A bola de cristal

CuriosoCMMG9 Comentários


Há pessoas que acreditam que haja quem adivinhe o futuro, que vejam na bola de cristal o futuro. Não acreditamos nisso, mas há coisas para as quais não é preciso ter uma bola de cristal para conseguir prever o que vai acontecer. E aí a Cidália não só não tem bola de cristal, como também não tem capacidade de prever. Sem necessidade de irmos muito atrás, foi assim com a compra do kit e foi assim com a questão do mercado. Hoje, confrontada com os vendedores que foram ao seu encontro nas tendas onde ela estava coma Delegada de Saúde, a Cidália disse que a única solução seria passar o mercado para o PME, apesar de serem necessárias obras que carecem de projecto e que isso ia demorar muito tempo. Não gostou de ouvir que não teve capacidade de prever o que iria acontecer e estar apenas agora a tratar do assunto, mas tentou desculpar-se com o que fizeram no mercado para que ele pudesse abrir. Esqueceu-se de dizer que o que foi feito foi apenas uns riscos no chão e um deparador para entrada e saída. Nada mais foi feito e, depois de vermos o que ali estava, hoje percebemos que a Delegada teve toda a razão em dar o parecer negativo. Percebe-se que a Cidália, e quem a acompanha, não têm capacidade de antecipar minimamente aquilo que é o futuro próximo, evitando desse modo problemas. Além de não ter coragem para tomar decisões – e note-se que desde Novembro, quando houve o debate promovido pelo Guerra, nada mais avançou no que diz respeito ao mercado apesar do Caetano ter afirmado que tem que se resolver o assunto – não tem o mínimo de capacidade de prever os problemas, prevenindo que eles tenham lugar. A Cidália esteve bem quando escolheu a profissão de professora primária, porque nada há que gerir ou antever quando se trata de ensinar o Ba-Bá, mas está claramente fora do seu meio quando acha que tem jeito ou capacidade para gerir um concelho como o nosso.


Seguir
( 1 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

9 Comentário em “A bola de cristal”

  1. Avatar

    Assistir às reuniões de câmara, dá vontade de cortar os pulsos!!!

    F***-*e!

    Abanem aquela gente!
    Que pobrezaaaaaaaaaaaaa

  2. Avatar

    E pronto os vereadores foram todos comidinhos, fica tudo igual na mesma. perguntas, mais perguntas que qualquer cidadão podia
    fazer. Tudo muito fofinho, muito certinho, mas atitudes de pulso ZERO. O Aurelio mais uma vez a fazer cenas de filme, mas proposta e compromissos nada. Amanhã tudo igual e a vida continua. Pobre Marinha

  3. Avatar

    Gostei da pergunta que o Aurélio fez à Presidente se podiamos habitar a casa sem a vistoria da Câmara

  4. Avatar

    Oh Cidália dedica-te a outras atividades
    Uma sugestão – monta um Gabinete de Cartomante com a tua amiga e afilhada Dotora Cristina, douta na matéria.
    Dá consultas por SMS e Telemóvel, uma inovação da qual já tens muita prática.
    Da tua amiga de sempre
    TéTé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

  
Please enter an e-mail address