra propôs a aquisição das máscaras e viseiras para distribuírem aos munícipes, que fizeram? NADA x NADA
    … mas a culpa é do carpinteiro que está de baixa médica ou então da Delegada de Saúde.

    6
    1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address