Festas sem notícias

CuriosoCélia, CMMG, Festas20 Comentários


Passaram já várias semanas desde que se sabe que este ano as Festas da Cidade não vão ter lugar na data agendada. Há duas reuniões de câmara a Célia disse que estavam a estudar o assunto quanto a uma nova data ou ao cancelamento para este ano. Passados muitos dias, nem uma informação existe. Fomos dar uma vista de olhos às agendas dos cabeças de cartaz que estavam contratados e, tal como a Célia disse, nem todos estão disponíveis. Mas não há uma simples palavra que se dê aos munícipes sobre o assunto, sobre quais os custos que pode já ter havido e quais as perspectivas que existem. Mas entende-se, estão em teleférias e não se lhes pode exigir que façam mais do que estar nas reuniões de câmara, sentados desde as suas casas. Os munícipes não merecem que eles se dêem ao trabalho de dar uma simples informação sobre o assunto. Um dia, quem sabe, alguém saiba alguma coisa. Até lá, vai-se arranjando desculpa com o virus.


Seguir
( 9 Seguidores )
X

Seguir

E-mail : *

Comentar com conta do Facebook

comentario(s) no Facebook

20 Comentário em “Festas sem notícias”

  1. Avatar

    Ó curioso, tá calado.
    Amanhã, é dia de pagamento. E com aumentos!
    A 100 %
    Também queria. Férias em casa, salário na totalidade.
    Viva o 25 de abril!
    Viva a liberdade!
    O privado que se lixe… Layoff, desemprego…
    Temos pena…

    PS… esqueceram-se de acautelar os aumentos dos médicos e enfermeiros.
    Curioso. Batam palmas!
    Somos tão hipócritas!

    2
    1
  2. Avatar

    Ó curioso tenha vergonha, para estarem a preparar as comemorações e cerimonias que tanto deseja e defende, os responsáveis não têm tempo para essas coisas que falou. Já agora, que tal um mega concerto à porta da Câmara com a malta toda a dançar? A vida é uma festa, ao menos respeitem os doentes, e quem está a sofrer neste momento por ter perdido
    familiares. Abril deveria ser também um momento de respeito pelo colectivo nacional.

    2
    1
    1. Curioso

      Caro Anónimo. Não, a vida não é uma festa, mas celebrar o 25 de Abril não é ofender os que partiram, é também uma de homenagear aqueles que hoje trabalham 24 horas no SNS conquistado por Abril, mas tão atacado pelos que hoje se destacam das celebrações do dia. Num momento em que se vive uma situação de Estado de Emergência, não concordamos que se ceda ao argumento fácil de que os politicos devem ficar em casa, abrindo a porta àqueles que, pelos seus tiques autoritários, gostariam que esta data fosse esquecida e que agora veem nesta oportunidade uma forma de se afastarem da celebração do dia que, afinal de contas, é o que lhes permite falar em liberdade.

      1
      1
      1. Avatar

        Até aqui sempre defendi este espaço, mas sr Curioso, o senhor vai-me desculpar ao fazer-lhe esta pergunta, deve vassalagem a alguèm? Garantidade se perguntar a qualquer enfermeiro ou médico se concorda com estas cerimónias, irá ficar descontente com a maioria dsa respostas. omemorar a liberdade é também defender esses profissionais e não será certamente com cerimónias deste gênero e principalmente neste momento.

        1. Curioso

          Caro Anónimo. Vassalagem?! Não podemos ter opinião? Não perguntámos a enfermeiros ou médicos a opinião. É a que temos, errada ou correcta. Temos liberdade de pensar e de defender o que pensamos. A AR não deixou de reunir do mesmo modo como a AM não tem que deixar de nos representar, com as devidas salvaguardas. Confiamos que os politicos que irão estar presentes serão responsáveis ao ponto de dar o exemplo de como se poder exercer a democracia com o respeito pelas regras de segurança necessárias, mais que não seja por homenagem a todos os que no seu dia a dia, porque não podem ficar em casa, o têm que fazer para que nós fiquemos no resguardo e conforto do lar.

  3. Avatar

    Deixe-se de demagogia barata, o papa celebrou a pascoa sozinho e nem por isso os fieis vão esquecer a ocasião.
    Tudo conversa sem sentido.

    1. Curioso

      Caro Anónimo. O Papa celebrou uma data ficcionada em que apenas alguns acreditam, sendo certo que, para além disso, não lemos ainda nada que tenha feito em prol dos que necessitam, designadamente com apoios. Comparar o comportamento do Papa numa celebração religiosa com o que deve ser o comportamento dos políticos na celebração de uma data que comprovadamente se identifica com um facto real, é desprovido de sentido. Mas já que fala em religião, também houve aqueles que andaram a beijar a cruz em nome de uma ideia, a mesma ideia que o Papa professa!

  4. Avatar

    Curioso muito tenho apreciado os seus posts.
    Obrigado.
    Tem sido fundamental para ajudar a desmontar a poderosa máquina de propaganda enganosa da Cidalia e do PS. Usam os meios da Câmara que todos nós pagamos, para tentar criar uma Marinha que não existe! Oxalá o povo não se deixe enganar.

  5. Avatar

    Senhor curioso vejo que cristão não é, e quanto a beijar a cruz também está errado como é evidente, no entanto vc era homem para beijar o cravo, depende de quem o estivesse a ver.
    Afinal a PS de quem tanto mal diz, mesmo tendo sido enganado vem possibilitar as comemorações presenciais, porque o PSD, o +Concelho e o MPM não vão estar presentes.
    Viva a ditadura das minorias.

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Discutimos política e não religião, por isso quando esse é o argumento, não temos muito tempo a perder com ele. Quanto a quem vai estar ou não, como referimos antes, só faz falta quem está e do mesmo modo como nos achamos no direito de discordar das suas decisões, também outros podem discordar do que defendemos. Chama-se a isso liberdade de opinião, algo que conquistamos no dia que achamos que deve ser celebrado. Aliás, estamos ainda para ver como irão alguns defender a abertura de alguns serviços se eles, como politicos, não se querem expor! E não dizemos mal do PS ou de qualquer outro partido. Comentamos o que fazem e as medidas pontuais que tomam. Como é óbvio, não discordamos de tudo o que fazem.

  6. Avatar

    Claro que o curioso não encara a pascoa uma festa importante, no entanto gozou o feriado e no parlamento não se trabalhou, e já agora os funcionários públicos tiveram tolerância de ponto na sexta feira e na segunda. Então aqui já é melhor ficar em casa? não deveríamos festejar esta data com serviços mínimos nas igrejas e protegidos.
    Que confusão de critérios nessa cabeça.

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Não confundimos uma coisa com outra. Festas religiosas, seja qual for o credo, têm o seu lugar próprio. Neste caso não é uma festa nem o celebrar algo que apenas alguns acreditam, é honrar o dia da liberdade, a mesma que lhe permite ter internet para discordar do que escrevemos sem ir preso por isso.

  7. Avatar

    Está enganado curioso, o 25 de Abril trouxe a liberdade é verdade, mas a mensagem de amor, paz e fraternidade entre as pessoas não é menos importante, por muito que não queira ver e aceitar. Não é uma questão de credo é uma questão de harmonia e equilíbrio social.

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Tem a certeza que quer ir por aí? Quer falar sobre a ‘harmonia’ ou ‘fraternidade’ da igreja num mundo em que eles vivem numa redoma dourada? Não nos parece que seja assunto que sequer queiramos entrar.

      1. Avatar

        O anónimo tem um novelo na cabeça e está a baralhar tudo. Ou será só ódio?
        O Estado é laico. Religiões há muitas, todas elas com datas importantes a celebrar.
        O cristianismo celebra-se todos os dias colocando-se em prática os seus princípios. A Páscoa celebrou-se em comunhão com o Papa, em casa, mas ele não deixou de lá estar no local próprio a fazer o seu papel.
        O 25 de abril tirou o povo português das trevas. Devolveu-lhes uma série de liberdades e direitos. Nós celebramos essa liberdade e direitos todos os dias, até por aqui, e podemos estar mais de três pessoas a conversar a mais de 2 metros que não vamos presos. Os representantes máximos da autarquia vão fazer o seu papel, estando lá, na assembleia, com os cuidados necessários, a assinalar o dia em que nos foi devolvida a democracia.
        Porquê misturar alhos com bugalhos? Porquê fazer disto um problema? Com tantos mais importantes que este para pensarem e se manifestarem. Irra!

  8. Avatar

    Quer falar da esquerda burguesa, que apregoa o comunismo social,
    mas que vive com todas as mordomias que o capitalismo lhe oferece e não abdica?
    É melhor mesmo ficarmos por aqui.

  9. Avatar

    Não, não vamos misturar, mas dado que vivemos numa republica laica, não faz sentido os não católicos gozarem dos
    feriados religiosos. Que tal uma reforma a este nivel? seria interessante não acha?

    1. Curioso

      Caro Anónimo. Nada contra que se legisle nesse sentido nem que se deixe de isentar as igrejas, seja qual for o credo, do pagamento de impostos.

Leave a Reply